Lost S05E12 “Dead Is Dead”: Comentários

Evangeline Lilly em http://www.lostcrazy.net

Evangeline Lilly em http://www.lostcrazy.net

1. Com o episódio 12 desta temporada, regressamos a um episódio pleno de conteúdo para os diversos mistérios de “Lost”… Toda a trama se desenrola em torno da viagem de Ben, Locke e Sun ao Templo, de forma a submeter Ben a um julgamento pelo “monstro de fumo”.

2. Quando Ben rapta a filha de Rousseau, Alex, avisa a francesa que se ela ouvir sussuros (um dos Mistérios mais antigos, em Lost) deve fugir na direção oposta. Mas fálo no contexto em que a ameaça de morte se ela tentar recuperar Alex dos Outros. Sempre supûs (por casos anteriores) que os Suspiros estivessem ligados ao Monstro. Mas no contexto concreto desta ameaça de Ben, ele parece ligar os Suspiros mais aos Outros, e não ao Monstro (que não controlam, como admite Ben mais tarde neste episódio, mas que apenas sabem como invocar). Estarão então os Suspiros ligados a Jacob, o “invísivel” e fantasmagórico líder dos Outros, que parece, de facto, ser uma entidade distinta, mas relacionada com o Monstro?

3. Quando Ben se despede de Widmore, este está guardado por dois Outros armados, de uniforme, com o mesmo logótipo que aparece na torre do Galaga. Esse símbolo surge também no logo da Dharma Initiative e, muito obviamente, representa quer a água, quer o abismo, no i Ching… É estranho porque usam estes Outros uniformes da Dharma, quando os que não fazem parte da tripulação, não usam qualquer tipo de uniforme… Mas talvez seja uma uniforme prático de trabalho, a bordo do Galaga… O logotipo ☵ no i-Ching simboliza a Água ou o Abismo… Dois termos muito adequados para surgirem no Galaga, temos que admitir e que dizem muito sobre o grau de detalhe e o cuidado prestado a estas pequenas miudezas pelos argumentistas e produtores da série…

4. Como bem referiu o nosso comentador “Archeogamer”, Locke foi ressuscitado, provavelmente através de um “engenho de ressuscitação”. Tendo em conta que o Monstro (ou algo diretamente a ele associado) tem a capacidade de assumir formas humanas, como sucedeu no passado com o irmão de Mr. Eko, com o pai de Jack, com Alex, neste episódio, com os companheiros de Rousseau, etc, então não será impossível que o Monstro – ou aquilo que o produz – esteja na base destas “reencarnações”, essa é de facto a minha tese atual para explicar o que se passou com Locke: morreu, mas a sua alma (Ka) foi recapturada bem à maneira do “Mundo do Rio” de Philip José Farmer e o corpo reconstruído. Sem perda de memórias, aparentemente…

5. Ben acredita que o Monstro de Fumo o deve julgar… Isso torna-me a recordar o “Mundo do Rio”, onde os “Éticos”, as entidades superiores que o tinham construído e o regiam, eram capazes de ler a Aura moral de cada ressuscitado e avaliar assim da sua capacidade para alcançarem um mais elevado grau de consciência (lendo o Ka, precisamente). Terá então o Monstro também essa capacidade? E será por causa desta “impressão na Aura”, que os Outros tinham uma lista de nomes a capturar entre os sobreviventes do Oceanic, lista essa elaborada a partir de um “Scan” feito pelo Monstro na praia? É que logo que alguém chega à Ilha o Monstro aproxima-se e dá-se a conhecer… fazendo esse “scan” e construindo a lista que depois dá aos Outros, para recolha e recrutamento de novos Outros.

6.  A tese das duas timelines paralelas e não-comunicantes torna a ser reforçada quando Sun mostra a Bem uma fotografia dos recrutas Dharma em 1977 e nesta surge o grupo de Kate, Jack e Hurley. Ben revela uma (aparentemente genuína) surpresa. Se foi mesmo genuíno, então há mesmo duas timelines paralelas, já que ainda que pudesse ter sofrido amnésia ao ser baleado por Sayid, como não se lembrar deles do ataque que conduziu às “Barracks” e onde matou todos os membros da Dharma Initiative?

7. Quando Ben abre aquela curiosa porta, cheia de hieróglifos, que já abordamos em comentário anterior em grande detalhe (ver AQUI) e desce um correr, atravessa um túnel toscamente escavado e penetra numa câmara que tem no fundo uma espécie de rolha coberta de água, que destapa, ficamos a compreender a forma que Ben tem de “invocar o Monstro de Fumo”. Aparentemente, existe uma rede de vasos comunicantes no subsolo da Ilha, cobertos por água. Quando esta é removida e ficam expostos ao ar ambiente, algo alerta o Monstro e o atrai para o lugar onde ocorreu essa ruptura. Este é o método de convocação de Cerberus, portanto. Falível, parece, já que desta feita, o Monstro não aparece a Ben.

8. Quando Ilana faz o seu pequeno “golpe de Estado”, pergunta a Frank Lapidus “O que está na sombra da estátua”? Não nos esqueçamos que Ilana tinha Sayid prisioneiro, no voo acidentado e que provavelmente trabalha para Widmore, o arqui-inimigo de Ben. Mas… o enigma trouxe-me algumas ressonâncias… Como o código antes usado por Desmond “O que diz um homem de neve a um outro?” por várias vezes e para com ele por Kelvin. A pergunta surge sempre depois de outra: “Tu és ele?” e logo, é parte de um código de reconhecimento. De que grupo? Essa é que é a questão… O código era um código Dharma, como prova o seu uso por Kelvin procurando determinar se ele era o seu sucessor de posto na Estação Cisne. Então… Será que quem raptou Sayid não foi o grupo de Widmore, mas… sobreviventes da Dharma, no mundo exterior? Isso explicaria o aparentemente desconhecimento de Ilana que Widmore tem, assim como o uso desta expressão… Quanto à estátua esta é obviamente aquela de que hoje só restam os pés de seis dedos, o Anubis que surge mais para o fim do episódio e em cuja sombra foi construído o Templo, em cujo recinto se refugiaram os Outros.

9. Quando Ben entra no subterrâneo do Templo e se apresenta numa sala com colunas completamente cobertas por hieroglifos e pára diante de uma pedra com claros desenhos de mitologia egípcia estamos perante um dos momentos mais reveladores de Lost. Não só fica claro como o Templo foi construído por Mu (“Influência egípcia”) algo que não o era, realmente, porque o Templo tem de facto um estilo pré-colombiano. Muito curiosa é a presença nesse local de uma figura que parece a do deus egípcio dos Mortos, Anubis juntamente com algo que parece ser o Monstro de Fumo, em que um, olha para o outro… Uma representação comum nos momentos de julgamento no tribunal dos mortos do Antigo Egipto. Anubis é também o deus do submundo, dos subterrâneos (como este) e… das tumbas. Quererá isto dizer que o Monstro de Fumo é Anubis, e que este guardião (Cerberus) da Ilha, guarda nela, mais concretamente no recinto murado do Templo (construído pelos Outros, segundo Alpert) uma necrópole da civilização que construiu as ruínas da Ilha (Mu)?

10. O monstro assume a forma de Alex e avisa muito seriamente Ben quando a seguir a liderança de Locke ou “destruí-lo-á”: Como Locke fora já antes uma escolha de Jacob, este parece assim confirmar-se como uma encarnação (ou pelo menos, a fonte de autoridade do Monstro), já que ambos coincidem na escolha de Locke como o sucessor de Ben na defesa da Ilha à frente do grupo dos Outros.

Anúncios
Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 17 comentários

Navegação de artigos

17 thoughts on “Lost S05E12 “Dead Is Dead”: Comentários

  1. Odete

    sabia!!! ora cá está a Lilly! eh eh
    podias colocar, de vez em quando, fotos dos pequenos, não? Agradar o publico feminino não fazia mal, pois não?
    😆

  2. pequenos? que pequenos?
    aquele gandulo do Sawyer, não?

    (a sério, até gosto do personagem… ele lê muito, é culto, e nada tem a ver com aquela imagem de brutamontes aparente)

  3. Odete

    Só existe o Sawyer??? claro que não…por exemplo…já tenho visto fotos muito interessantes do Josh Holloway. ih ih

  4. Odete

    e do Matthew Fox, também…e fico por aqui. 🙂

  5. Lusitan1981

    Não sei se já repararam que a “four-toed statue” é uma estátua de Anubis, o deus egipcio da morte. E que o templo é um templo dedicado a Anubis. Aliás toda a 4ª séria está repleta de mitologia egipcia.

  6. Lusitan1981

    Upsss… Queria dizer a 5ª série…

  7. O Fox… A personagem é um bocado irritante, com aqueles ares de mandão e “porque sou médico, valho mais que vocês”…
    Sim, Anubis ou… a personagem mítica que deu origem a esse deus egipcio, o que me parece mais provável se a civilização da Ilha for mesmo a de Mu e esta for a matriz da Egipcia.

  8. Odete

    Está a querer parecer-me que tens uma certa antipatia com o pequeno Fox? hummmm….uma coisa é o actor* outra é a personagem da série. hummmm…

    *sim, ainda escrevo actor com “c”. 😉

  9. pois!
    as mulheres e os médicos!
    quantas “vocações médicas” não tiveram aqui a sua motivação? 😉

  10. É mt faz de conta p/ o meu pqno cerebro…só sei que nada sei pobre d’eu .

  11. Um gajo está uns dias ausentes a mudar de casa e quando volto ao Blog deparo que o senhor também mudou aqui o look do sítio, sempre em tons de azul.

    Pessoalmente o actor MF nunca foi daqueles que simpatizei ou antipatizei, já o seguia na altura na série Adultos a Força, não por ele mais pela amiga Neve Campbell 🙂 Não é dos meus papéis predilectos, apesar de ser o protagonista, confesso que prefiro mais o dos lunáticos do sítio, como o Daniel Faraday…por falar nele, então não me mataram o gajo Rui, que raio…
    Cada vez mais a ilha deixa-me ainda mais confuso nesta 5ª série, já que por mais que tentem alterar o paradoxo temporal anterior, do passado da ilha, e dos seus habitantes, parece que eles estão a construir o futuro que viveram anteriormente, se é que me faço entender.

  12. sim, mas o Faraday, já era…
    mais uma perda de elenco a lamentar, como a de Mr. Eko ou de Rousseau, dois personagens fabulosos “mortos” cedo demais…
    neve campbel… sim. estou a ver:
    http://www.nevecampbell.dk/pictures/html/s2f17p0/
    a história deu nova volta, neste episódio desta semana… lá se vai ao ar a minha tese das “timelines” paralelas e não-comunicantes, como bem apontas.
    e mais pistas para Mu a explorar em próximo comentário…
    aliás, vai sendo tempo de publicar mais um.

  13. Ainda não vi o último episódio, só talvez na próxima semana, quem sabe. Mas por o que depreendo das tuas palavras a timeline é a mesma, ou seja o futuro não pode ser alterado. Por acaso não era grande fã da Rosseau, mas ainda bem que para já desapareceu duas das personagens mais chatas da ilha, o casal interracial, que não me recordo o nome.

    Jeitosa a Neve, não?

  14. sim… desculpa pelo spoiler…
    é a mesma, e isso foi uma surpresa para mim, porque sugestões anteriores dadas pelos personagens (p.ex. a conversa entre Miles e Hurley) apontavam noutra direção…
    Sim, sei de quem falas… Rose e Bernard:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Rose_Henderson
    Sim… já a conhecia, claro. Não me lembrava era dessa presença do Fox na série.

  15. No prob friend! Eu já desconfiava mesmo nessa direcção, pela história do Ben e a morte do faraday . Provavelmente a escotilha de contenção foi mesmo construida.

    Yep Rose e Bernard…ainda bem que se foram, lol

    Eu tenho boa memória neste aspecto: http://www.sitcomsonline.com/photopost/data/1186/26911Party_of_Five.jpg Parece é que o actor foi sempre fã da barba de 4 dias….lol

  16. Com os últimos episodios comeco a crer que Lost nao tem nada de espiritual (á excepcao das ruinas de civilizacao egipcia) mas sim de muito fisico e ciencia fisica á mistura.
    -Spoilers- No ultimo episodio mostra-nos claramente que pelas afirmacoes de Locke, o Jacob trata-se de uma ilusao criada possivelmente por Ben e Richard Alpert para criar temor na populacao da ilha e assim se submeterem ao controlo destes 2 sujeitos. Como o proprio John diz “vou matar Jacob” significando que vai desmistificar a crenca e mostrar a verdade aos seguidores de Alpert e Linus.

    Desta forma o ponto 2. “Estarão então os Suspiros ligados a Jacob, o “invísivel” e fantasmagórico líder dos Outros, que parece, de facto, ser uma entidade distinta, mas relacionada com o Monstro?” na minha opiniao a unica coisa que existe sao as maquinas subterraneas que controlam o monstro de fumo e o Jacob nunca existiu (pelo menos nao de forma humana/independente – talvez seja uma parte integrante do monstro).

    3. Nao creio que Locke tenha sido reencarnado, acredito sim que o facto de estar vivo se relaciona com as viagens temporais antes de sua morte. Ou pode ser que a ilha tenha tecnologia capaz de retornar o equilibrio natural de certas pessoas e dai que Locke seja sempre “curado” quando se encontra nela (lembremo-nos que ele tb nao mexia as pernas antes de “aterrar” na ilha). Além disso lembremo-nos que, se de facto eles conseguirem concretizar a vontade de Faraday de apagar os acontecimentos do futuro, o voo da Oceanic nunca se terá despenhado, John nao tera mais morrido (mas tb nao tera de “volta as suas pernas”), a Sun terá de volta o seu Jin e por ai adiante.
    E acredito sinceramente que isso acontecerá pois o contrario nao faria sentido.

    Quanto ás fotos de Kate, tb concordo que deveriamos ter fotos dos meninos. Acho a Kate uma das mulheres mais bonitas de sempre mas, já chega de fotos dela a toda hora. E o Jack é sempre o mais sensato e racional, se nao fosse ele ja estariam todos mortos (Kate e Sawyer sao sempre muito instinctivos). E nesta temporada a Kate só anda a fazer asneiras tipo ajudar Ben, tentar fugir á vontade de Faraday porque ela sabe que se tudo voltar como antes ela vai acabar na prisao. é tempo de ser mais responsável.

  17. sim, embora logo na Season 1 houvesse quem defendesse que a Ilha era o Limbo, os produtores foram logo descartando essa interpretação. Tudo aqui é “científico”, no sentido de físico ou “maquinal”.
    Mas Locke, viu Jacob… Ou viu algo que interpretou como sendo Jacob.

    A ideia de desmistificar essa trama de Alpert (que a pode ter criado, sem Ben saber, já que este admite nunca ter visto Jacob) por parte de Locke é brilhante e muito plausível. Confesso que não tinha percebido as intenções de Locke, até agora.

    Sim, a tese de Jacob = Monstro já eu a apresentei aqui no passado. Explicaria a mudança de forma
    e a capacidade para se “materializar” com a cabana em diversos locais.

    No inicio os produtores diziam que o Monstro não eram nanomáquinas, lembro-me de um podcast onde isso ficou bem claro. Aí também diziam que a história não envolveria ETs, nem… viagens no tempo. Mudaram de opinião em relação à terceira, terão mudado também em relação à primeira???

    Ok! Pronto! A pedido de muitas famílias (femininas) vou colocar mais imagens além das da Kate…

Deixe uma Resposta para Lusitan1981 Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: