A Rússia está a planear construir uma frota de centrais nucleares flutuantes ou submersíveis

A Rússia está a planear construir uma frota de centrais nucleares flutuantes ou submersíveis para explorar o petróleo e o gás natural do Ártico.

A construção do protótipo de uma central nuclear flutuante está quase terminada no estaleiro SevMash em Severodvinsk. O estaleiro tem um contrato para mais quatro centrais idênticas para a corporação estatal russa Rosatom.

Estas centrais terão a capacidade para produzirem 70 megawatts através de dois reatores instalados sobre duas plataformas de aço os quais serão usados pela Gazprom, a empresa russa que explora petróleo e gás nessas paragens nortenhas. As centrais transportarão o seu próprio combustível e conservarão os desperdícios radioativos durante os 12 a 14 anos estimados para o seu funcionamento. Há também planos para construir centrais nucleares submarinas para fornecerem energia a poços de perfuração oceânicos.

O projeto, contudo, está a preocupar seriamente alguns grupos ecologistas, como a Bellona que criticou a ideia alegando que se ocorresse um acidente nuclear numa dessas centrais os impactos no meio ambiente da emissão de radioatividade seriam tremendos. Há também o receio de que os resíduos radioativos dessas centrais pudessem ser simplesmente depositados no fundo do oceano, com os riscos de contaminação a longo prazo daqui decorrentes. Aqui, não estaríamos propriamente perante uma novidade já que ainda que vários países ocidentais tenham doado à Rússia durante os anos noventa biliões de dólares para que esta desativasse os reatores de mais de 160 submarinos nucleares ex-soviéticos, alguns teriam acabado simplesmente no fundo do oceano Ártico.

O problema é que há estimativas de que 25% de todas as reservas de gás e petróleo do mundo se situam no Ártico. Até agora, as incrivelmente exigentes condições do Ártico, com temperaturas extremas e oceanos de gelo, têm impedido esta exploração, mas com a devida pressão dos preços do petróleo, logo que retoma vier, e a escala de energia produzida por uma central nuclear permite este tipo de exploração. Não é só a Rússia que está nesta corrida… A Noruega, os Estados Unidos e até a Dinamarca têm feito reclamações territoriais no Ártico, antecipando o degelo permanente que aqui irá ocorrer por causa do Aquecimento Global nas próximas décadas, a começar já com o degelo total durante o Verão ártico numa data que não deverá exceder 2015.

Fonte:
http://www.guardian.co.uk/world/2009/may/03/russia-arctic-nuclear-power-stations

Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia, Economia | Etiquetas: , | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “A Rússia está a planear construir uma frota de centrais nucleares flutuantes ou submersíveis

  1. Pingback: A Rússia está a planear construir uma frota de centrais nucleares flutuantes ou submersíveis « PLANO BRASIL

  2. é bom mesmo, vai precisar..os Sinos estão a espreita, tratem de aumentar sua população…

  3. o problema é se aquilo estoura no ártico… lá se vai o resto da calota polar.

  4. Pegasus

    Interessante, se fosse o Brasil fazendo miniusinas nucleares, meu Deus, todas as nações do mundo protestariam , que o Brasil estaria desenvolvendo bomba nuclear, que contaminaria toda costa brasileira e mais um monte de coisas…mas como são nações que detem força nuclear e não perguntam a ninguem se podem fazer algo ou não…ai ta tudo bem.
    Quanto a afundar, acho que ja corremos mais perigo com naufragio de submarinos nucleares, tanto russos como americanos.

  5. Eu ñ tinha “visto” por essa lado…vc está realmente certo.é eles são sigmatários do TNP , é ñ cumprem com o mesmo , e quer q o Irã o cumpra, nem fingem q querem q israel destrua seu arsenal nuclear. Vc está mt certo.

  6. mas estão… o que não faltam são movimentos ecologistas protestando contra estas centrais russas…
    e sim, os reatores dos vários sub nucleares afundados são um facto, mas não têm nem de perto a mesma potencia destas centrais.

  7. + vc á de convir q eles estão cercados pelas hordas de chineses…ainda ñ se deram conta , era p/ montarem um cenário de guerra já prevendo os proximos 20 anos…se eles financiarem as futuras crianças rússas…talvez p mitigar essa baixa na população …vai declinar ainda +a siberia vai ser Chinesa nos próximos 20/35 anos….quem viver verá…á as micro usinas…vamos ver.

  8. sim, a Sibéria e o Extremo Oriente russo é cobiçado pelos orientais desde a época da Guerra russojaponesa… Os seus ricos recursos naturais com um escasso povoamento tornam-no muito apetitoso ao voraz apetite chinês por recursos naturais.
    A prazo os russos estão condenados a perder o Extremo oriente. E a China a conquistar esses recursos, para mal de todo o mundo, receio bem…

  9. 53 votos pela energia nuclear! – É muita falta de boa informação!

    saudações!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: