Daily Archives: 2009/06/29

Sobre o Caciquismo e o modelo da Descentralização Municipalista

“Em abril de 2004, quando criou a ideia de sortear municípios que seriam fiscalizados em profundidade por auditores federais, o ex-ministro da Controladoria-Geral da União, Waldir Pires, pensou em conceder um certificado ao prefeito que passasse completamente ileso pelo pente-fino dos procuradores. Até hoje, porém, dos 1461 municípios auditados, nenhum prefeito mereceu o certificado, ou seja, ninguém passou incólume pela fiscalização.”

Este exemplo de má gestão pública ou mesmo de corrupção generalizada nos municípios brasileiros recorda-nos de que os casos polémicos portugueses, como os de Felgueiras, Gondomar ou Oeiras não são exclusivos nacionais. No caso português, as bitolas impostas por Bruxelas parecem compartimentar dentro de limites mais estreitos do que no Brasil, mas um e outro caso expõe um dos problemas do modelo de descentralização municipalista que defendemos: a inclinação para o “caciquismo” e para os abusos fulanizados por parte dos interesses. A vantagem do modelo municipalista reside essencialmente no estabelecimento de uma maior proximidade entre eleito e eleitor, entre sociedade e política. Uma e outra têm a potencialidade de aumentar os níveis de participação cívica das populações, algo vital nas sociedades desenvolvidas atuais onde os níveis de abstencionismo são cada vez maiores. Mas é também esta proximidade que está na raiz dos fenómenos de caciquismo e populismo, assim como da mais básica corrupção e má gestão. Quando os municípios obtêm o grosso das suas verbas do orçamento central, do “Estado” existe o terreno fértil para que possa acreditar que esses recursos vêm do “Outro” e que, logo, roubar ao “Outro”, para uso próprio denotada “esperteza” ou então roubar ao “Outro” para dar a amigos e familiares da terra é um ato moralmente justo. O caciquismo depende também do terreno criado pela ausência de uma cultura cívica e de uma educação para a vida em Democracia e como demonstram os crónicos problemas educativos portugueses e os elevados níveis de abstencionismo eleitoral, percebe-se bem porque floresce o caciquismo nos municípios portugueses e brasileiros.

Não há uma panaceia universal para o caciquismo municipalista. Seria utópico e contraproducente para a causa da “descentralização municipalista” acreditar em tal. Tal modelo de administração do território e do exercício da democracia representativa só pode vingar de três formas:
1. Uma descentralização financeira efetiva, que não se limite a transferir verbas de um Poder Central, longínquo, abstrato e tantas vezes hostil, mas que seja capaz de cobrar impostos, taxas e gerar riqueza localmente, para a redistribuir localmente, transferindo para o centro de uma “federação de municípios livres” ao modelo agostiniano apenas a verbas essenciais para a Defesa e a Representatividade externa da Federação.

2. Desenvolvendo a Educação para a Cidadania e para o exercício Cívico e da vida em Sociedade. Educando pelo exemplo desde as mais tenras idades e reformulando programas de ensino orientando-os para o desenvolvimento da Criatividade em desfavor da mecânica memorização estéril.

3. Transferindo o essencial da democracia representativa e da delegação de poder que o eleitor transfere para o eleito para o universo Local. Quando os órgãos do Estado forem locais, estiverem na rua do lado, cada eleito for do conhecimento pessoal ou familiar de cada cidadão, então reduziremos o espaço de manobra a caciquismo e a apropriações da “coisa publica”. Democratizar é também aproximar, reduzindo a distancia entre Estado e Cidadão, até à distancia que separa duas pessoas, sempre contactáveis e acessíveis.

Fonte:
Courrier Internacional, abril de 2009.
Em
Revista Isto É
Janeiro de 2009

Categories: Brasil, Economia | 2 comentários

Quids S16: Em que cidade foi tirada esta fotografia?

11106

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 13 comentários

Hoax: O Leite Repasteurizado. Ou não…

Uma das mensagens que percorre agora a Internet portuguesa, por correio eletrónico e na blogoesfera, tem como suposta origem a “Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos da Escola do 1 Ciclo do Ensino Básico nº 1 de Miratejo”. A mensagem alega conter um extrato do boletim dessa associação, distribuído em fevereiro de 2007 com o título “Aos pais e encarregados de Educação: Pacotes de Leite”.

Este é o seu conteúdo:

“Muita atenção quando forem comprar leite em embalagem! Ficámos a saber, por fontes seguras, que por não serem vendidas até determinado prazo, os pacotes de leite voltam para a fábrica para que o leite seja repasteurizado! Isto pode ocorrer até 5 vezes, o que acaba por deixar o leite com um sabor diferente, aumentando a possibilidade de coalhar e reduzir significativamente a sua qualidade, já que o teor nutricional diminui. Ao voltarem para as prateleiras dos supermercados, o pequeno número que está marcado na figura acima com o círculo vermelho é alterado. Este número varia de 1 a 5 e o ideal é comprar até o número 3. Acima de 3, a qualidade do leite já não é boa. Este pequeno número fica localizado no fundo da embalagem. Ao comprar uma embalagem fechada, basta verificar apenas um pacote, todas os outros terão a mesma numeração.

Por exemplo, se uma embalagem tiver o número 1, significa que é a primeira vez que sai da fábrica e chega ao supermercado para a venda final. Se já o número 4, significa que já foi repasteurizado 4 vezes e depois voltou para o supermercado para a venda final e assim por diante…

Dêem mais atenção, principalmente, quando a oferta for muito boa. Geralmente, o supermercado faz promoções do leite…. para os produtos que já passaram várias vezes por esse processo, os que apresentam os números 4 e 5.”

Ora isto é… Hoax (mito).

Isso mesmo é referido em várias fontes na Internet e que indicam que a mensagem deriva diretamente de um hoax lançado primeiramente na América Latina em meados de 2007 (talvez no Uruguai), chegando apenas agora a Portugal.

A mensagem original referia as embalagens Tetra Brick e era a seguinte (em castelhano):

“¿Sabes que la leche en cartón que no se vende dentro del plazo de caducidad regresa a la fábrica para ser re-pasteurizada y vuelve al supermercado de nuevo?

Increíble ¿verdad?. Pues la Ley permite a las centrales lecheras repetir este ciclo hasta 5 veces, lo que termina dejando la leche casi sin sabor y con una significativa reducción de su calidad y valor nutricional.

Cuando la leche llega al supermercado para la venta al consumidor final, el cartón debe exhibir un pequeño número que está marcado en su parte inferior.

Ese número varia del 1 al 5.

Lo más que se debe tolerar es comprar leche hasta el número 3, es decir, leche que ha sido re-pasteurizada 2 veces, recomendándose no comprar cartones de leche cuyo número sea 4 ó 5 ya que ello significa que la calidad de la lecha estará degradada.

Si compras una caja cerrada, basta verificar el número de la caja ya que todos los cartones en su interior tendrán la misma numeración. Por ejemplo, si un cartón tiene el número 1, significa que es la primera vez que sale de la fábrica y llega al supermercado para su venta, pero si tiene el número 4, significa que caducó 3 veces y que fue re-pasteurizada 3 veces volviendo al supermercado para tratar de ser vendida y así sucesivamente…

Así es que, ya sabes, cuando compres leche, mira el fondo del cartón y no compres cajas que tengan los números 4 ó 5, y para los más escrupulosos, ni siquiera el 3!

Busca en tu heladera, toma un cartón y comprueba el número, dudo que encuentres el 1 o el 2

*SI TIENES CONCIENCIA CIUDADANA, DIVULGA ESTE MENSAJE!!*”

As coincidências entre as duas mensagens são evidentes e a pura inserção “credibilizante” da sua origem num boletim noticioso de associação de pais é nitidamente uma alteração local. A esta propósito, foi engenhoso fazer esta introdução, já que a Associação existe mesmo mas não tem email nem site web, nem sequer blogue, ainda que seja referida em várias. Por essa razão, não foi possível conferir aqui da veracidade da origem deste “alerta”…

Porque acreditamos que se trata de um hoax? Em primeiro lugar, porque não há no suposto alerta nenhuma referencia para nenhuma fonte oficial ou jornalística. A adição de um pedido de reenvio de um “alerta” à lista de contactos pré-configura um comportamento típico deste tipo de “hoax” e é um argumento adicional para a identificação deste alerta como um hoax.

Mas sobretudo, aquilo que permite identificar a mensagem como um hoax é o facto daquilo que aqui surge listado não ser verdadeiro. Não há qualquer relação entre os números impressos no fundo da embalagem e a qualidade do leite nela conservada. Os números de 1 a 5 são – segundo a Tetra Pak – parte do processo industrial de fabricação das embalagens, não da colocação de leite.

Em segundo lugar, tecnicamente, a reutilização de embalagens Tetra Pak é impossível. Nem durante a validade do leite, nem depois desta ter terminado, já que a máquina-ferramenta que faz a introdução do leite nas embalagens só as consegue trabalhar vazias, na forma de uma longa bobine, pegadas umas às outras.

Os referidos números de 1 a 5 referem-se aquilo a que empresa chama de “número de ordem de produção” que resulta de um pedido de fabricação por parte de uma empresa cliente (por exemplo, a Mimosa). Cada pedido recebe um número sequencial e estes números fazem parte desta sequência, indicando a posição da bobina, nada mais.

Fontes:

http://www.tetrapak.cl/tetrapak_publicaciones_salaprensa_20070511_envaseleche.php

http://www.tetrapak.cl/docs/tetrapak/comunicado_oficial_tetrapak.pdf

http://www.vsantivirus.com/hoaxes.htm

Categories: Hoaxes e Mitos Urbanos | 8 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade