Os abastecimentos à NATO para o Afeganistão começam a usar também a “rota russa”

Soviéticos no Afeganistão em http://z.about.com

Soviéticos no Afeganistão em http://z.about.com

Um dos maiores problemas no atual conflito que no Afeganistão opõe as forças da NATO aos combatentes talibã é o transporte seguro de abastecimentos às forças multinacionais que combatem neste país do Médio Oriente.

A atual rota principal de abastecimentos começa no território paquistanês, onde existem também talibãs e onde se têm multiplicados os ataques a comboios nos últimos meses. O problema será ainda mais grave daqui a alguns meses, com a chegada de dezenas de milhar de novas tropas norte-americanas, transferidas do Iraque, e que devem levar a um aumento de 50% no consumo de abastecimentos, estimam alguns especialistas.

Por isso a nova rota que começou a ser testada em abril com “materiais não-letais” que atravessa a Rússia a caminho do Casaquistão e daqui chega pelo norte ao Afeganistão é muito interessante. A nova rota é tanto mais interessante porque o governo do Kirgistão decidiu encerrar a base dos EUA no seu país e esta era a última base aérea dos EUA ativa na Ásia Central… O seu encerramento e provável transferencia de operações para as bases dos EUA nos países do Golfo vai aumentar seriamente os custos operacionais…

A exposição e fragilidade das rotas de abastecimento das forças da Coligação no Afeganistão é o “problema número um” no país, com ataque quase diários na rota paquistanesa, onde já morreram perto de 200 condutores civis, apenas nos últimos meses. Do lado afegão, as estradas são ainda mais perigosas, tendo alguns abastecimentos que ser transportados por via aérea.

Obama decidiu enviar mais 17 mil homens para o Afeganistão, onde se juntarão aos 38 mil já nesse país aproximando o número total de forças aqui presentes para perto dos 60 mil inicialmente pedidos pelos comandos militares.

A retirada dos EUA da sua última base na Ásia Central e a necessidade de depender da Russa para cerca de 20% de todos os abastecimentos para o Afeganistão são vitorias sucessivas para o Kremlin. Por um lado, vê assim regressar a sua influencia a uma região onde esta se evaporara completamente no consulado de Boris Ieltsin, por outro, fica com um ponto negocial importante nas mãos que poderá usar futuramente como forma de chantagem contra os EUA ou os países da NATO, numa futura e eventual crise internacional, como aquela que no ano passado ocorreu na Geórgia.

Fonte:
www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/03/05/AR2009030503368.html?hpid=topnews

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “Os abastecimentos à NATO para o Afeganistão começam a usar também a “rota russa”

  1. Pingback: Os abastecimentos à OTAN para o Afeganistão começam a usar também a “rota russa” « PLANO BRASIL

  2. A potência hegêmonica está dependênte do seu rival.. até na guerra, melhor desistir, e ficar so seu cantinho..é mt necessidade de ajuda, é o ocaso de um gigante.

  3. para mal de todos nós… nem quero pensar se os Talibãs repõe o Afeganistão como capital exportadora de radicais suicidas.
    Ninguém ficaria a salvo, desde logo, porque o Paquistão cairia logo a seguir, e depois, quem mais?
    E as bombas paquistanesas… em mãos fanáticas?

  4. Sr. Clavis esse perigo ñ existe, até pq os próprios Rússos precisam das buchas de canhão da OTAN, para acabar com talibãs para eles..+ que é triste a situação dos ianks ..à isso é! É mt.

  5. para eles. sim, se o Afeganistão tombar, é toda a Ásia russa (com maioria de população islâmica) que fica também em risco, assim como todas as repúblicas ex-soviéticas que estão de permeio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: