Descobriram a Atlântida no Google Earth?

Foi graças ao Google Earth que foi descoberta uma rede de linhas nas profundidades atlânticas a perto de mil e duzentos quilómetros das Canárias. As imagens que podem ser vistas por todos nos seus computadores revelam um rectângulo perfeito com varias centenas de quilómetros de lado e foram descobertas na ferramenta da Google por um engenheiro aeronáutico de nome Bernie Bamford.

As coordenadas da descoberta são 31 15’15.53N 24 15’30.53W e correspondem a um dos locais onde a tradição coloca a desaparecida civilização da Atlântida. Segundo o “Times e Crítias” do filósofo ateniense Platão, o continente ter-se-ía afundado no Atlântico (“além das Colunas de Hércules”) numa data que corresponde a cerca de dez mil anos a.C.

A descoberta merece toda a atenção da comunidade científica, admite Charles Orser, da Universidade de Nova Iorque que afirma: “o local é um dos lugares mais conhecidos como possível localização da Atlântida, e merece certamente um olhar mais atento”.

O local foi encontrado pela utilização do “Google Ocean”, uma extensão do Google Earth que permite explorar o fundo dos oceanos e que contém milhares de imagens, captadas em expedições oceanográficas, contribuir com fotografias, e conhecer detalhes sobre os locais que visionam. Como o Google Sky, a ferramenta não tem um intuito monetário imediato, procurando antes do mais capitalizar tráfico para o serviço principal do Google Maps, onde existem já mecanismos de monetarização montados e lucrativos. É claro que a ter fé em E. P. Jacobs (“O Segredo da Atlântida” da série Blake & Mortimer) não seria impossível que houvesse aqui, ao largo das Canárias, uma civilização submarina atlante disposta a figurar com anúncios nos sistemas comerciais de mapas e geolocalização…

A localização da Atlântida perto das Canárias é concordante com as teses do autor francês Robert Charroux que alegava que os guanches, os habitantes das Canárias massacrados pelos espanhóis até à total extinção, eram os descendentes do afundamento da Atlântida e que a sua religião naturalística e matriarcal era testemunho dessa antiga civilização mítica perdida entre as ondas do Atlântico e agora talvez redescoberta via… Google Earth.

P.S.: E ainda havia que dissesse que o Google Earth não servia para nada…

Fonte:
http://www.telegraph.co.uk/scienceandtechnology/technology/google/4731313/Google-Ocean-Has-Atlantis-been-found-off-Africa.html

Anúncios
Categories: História, Hoaxes e Mitos Urbanos, Informática, Mitos e Mistérios | Etiquetas: | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “Descobriram a Atlântida no Google Earth?

  1. Do que vi não prova grande coisa, o quadrado é interessante mas é insuficiente. Existem muitas formações terrestres feitas pela natureza que parece obra do homem, é questão de investigarem melhor. Mas na minha opinião sempre achei que a Atlântida seria mesmo no Atlântico e os Açores parte dela.

    Já agora, testei o jogo para te enfrentar, está porreiro! http://archeogamer.mybrute.com

  2. Eurico

    Penso que é aceite a teoria que a Atlantida seria a ilha de Santorini, onde uma cidade minoica teria existido. Pela história geológica, sabe-se que esta ilha terá sido arrasada pela erupção de um vulcão e colapsado quase totalmente para o mar. Isto deu origem à lenda. O resto…

  3. Troia tbm era mt contestada…vamos esperar por + pequisas; até provas ao contraria, aida é um lenda…

  4. Existem cerca de 40 mil tesxtos antigos que sobreviveram até aos nossos dias referentes à Atlântida, e na generalidade o que é dito é que a civilização se situava no meio do Atlântico. Pessoalmente creio que o que aconteceu naaos minóicos foi similar a Pompeia, uma catastrofe, mas numa escala mais reduzida comparada com Atlântida, uma vez que essa ilha não tinha a grandeza, nem o povo era sufientemente avançado para os escritos existentes, tb há teorias que a Atlântida seria nos Andes…

    Assim como os escritos apontam Mu para o Pacífico.

  5. Santorini responde ao mito de Atlantis de forma muito incompleta…
    Sempre preferi a tese Atlântica-Açoriana (ter em consideração, aqui, as lendas da ilha do Corvo)
    Esperemos agora que ocorram investigações subaquáticas que corrobem estes indícios…

  6. Pigy wii

    atlantida?!? estranho se pudesse ia ver o video mas o trafego da minha INTERNET e muito baixo se vou ao youtube…fico sem internet Clavis…

  7. ok… mas há sempre este artigo, para quem quer saber mais:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Atl%C3%A2ntida

  8. “The Atlantic ocean near the Azores islands

    Many researchers believe that Atlantis is near the Azores Islands. The Azores are a group of islands belonging to Portugal located about 900 miles (1500 km) west of the Portuguese coast. Some people believe the islands are the mountaintops of the sunken continent of Atlantis.”

    um quanto lacónico quanto à minha tese favorita, mas ok!
    🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: