Daily Archives: 2009/05/22

Conclusão: Parágrafos agostinianos de pensamento político em “Ir à Índia sem abandonar Portugal”

Talvez cause espanto a alguns a profundidade e a extensão desta visão política de Portugal e do futuro do mundo que Agostinho da Silva dá mostras possuir nestas simples e apenas exemplificativas frases. De facto, a preocupação por temas de índole política, social e económica atravessa praticamente todas as intervenções públicas, orais e escritas do Professor, em Portugal e no Brasil, e ignorá-la, como têm feito alguns “estudiosos de Agostinho” não deixa de ser curioso… Tão curioso, como o comportamento sectário daqueles que sempre tentaram enclausurar o pensamento agostiniano nos esquifes “direita” ou “esquerda”, identificando aqui e ali, as opiniões que mais se conformavam aos seus desígnios e ignorando aquelas que mais se aproximavam da corrente contrária. Agostinho aliás brincava com estas tentativas dizendo que “os de Direita acusam-me de ser de Esquerda, e os de Direita, de ser de Esquerda”…

O dualismo Esquerda-Direita é aliás hoje praticamente obsoleto… Como se observa facilmente pela dificuldade em separar os discursos e políticas de PS e PSD, por exemplo… Não que se possa falar de um “partido agostiniano”, ainda que o seu pensamento político fosse consistente, profundo e extenso, se Agostinho não gostava do termo “discípulos” ou de ter “seguidores”, então nunca poderia ter formado um núcleo para um futuro partido político. Contudo, este pensamento tem as bases suficientes para constituir um alicerce para um conjunto de propostas políticas, consistentes, visionárias e alternativas à estafada dicotomia Esquerda-Direita. Esta poderá aliás a ser uma das formas de manifestação do MIL: Movimento Internacional Lusófono, por enquanto apenas movimento cultural e cívico, de futuro um movimento de intervenção também política advogando as ideias que Agostinho da Silva defendia:

Reunião com a Galiza,
Sociedades gratuitas,
Descentralismo municipalista,
União lusófona,
Libertação do trabalho material,
Rei simultaneamente hereditário e eletivo sem capital própria,
Comunitarismo agrário e pastoril,
Posse coletiva das terras e dos instrumentos de trabalho,
Economia de mercado,
Desenvolvimento da ciência e das técnicas,
Escola da experiência e o aprendizado dos misteres,
Reuniões de Cortes, com representantes democraticamente eleitos dos municípios federados

Se estas frases (algumas delas citações literais e todas presentes nos acima listados parágrafos agostinianos) não são um programa político… Então a cegueira de quem as lê está muito para além de qualquer limitação do órgão de visão.

Anúncios
Categories: Movimento Internacional Lusófono, Nova Águia | Etiquetas: | 4 comentários

Piada Brasileira

Ontem, aquele senhor da silva disse na Turquia – numa conversa para boi dormir-, no caso o correto seria turco dormir, o que alguns ensaiaram fazer, que o Brasil tinha 17 milhões de quilômetros de fronteira.
Na verdade são 23.083, sendo apenas 15.719 terrestres.

Categories: Humor | Deixe um comentário

Porque é que o exército do Sri Lanka não cedeu às pressões ocidentais por um Cessar-Fogo?

“Face aos apelos do Ocidente para uma solução pacifica, Pequim é neste momento o maior aliado de Colombo, por motivos estratégicos. “A súbita construção de um grande porto chinês no Sri Lanka explica como é que o Exército está em vias de derrotar a guerrilha tamil, sem que os governos ocidentais consigam negociar um cessar-fogo”, sustenta o Times.

Perante uma situação militar de derrota certa, em que Tigres Tamil estavam reduzidos a rara faixa de praia com pouco mais de 4 quilómetros, o exército cingalês poderia ter ouvido os apelos de quem pelo mundo apelava a uma paragem das operações militares para que os civis – ainda em território Tamil – pudessem abandonar a zona de combate. Por outro lado, em desespero de causa, os Tigres Tamil também terão recrutado crianças de dez e onze anos, militarmente inúteis contra os soldados profissionais que o Sri Lanka coloca na linha de frente. Tudo apontava para a razoabilidade do estabelecimento de umas tréguas que levassem à assinatura de uma paz com o grupo tamil, alicerçando uma paz duradoura, sem deixar espaço para expressões terroristas e desesperadas como agora irão inevitavelmente surgir.

Contudo, o governo de Colombo – aconselhado pelos seus novos aliados chineses – optou pela via mais sangrenta e improdutiva a longo prazo do esmagamento militar da insurreição tamil. O interesse chinês na via militar é evidente: por um lado aumenta assim a sua influencia junto do governo do Sri Lanka e garante assim o seu apoio na construção de uma base naval, essencial para as suas ambições no Índico como reforço para as suas posições no Sudão e no Myanmar. Por outro lado, ao frustrar assim as pressões humanitárias do Ocidente, faz vingar a sua atitude mais calculista e interesseira que levou já a China a apoiar as ditaduras sangrentas do Myanmar e do Sudão.

A derrota Tamil é assim uma vitória chinesa e uma derrota a prazo para o Sri Lanka, o antigo Ceilão ou Taprobana dos navegadores portugueses que deixaram na Ilha uma viva lembrança ainda hoje bem presente nos antropónimos de muitos cingaleses e em bastos topónimos e palavras de uso corrente no Sri Lanka.

Fonte:
Jornal Sol de 9 de maio de 2009

Categories: China, DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 6 comentários

Quids S16: Como se chama esta ermida?

aaa4

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S16 | 8 comentários

Identificado o primeiro malware para MacOSX, o OSX.Iservice

A Symantec identificou uma relação entre um ficheiro presente em algumas cópias pirateadas do programa iWork 09 da Apple e do Photoshop CS4 da Adobe e estão disponíveis via clientes BitTorrent e aquele que é o primeiro malware especialmente concebido para MacOSX. O malware parece ter sido estritamente concebido para gerar ataques de DDoS (“Distributed Deniel of Service“). O malware consiste em duas sub-versões, uma intitulada OSX.Iservice e outra OSX.Iservice.B que recorrem a várias técnicas para recolherem a palavra-chave do utilizador logado no Mac e de assim, tomarem o controlo do sistema, tornando num membro passivo de uma rede global de “zombies” de sucesso e dimensão ainda mal conhecidas.

A técnica do criador destes malwares foi a de carregar uma versão destes dois programas de sites de torrents e introduzir nele o malware, tornando-o depois a redistribuir usando a mesma rede. Todos os utilizadores que depois carregaram a instalaram essas cópias ilegais modificadas ficaram com os seus Macs infectados, num número que pode ser de milhares de computadores. Os dois malwares usam todas as técnicas sofitiscadas dos programas idênticos que são hoje comuns no mundo Windows como um motor P2P, mecanismos que asseguram o arranque do malware durante o boot do mac, mecanismos de cifra de dados, ou seja, revelam um grau de sofisticação muito superior ao uso “bruto” da rede zombie: ataques DOS. Isso quer dizer que a rede está a ser “alugada” a uma segunda entidade não havendo indícios de que o uso mais comum destas botnets, o envio de spam, esteja por enquanto a ser usado.

A rede de “zombies” está hoje ativa e servindo os propósitos que lhe foram reservados pelo seu criados, não tendo os utilizadores afectados noção de que fazem parte da mesma… O que não pode ser dito dos alvos dos ataques, que recebem ataques de um script PHP, lançados a partir desses malwares.

A própria existência deste malware / vírus é contudo notícia. Até recentemente, a Apple mantinha o discurso mais ou menos ilusório de que os seus sistemas estavam “imunes” a este tipo de contaminações, mas forçada não se sabe pelo quê (ou talvez pelos primeiros sinais deste malware) retirou do seu site uma nota onde assumia a declaração absurda de que o MacOSX estaria imune a vírus. Agora, com a quota de mercado dos sistemas Apple em crescenco, os Macs tornam-se cada vez mais um “mercado” apetecível aos criadores de Botnets e Malwares, e este é o primeiro sinal de uma vaga… que não cessará de crescer, ao mesmo ritmo que cresce a quota de mercado da Apple.

Em suma: Se usa um Mac… E ainda não tem anti-vírus. Chegou o momento de acordar e tratar da defesa da sua máquina.

Fonte:

http://blogs.zdnet.com/security/?p=3157

Categories: Informática | Etiquetas: | Deixe um comentário

PIADA BRASILEIRA

Categories: Humor | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade