Lost S05E14: “The Variable”; Comentários

Daniel Faraday, interpretado por alguém que não é a Evangeline Lilly em http://www.infomaniaco.com.br

Daniel Faraday, interpretado por alguém que não é a Evangeline Lilly em http://www.infomaniaco.com.br

1. Quando Daniel Faraday é visitado por Charles Widmore, confessa-lhe ter testado em si próprio a sua máquina do tempo e, em consequência, perdeu a memória, ou melhor, a capacidade de posicionar a sua mente na trama do Espaço-Tempo, o seu padrão referencial Aquilo que já fora sugerido anteriormente confirma-se: a máquina do tempo de Daniel age a nível da consciência humana, mais do que via deformação do Espaço-Tempo. É como se quem viajasse não fosse o Espaço-Tempo em torno do sujeito, mas a mente do sujeito, que depois – de alguma forma – reconstrói o corpo em torno de si.

2. Em 1977, na Ilha, Daniel diz a Jack que a sua mãe – Eloise Hawking – estava errada e que Jack “não pertence ali (a Ilha)”. Daniel pode referir-se ao “paradoxo do avo” em que um neto viaja ao passado e mata o seu avo antes deste ter concebido o seu pai e logo, ele, o neto. Não pode existir e estar assassinando o seu avô… Este é um exemplo para quem pretende demonstrar a impossibilidade das viagens no tempo, mas deixa incólume a teoria dos universos paralelos, em que cada viajante ao passado, cria uma nova linha temporal, paralela aquela em que ele não viajara para o passado e onde não matara o seu avô.

3. Daniel conta a Chang que acredita que a perfuração que a Dharma está a conduzir na Estação Orquídea vai libertar uma enorme carga de “energia magnética” que eventualmente irá trazer a morte a todos os habitantes. Como o magnetismo não causa danos nos seres humanos, e isso pertence ao domínio do senso comum, recuso-me a creditar que os produtores de Lost, tão cuidadosos noutras questões tenham deixado passar a asneira de que “uma explosão (sic) magnética poderia causar a morte a todos os habitantes da Ilha”. Assim, não é a “explosão magnética” que mata, mas aquilo que estava encerrado nesse caixão magnético… É a nossa tese (já antes por aqui apresentada) que se trata de um par de miniburacos negros, magneticamente carregados (teoricamente possíveis, segundo o físico Stephen Hawking, que tem o mesmo nome da mãe de Faraday…). São estes miniburacos negros os responsáveis pelos “saltos” no Espaço-Tempo mais ou menos comuns na Ilha.

4. Daniel confessa ao grupo de Sobreviventes que acredita que a única possibilidade de “regressarem ao seu lugar” reside na sua mãe, Eloise Hawking. Daniel parece estar a referir-se a uma viagem no tempo, de volta ao tempo presente (2008)… Então Eloise terá acesso aos engenhos deixados na Ilha pelos seus antigos habitantes. E… Apostamos que esse será o desfecho desta quinta temporada de Lost.

5. Na cena da fuga do grupo de Jack e Daniel das “Barracas”, Daniel faz mais uma referência às linhas temporais paralelas em que decorre a ação quando diz que 1977 é agora o “presente deles” e que deviam lembrar-se que corriam riscos de ficarem mortos ou feridos. Ou seja, poderiam morrer neste universo paralelo onde agora estavam e continuarem vivos no universo paralelo “deles” (mencionado no comentário anterior).

6. Mais adiante, Daniel concede a Jack e Kate o raro privilégio de uma visão interior ao seu pensamento mencionando que os seus estudos sobre física relativística lhe revelaram a relação entre as “constantes” e as “variáveis” e que eles, os personagens eram as últimas, ou seja, que o Sujeito era a fonte de toda a aleatoriedade e imprevisibilidade no Universo.

7. Quando Sawyer chama a Daniel “H.G.Wells” faz uma referencia indireta aquele que é o tema central da 5a Temporada que é o das viagens no tempo, igualmente o mesmo tema de uma das obras mais conhecidas “A Máquina do Tempo”. Outra referencia indireta às viagens no tempo é feita quando Widmore dá a Faraday uma edição da revista Wired que, na capa, refere um artigo no interior sobre “Um guia para o utilizador de viagens no tempo”.

Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “Lost S05E14: “The Variable”; Comentários

  1. Esglurédio

    nem sei o q me parece um artigo do lost sem a lilly 😦

  2. pois!
    mas ela estará aqui sempre em espírito!
    (aqui para nós, começava a ter dificuldades em encontrar fotografias novas no Google Images: a sério)

    Ps.:
    És tu que me estás a dar aquelas coças monumentais no MyBrute? 🙂

  3. não, estive a rever: é o Deltoide Latejante!
    Mas como arranjou ele um urso?!
    Tu estás como “Biriades”, já te vi…

  4. Esglurédio

    quem levou uma coça monumental fui eu !!

    😆

  5. pois!
    sorry!
    prometo dar te nova oportunidade, logo amanhã!

  6. Já viram os 2 últimos episódios da Season 5? Bem, preparem-se porque vem ai bomba! Fiquei estupefacta! é certo que á medida que as cenas vao se desenrolando conseguimos desvendar o que vem a seguir mas é demasiado chocante. A ver se esta série nao termina com um Fim desapontador…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: