Sobre a experiência de Fusão Nuclear a Laser do “National Ignition Facility”

Terminou a construção do equipamento para uma experiência que pode mudar o mundo… Trata-se do “National Ignition Facility” que irá replicar as mesmas condições de temperatura que existem apenas no coração do Sol e que poderá abrir as portas à utilização da energia de Fusão Nuclear em larga escala, uma energia limpa, na matéria-prima e nos subprodutos e mais económica que a Fissão Nuclear de Urânio.

O essencial da experiência consistirá no foco de 192 feixes gigantes de laser num pequeno contentor com 150 mg de combustível de hidrogénio. A experiência será bem sucedida se a fusão do hidrogénio em hélio produzir mais energia do que aquela usada pelos lasers. Se tal suceder, será um momento histórico com o potencial para melhorar a vida de todos nós.

As primeiras experiências irão começar em junho deste ano, esperando-se ter conclusões sobre a praticabilidade do processo algures entre 2010 e 2012.

O laser – que levou 12 anos a construir – e que é o mais potente do mundo, com os seus 192 feixes vai funcionar por impulsos de 20 bilionésimos de segundo, consumindo 500 triliões de watts. Toda esta energia será concentrada nos 150 miligramas de trítio e deutério, concentrados numa densidade cem vezes superior à do chumbo. Espera-se que o combustível de hidrogénio chegue aos 100 milhões de graus Celsius, temperatura onde teoricamente o material deverá entrar em fusão. No Sol, bastam 10 milhões de graus, mas como na Terra é impossível replicar as condições de pressão, há que decuplicar a potência dos raios laser para obter o mesmo resultado que o nosso Sol alcança facilmente a temperaturas menores.

Os dois materiais deste combustível de hidrogénio são o Deutério, um material que pode ser encontrado em pequenas percentagens na água do mar e trítio, um material que é obtido através do lítio, um elemento químico muito comum. Quando estes dois isótopos de hidrogénio são combinados a muito altas temperaturas fundem as suas partículas subatómicas e tornam-se em hélio, libertando uma grande quantidade de energia… Superior a 500 triliões de watts, mais concretamente entre 10 a 100 vezes mais do que o input.

A Europa – líder mundial no campo da Física Nuclear – não está parada e decorre agora a fase de planeamento do projeto Hiper (“High Power Laser Energy Research”), que prevê ir muito mais longe que a experiência norte-americana já que o Hiper ao contrário desta poderá disparar não uma vez cada 3 ou 4 horas, mas varias vezes por segundo. Só assim é que será viável construir um reator comercial de fusão por laser.

O projeto europeu recebeu um financiamento de 13 milhões de euros em outubro de 2008, tendo em horizonte outros 50 milhões de euros. O reator experimental deverá começar a ser construído antes de finais de 2020, ou seja, quase na mesma altura em que a gigantesca experiência internacional de fusão, a “International Thermonuclear Experimental Reactor” (Iter), atualmente em construção em França entra em funcionamento. O Iter usará uma abordagem ao problema da fusão mais convencional, recorrendo ao velho e conhecido “caixão magnético” ou tokamak, que encerra um volume de gás aquecido até aos limites de fusão. Espera-se que o Iter consiga manter a fusão de forma sustentada e sem as fugas e perdas de coerência magnética que perseguem esta solução desde que esta foi inventada na antiga União Soviética na década de sessenta do século passado.

Fontes:
http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/7972865.stm
https://lasers.llnl.gov/multimedia/photo_gallery/

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia, Economia | Etiquetas: | 3 comentários

Navegação de artigos

3 thoughts on “Sobre a experiência de Fusão Nuclear a Laser do “National Ignition Facility”

  1. se realmente irá trazer bem estar a humanidade, carente de energia limpa duradoura , renovável, abundante e barata…se bem vindo, e que melhore as nossas vidas. é esqueçam o lado negroa da mesma , é ~b a usem aem armas…BASTA.

  2. é uma noticia a seguir com muita atenção… grandes alterações ao nosso modo de vida (e ao Aquecimento Global) pode advir daqui…

  3. Giácomo F. Glassmann

    Será ótimo para o homem poder renovar a fusão nuclear, utilizando laser em vez de bombas de fissão que eram perigosas e poluentes, emitindo partículas A, B e Y extremamente nociva a vida celular

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: