UnitedLex: O Outsourcing indiano de… advogados

Se pensavam que, na Índia, o outsourcing se limitava à área das tecnologias de informação… desenganem-se. Uma próspera empresa indiana está a resistir particularmente bem à presente recessão mundial e não oferece serviços de call center ou de outsourcing informático mas… serviços jurídicos. Trata-se da UnitedLex, uma empresa que está não somente ao abrandamento da economia indiana, como até a aumentar o ritmo do seu crescimento porque o seu core business é a prestação de um novo termo designado por “legal outsourcing”. A oportunidade de negócio aproveitada pela UnitedLex consiste no reconhecimento de uma estratificação da área legal, com diferentes níveis de serviço e graus de exigência.

As maiores clientes atuais da UnitedLex são grandes e médias empresas norte-americanas que procuram assim reduzir os custos dos seus departamentos legais. A empresa indiana tem 70% dos seus colaboradores com graduações dos prestigiados IITs (institutos de tecnologia) indianos, tem vários médicos, especializados em casos clínicos. A empresa segue os mesmos exigentes padrões de admissão das universidades indianas, já que em cada vaga de novos candidatos (entre 100 e 200 de cada vez) apenas 10 são admitidos.

No total, a empresa acolhe 240 advogados indianos, com formações universitárias de 3 ou 5 anos, um número que cresceu 400% desde o ano passado estando hoje a maioria empenhada em tarefas relacionadas com a atual crise financeira.

Não deixa de ser curioso que o conceito de Outsourcing comece a extravasar da área das Tecnologias de Informação até outras áreas de atividade, como a advogacia. Sobretudo porque durante muito tempo estes profissionais se julgavam imunes a esta Tempestade que ia varrendo áreas inteiras de TI nas organizações… No concreto, estes advogados da UnitedLex – assim como os de outras empresas semelhantes que agora começam a surgir – terão que acumular os seus anos de ensino jurídico na Índia com outros anos de adaptação aos regimes jurídicos dos países a quem prestam serviços em Outsourcing. Como todos têm mestrados, isto implica que cada um deles acumula quase dez anos de ensino superior, numa sociedade onde este é extremamente exigente e onde a margem para a indulgencia que caracteriza cada vez os sistemas de educação ocidentais é nula. A Índia – ao contrário da China – já percebeu à muito tempo que é na qualificação das suas pessoas que irá assentar cada vez mais o seu progresso social e económico. É certo que a sociedade indiana, com mais de 500 milhões de pessoas no mundo rural, vivendo na mais básica miséria, com um cruel e obsoleto sistema de castas e com níveis de infraestruturas indignos de qualquer país desenvolvido, tem ainda grandes problemas a resolver. Mas, ao contrário dos paradigmas neoliberais que acreditam que o futuro da indústria são os baixos salários (China), e a tercialização das economias (Ocidente) a Índia compreendeu bem que o futuro são as Pessoas.

Fonte:
http://www.unitedlex.com/unitedlex-news/media-coverage/

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional, Sociedade | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: