Deitaram orgone na barragem de Cahora Bassa e… foram presos

Deitaram aqui orgone. Se ele existisse. Em http://www.globaleye.org.uk

Deitaram aqui orgone. Se ele existisse. Em http://www.globaleye.org.uk

“Um português está entre os quatro homens detidos em Abril pelas autoridades moçambicanas por deitar uma substancia química nas aguas de Cahora Bassa, província de Tete. Carlos Silva e três cidadãos do Botswana, da Alemanha e da África do Sul assumem ter colocado “orgone” na albufeira da barragem. Na verdade, a dita substância não existe e é apenas um conceito de Wilhelm Reich que se traduz por “energia universal”. O grupo, que pertence à seita “Guerreiros do Orgone”, diz querer levar “energias positivas” ao país. O ministério público moçambicano não ficou convencido com a explicação e prossegue as investigações.”

Confesso que quando vi nas televisões esta intrigante notícia de que quatro estrangeiros tinham sido detidos em Moçambique com a acusação de “estarem a envenenar às águas da barragem de Cahora Bassa” tinha ficado curioso. A notícia cedo desapareceu das agendas telejornalísticas (mais ocupadas em detalhar pormenores da vida íntima de Ronaldo) e ficou na boca a sensação desagradável que não fora contada toda a história… E ei-la aqui, contada no jornal Sol, provando que o modelo de informação jornalística que nos querem impingir como incontornável de jornais gratuitos e televisões, sem jornais nem revistas “pagas”, serve apenas para acefalizar a informação e imbecilizar as massas.

A notícia tem assim muito mais substancia… Não pelo orgone, substancia inexistente e fruto da mente perturbada de Wilhelm Reich, mas pelo sentimento racista e pela incultura total que os responsáveis judiciais moçambicanos assim demonstram. Não é a primeira vez que surgem na imprensa moçambicana indicações da existência de um “racismo branco”. Esse é de novo o caso… Depois de múltiplos artigos sobre a vendas de explorações agrícolas a brancos de origem zimbabweana, sul africana e portuguesa, esta notícia sobre “quatro estrangeiros que envenenam as águas de Cahora Bassa” demonstra o mesmo tipo de sentimento xenófobo. Aparentemente, os órgãos judiciais moçambicanos embarcaram na mesma onda popular, ignorante (como todos os racismos) e xenófoba, já que deram à acusação o crédito suficiente para deterem e processarem os estrangeiros.

Fonte:
Jornal Sol de 9 maio de 2009

Anúncios
Categories: Hoaxes e Mitos Urbanos, Mitos e Mistérios, Política Internacional | Etiquetas: | 10 comentários

Navegação de artigos

10 thoughts on “Deitaram orgone na barragem de Cahora Bassa e… foram presos

  1. pedronunesnomundo

    caro CP, então que me diz da coincidência de eu ter alinhavado há dias a fio um post sobre o sr Reich?
    (neste caso sobre a “Educação Sexual” nas nossas escolas e ideologias afins…)

    curioso hein?… 😉

  2. Fred

    Clavis, boa tarde!

    Desculpando a ignorância, o que, afinal, derramaram na barragem?

  3. Fred

    Pergunto por achar difícil terem derramado um fluido orgasmático (será que essa palavra existe) universal, mas se foram presos devem, ter derramando alguma coisa, ou não?

  4. o orgone é (teoricamente)
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Org%C3%B4nio

    Para mim, um “mito urbano”…

    Mas há quem acredite (como os homens desta reportagem):

    tendo sido algo de semelhante que terão deitado na Barragem, isto é, produtos ecológica e quimicamente absolutamente inofensivos.

  5. Fred

    🙂 que coisa!

  6. yep!
    meio louco, eu sei…
    e pensar que foram presos por causa disto…

  7. Fred

    vai gostar de organe lé em Moçambique. 🙂

  8. espero que sim… já o beberam lá nas águas de Cahora Bassa, de qq forma…

  9. Luís

    Devias informar-te melhor sobre a energia orgone antes de apelidar Wilhelm Reich de louco. Só deixo este comentário pq parto do princípio que se trata apenas de pouca informação e não de peste emocional na qual se baseia o racismo.
    Sem ofensa e com todo o respeito,

    Luís Costa

  10. Como todo o respeito (igualmente): reitero: o orgone não tem bases científicas, experimentais e comprovadas.
    Não mais que a homeopatia, astrologia, quiromancia ou as múltiplas “curas quânticas” new age que hoje dão a ganhar tanto dinheiro a tanta gente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: