Os EUA param de construir F-22 Raptors

A decisão assumida recentemente pelo Secretário de Estado (uma espécie de ministro da Defesa, nos EUA) de interromper a produção do F-22 terá sérias consequências a longo prazo. É claro que os elevados custos do programa Raptor jogaram aqui um papel decisivo, com os 3,5 biliões de dólares que custa aos EUA manter o sofisticado aparelho em produção, mas o problema está em que no tipo de guerras em que os EUA estão empenhados à décadas e irão (previsivelmente) estar nas próximas, ou seja, o Iraque e o Afeganistão, um caro, excelente, e furtivo avião de superioridade aérea como o Raptor está longe de ser uma prioridade.

Mas parar agora a produção do Raptor vai deixar apenas 187 aparelhos do tipo disponíveis para a USAF, portanto muito aquém dos 243 que esta disse precisar para substituir o F-15, um número que a USAF foi descendo sucessivas vezes, tendo começado com… 750!

O relativamente escasso número de Raptors disponíveis na USAF vai ser particularmente evidente nos próximos anos, quando os EUA tentarem manter o mesmo tipo de influencia global e tiverem que competir em vários cenários simultâneos com os mais sofisticados aparelhos russos e chineses que estão atualmente a ser desenvolvidos e contra os quais o JSF simplesmente não é um par adequado…

Muitos criticam a Lockheed Martin e a Boeing por esta situação, e com razão… Os elevados custos do Raptor não são fáceis de explicar e resultam em grande medida de um programa de desenvolvimento demasiado extenso no tempo, já que o programa começou em 1986 e só 19 anos depois é que o primeiro aparelho foi entregue à USAF. Com efeito, aviões bem mais revolucionários nas suas épocas, como o Me 262, o SR-71 ou até o F-15, tiveram apenas cinco anos em desenvolvimento antes da sua entrega à força aérea. Nada de parecido aconteceu com o Raptor. Alguns acham que esta dilatação resultou de interesses escuros por parte das construtoras, outras busca esta explicação em níveis gigantescos de corrupção no complexo militar-industrial norte-americano. Tudo isso explicaria estes 19 anos e os 11b biliões gastos em desenvolvimento, antes do avião entrar em produção, fase que iria somar ainda mais alguns biliões até aos 69 biliões atualmente estimados como custo total do programa.

O fim do programa F-22 significa que os EUA terão que investir em atualizações dos F-15, como o “Silent Eagle”, que replicando modelo de sucesso da Sukhoi, pegou num caça relativamente antigo (o Su-27), o modernizou sucessivamente (até ao Su-34) e o tornou quase em par do F-22. Com menos de 200 Raptor disponíveis nas próximas décadas, os EUA terão que adquirir centenas de “Silent Eagle” se quiserem manter algum tipo de paridade em superioridade aérea com chineses e russos.

Fonte:
http://www.defensereview.com/f-22-raptor-program-cancellation-defensereview-weighs-in/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 22 comentários

Navegação de artigos

22 thoughts on “Os EUA param de construir F-22 Raptors

  1. Pegasus

    Mas o que os americanos querem com uma aeronave tão cara, desistam dela, vendam os projetos para o Brasil e fiquem com F-15 SE que é mais barato e deixem esse projeto oneroso pra ver se a gente aproveita pra alguma coisa.
    Mania que americano tem de complicar!

  2. Pegasus

    Mas o que os americanos querem com uma aeronave tão cara, desistam dela, vendam os projetos para o Brasil e fiquem com F-15 SE que é mais barato e deixem esse projeto oneroso pra ver se a gente aproveita pra alguma coisa.
    Mania que americano tem de complicar!

  3. Sem o deus monei, nem o capitalismo aguenta…teram q vender, ainda q com aviônico atrasados tecnológicamante…senão será o fim do mesmo…..É o ocaso de uma potencia.

  4. há quem diga que o Raptor foi um erro… que demorou demasiado tempo a desenvolver e demasiado dinheiro a construir, que deviam ter ido pela via russa de “atualizar” o Su-27 até ao presente Su.35… talvez tenham razão.

  5. Nito

    Já tem a versão seguinte Su-37

    http://www.airforce-technology.com/projects/su37/

    E ainda aproveitaram a plataforma para estudos, o S-37 Berkut, e para bater vários recordes o P-42
    (” http://www.aviation.ru/Su/Su-P-42.jpg “)

  6. Pegasus

    Alguem ja se perguntou porque um avião tem que custar tanto?Pensem so por um momento,uma aeronave que custa uns 180 milhões de dolares, mas esse preço é pedido pelo que?
    Se houvesse realmente uma preocupação em proteger seu pais, seria de se pensar que poderiam baixar o preço , pelo menos para seu pais, mas não, não ha perdão nem conceções.
    Sabemos que ha um preço para desenvolver tecnologia e o capitalismo desacerbado coloca um preço demasiado para proteção do seu proprio país, tipo “ou voces pagam o que pedimos ou dane-se a proteção de todos nós”, estou ate parecendo meio moralista , mas tem coisas que ainda não se encaixam no meu pensamento.

  7. custos de desenvolvimento, corrupção, falta de concorrência, materiais em high end tecnológicos e sobretudo, escasso nº total de aparelhos e reduções sistemáticas nos planos de construção, o que aumenta cada vez o preço unitário de cada raptor…

  8. Pegasus

    Mesmo assim Clavis, é um exagero o que acontece, não me lembro se foi aqui ou outro site que li que por ter travado o canopi ou capota, como preferir, para tirar o piloto tiveram que serrar o mesmo e a substituição custaria milhões de dolares, mas… por um canopi de policarbonato, um plastico bom mas corriqueiro, milhões, por um pedaço de plastico facil de fazer e moldar…é demais,incrivel como a industria belica mama no governo.

  9. aqui não foi que não conhecia essa… um episódio de muitos, certamente.
    atenção: continua a ser o melhor caça jamais construído, mas… a um preço absurso, isso parece consensual.

  10. Que continuem a serem “capitalistas” até na defesa do país deles….mt bom.

  11. o que se passou no desenvolvimento e construção dos Raptors não fui exatamente “Capitalismo”… foi má gestão e desleixo, junto com uma grande de dose de “gigantismo corporativo excessivo” (small is beautiful!)

  12. Q continuem assim….Mt bom.

  13. bem… continuo a preferir o tipo de “domínio suave” que os EUA exercem no mundo à tirania da ditadura chinesa que se perfila no horizonte…

  14. Pegasus

    Os Chineses so vão chegar ao dominio se os americanos abrirem caminhos pra eles e isso é feito achacando os paises em desenvolvimento , impedindo um mundo pluralizado.
    Se os chineses chegarem a dominar sera porque encontraram um mundo enfraquecido por um gigante falido pelo seu ego.
    A atitude mais inteligente dos americanos hoje seria transformar o Brasil em aliado de primeira ordem, que, em tese, poderia ajuda-lo na sua economia e continuo desenvolvimento, o que por sua vez poderia ajudar os paises de lingua portuguesa por tabela.
    Um Brasil desenvolvido economica e militarmente seria muito interessante para todos paises de lingua portuguesa.

  15. mas estão… a tecnologia chinesa deu um “alto quântico” tremendo precisamente por causa das facilidades americanas em a ceder,,,
    O Brasil tem um papel determinante a “domar” estes potenciais excessos chineses, como superpotencia alimentar que é, e sendo a China cronimicamente dependente deste tipo de importações… influenciador ou… alvo de conquistas, temo.

  16. Sr.Pegasus…deveria ser assim, + eles são extremanente extrabicos…p dizer o minímo, é como ñ são confiáveis…vão perecer, serão parceiros da inglaterra, ex- tudo.Que ocorra logo, já foram ?

  17. Pingback: O F-15SE Silent Eagle « Q u i n t u s

  18. MAX PAYNE

    na minha opinião os EUA DEVIA MODIFICAR OS F.22 RAPTOR PARA SE TORNAR O MELHOR CAÇA DO PLANETA DE TODOS OS TEMPOS E ARRURMAR ACORDOS DE ABATXAMENTO DE SEU PREÇO

  19. S Miranda

    A História se repete
    Lembra o B1 e paralelamente o B2?
    Talvez um F 2? já esta pronto!!!!!

  20. nope.
    pronto, estará o Aurora… seja lá ele o que for, mas não é certamente um caça…
    http://en.wikipedia.org/wiki/Aurora_(aircraft)

  21. ..parou de ser produzido,é isso p eu e o + importante…agr, virá os dos Rússos e dos Chineses…e + opção + nós BRASUCAS, perdemos por ñ nos associarmos aos Rússos no PAKFA T 50…

  22. o chinês virá em 2020… brevemente sairá aqui um artigo sobre o caça de 5ª geração chinês.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: