Sobre a Deflação em Espanha

Um dos indicadores da inflação em Espanha – o Índice de Preços de Consumo Harmonizado (IPCH) – em março deste ano registou pela primeira vez uma variação negativa de 0,1 por cento. A informação provém do Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol e é a primeira vez que tal acontece desde que em 1997 se começou a medir este índice.

Os preços ao consumidor têm estado em queda acentuada nos últimos meses e isso é aqui refletido no IPCH. Como o índice geralmente acompanha a inflação geral, isso quer dizer que a economia espanhola brevemente vai conhecer o perigoso fenómeno da deflação… Reflectindo sobretudo a descida do preço do petróleo e dos alimentos. A descida favorece aqueles que em Espanha ainda pertencem ao numero daqueles que conseguem nesta crise manter o seu emprego. Mas Espanha tem hoje o maior índice de desemprego dos países da EU a 15, com mais de 15% de desemprego (quase o dobro de Portugal) e há sinais que esse valor ainda poderá crescer até bater o mítico limite dos 20% do tempo de Felipe Gonzalez… É que a economia espanhola fez quase tudo errado durante mais de trinta anos: concentrou o seu modelo económico no sector imobiliário, desregulado, corrupto e irracionalmente expandido para além de tudo o que é razoável, tendo atualmente a mais alta taxa de casas por família do mundo (1,5 por família). O problema é que ao fim de algum tempo, ou os melhores terrenos já foram todos tomados (e falamos de um período de mais de 20 anos) ou toda a gente já comprou uma, duas e até três casas, e não há mais compradores… Esta estagnação, emparelhada com um sector financeiro que se deixou enredar nas malhas cinzentas da especulação financeira e do subprime americano revela agora um “tigre europeu” com pés de vidro que é já dos países na EU que mais vai sofrer com a presente recessão mundial e que já não tem para os portugueses o mesmo poder atrativo de antigamente… Nem como pólo migratório, nem como exemplo de boa governança (qual?) e muito menos com uma entidade política que devemos deixar que nos digira e a que devamos ser englobados (Saramago).

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1371596

Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: | 3 comentários

Navegação de artigos

3 thoughts on “Sobre a Deflação em Espanha

  1. FENIX

    Economia espanhola so vive porque portugal tem uma politica de impostos altos e por causa do defice imposto pela união europeia que é maior frade, que tambem há em espanha mas combatido de maneira diferente impostos baixos mais comsumo mais imposto e agora estão piores do que nos.Se Portugal baixar agora seu imposto não seram so 20% de desepregados seram muitos mais em espanha.O mercado espanhol não e tão vital para esportaçoes como muitos pensam.Portugal tem que vira para mar mais concretamente para o seu fundo onde á riquezas como ouro,pretrolio gás e muito mais que nem emaginação consegues defenir. Esse mar que que a maior zee europeia e uma das maiores a nivel mundial tem que ser explorada com a esperança e o sonho que tivemos no tempo dos descobrimentos constroir cidade no fundo do oceano comboios dar passos para uma outra fronteira que está mais perto do que a lua ou marte ou jupiter essa é a nossa riqueza que vendemos a europa todos os dias.Pode ser apenhas um sonho mas esse somho está aos nossos pes com cada onda do mar.E asseguir também saber dividir com os nossos irmãos lusofunos que tanto nos deram no passado agora nos vamos mostrar que riqueza é os que falam portugues.

  2. Sócrates logo após assumir o mandato disse que a Espanha era a prioridade da nossa política externa. Gripou, obviamente… esta é ainda a Europa (e só depois Espanha) e devia ser (é o meu e o sonho do MIL) a Lusofonia, e nesta, a CPLP, nunca esquecendo os nossos irmãos galegos…
    A presente recessão expõe as consequências de se terem ligado demasiado as economias, e no concreto, a portuguesa à espanhola.

  3. Um país cheio de xenófobos, o BRASIL tem de retaliar firme aos espanhois, e que fiquem em seu pais é ñ venha p/ cá…a lei da reciprocidade. É quanto a econômia…que droga.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: