Daily Archives: 2009/07/06

Greenpeace: as maiores multinacionais do mundo de produtos de alimentação, beleza e desporto estão a destruir a Amazónia

Segundo a Greenpeace, as maiores multinacionais do mundo de produtos de alimentação, beleza e desporto estão a destruir a floresta amazónica. Estas grandes multinacionais estão a fazer – indiretamente – abates ilegais de árvores, uma vez que usam fornecedores locais que lhes fornecem madeira que obtêm de forma ilegal.

A conclusão é o resultado de um estudo que demorou mais de 3 anos em que a Greenpeace investigou os circuitos comerciais das indústrias da carne, do cabedal e derivados que começavam na Amazónia e que terminavam nas grandes capitais do mundo. A Greenpeace avalia em 1,72 milhões de hectares a área da floresta amazónica que o sector brasileiro da pecuária abate todos os anos, a maior fonte deste problema na região, como reconhece o governo brasileiro atribuindo ao sector mais de 80% de todo os abates na região. Ora segundo a Greenpeace, a maioria destes abates são ilegais, conclusão a que a organização chegou depois de comparar fotografias de satélite obtidas no Google Maps com as licenças de abate cedidas pelo governo brasileiro.

O relatório “Slaughtering Amazon” identifica multinacionais como a Adidas, a Reebok, a Timberland, a Geox, o Carrefour, a Eurostar, a Honda, a Gucci, o Ikea e a Nike como beneficiários destes abates ilegais.a maioria das matérias primas extraídas ilegalmente da Amazónia são processadas na China, país com escassas preocupações ecológicas ou ambientais quanto à origem dos bens processados, mas que acabam por serem comercializados no Ocidente, com desconhecimento por parte do consumidor final quanto à origem primeira dos seus artigos.

Estas multinacionais devem passar da retórica à ação e instalar sistemas de controlo que detetem em qualquer fase do circuito produtivo a origem ilegal dos seus produtos. Estas grandes empresas reúnem hoje recursos muito superiores aos de muitos pequenos países e têm deveres ecológicos e ambientais proporcionais à sua riqueza e importância económica. Se uma organização voluntária como a Greenpeace foi capaz de detetar estes abates ilegais assim como os seus beneficiários últimos, estas grandes empresas, empregando centenas de milhares de funcionários diretos e indiretos e legiões de consultores também o poderiam ter feito, se o tivessem realmente querido fazer.

A Greenpeace também não poupa críticas ao Governo Lula… Apontando a estratégia governamental de incentivos ao sector pecuário (fortemente exportador) e que se acredita que até 2018 venha a crescer de forma sustenta até duplicar as suas exportações. É este crescimento que coloca em risco a meta de reduzir a desflorestação em 72% até 2018 e a consequente redução das emissões de CO2 em 4,8 gigatoneladas de dióxido de carbono e retirar o país lusófono da pouco gloriosa lista dos cinco maiores emissores mundiais de CO2, posição que ocupa devido à importância da desflorestação tropical nessas emissões, numa percentagem que será superior a 20%, ou seja, mais do que o sector dos transportes…

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1384306

Categories: Brasil, Ecologia | Etiquetas: | 11 comentários

Para ativar a importação de campos da AD para o MOSS (Sharepoint)

1.     Em Sharepoint administration http://<portal&gt;:1000/ssp/admin/default.aspx

2.     Em Profile and import setting em User Profiles and properties, clicar em View import connections e Edit ir ao fundo da página e em Authentication Information marcar uma conta que não a default account. Dar Ok e voltar a View Profile Properties e fazer Edit da property que se quer mapear.

3.     Ir a Edit User Profile Property vendo agora o novo drop-down para data source field to map, associando aqui o campo da AD a mapear para o profile do MOSS.

Categories: Informática | Deixe um comentário

Quids S16: Que filme é este?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 20 comentários

A Explosão de Tunguska, em 1908: Uma nova pista, oferecida pelo Space Shuttle

Ainda hoje os efeitos da explosão são bem visíveis... em http://hauntedsandiego.com

Ainda hoje os efeitos da explosão são bem visíveis... em http://hauntedsandiego.com

O misterioso fenómeno de Tunguska foi o resultado de um cometa que entrou na atmosfera terrestre, conclui um estudo da Universidade de Cornell. A indicação decisiva resultou de um lançamento do Space Shuttle, fonte improvável de tal informação…

O estudo relaciona o lançamento do Shuttle com Tunguska porque ambos os acontecimentos foram seguidos, um dia depois, por nuvens brilhantes e visíveis até de noite, produto da aglomeração de partículas de gelo e que se formam apenas a muito altas altitudes e a temperaturas extremamente baixas.

Segundo os investigadores de Cornell a grande quantidade de vapor de água gerada na atmosfera pela entrada do cometa criou as nuvens de Tunguska. O motor do Shuttle cria um fenómeno idêntico ao injetar mais de 300 toneladas métricas de vapor de água na atmosfera. Esta injeção de vapor de água tornou os céus brilhantes de noite durante vários dias na Europa do norte.

O estudo de Cornell tem o fascinante título (que não resistimos a não publicar aqui): “Two-dimensional Turbulence, Space Shuttle Plume Transport in the Thermosphere, and a Possible Relation to the Great Siberian Impact Event“.

Fonte:
http://www.agu.org/journals/gl/papersinpress.shtml

Categories: Ciência e Tecnologia, Mitos e Mistérios, SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade