Daily Archives: 2009/04/16

Terra do Sempre

A Morte e o Amor, os dois lados de uma só face: a Nossa;
a Ausência e a Ausência da Ausência, a Presença.
Ahh!, o Possível é, pois, o Impossível do Impossível…
ou o extremo do Impossível.
Como não Desejar alcançar a Terra do Nunca?,
se aqui, onde vivemos, é já a Terra do Nunca do Nunca,
e só por isso nela andamos.
Mas não, eu só quero a Terra do Sempre. Sem-pré.
É lá que mora o meu Coração Independente da Morte: de Si.
Eterno vagabundo, vag(ue)ando pelas ondas do Amor sem fim.

O Amor Real é o que se sente imortal, pois só assim se pode unir à Morte (que o precede): existir.
Só a Morte pode ser Amada, só assim o amador se transforma na amada.
O Amor Ama, a Morte é Amada. A Morte Ama o Amor, matando-O…
O Amor, espelho da Morte, mata a Morte: torna-a Imortal.
É Amando para lá do Amor – em Amor Absoluto, que a Morte é Amada para lá da Morte: que a Morte mata sem matar.

À falta de um Amor de(a) Morte que nos ligue, restou-nos nas mãos esta morte do Amor…

«Nas praças, nos templos e olivais
um grito de louvor à Terra, dançai!

Vim sem o esplendor da aurora, mendiga,
não como as musas de outrora, dadivosas Diotimas,
vim mendigar o que há muito vos ofertei, Poetas:
sopro-vos à garganta dilatada, vossos olhos ceguei
para que o fundo olhar se liberte. Sibila em agonia,
há tanto silenciada, falarei por vossas bocas,
em vossos versos arquejará minha voz embriagada, rouca –
sustos e soluços, gritos, silvos, neblinas de esgares,
mares de canto e pranto. No tempo além do tempo
meus lábios murmuram por ti e perto dos templos derruidos,
a respiração do velho Mar, seus haustos e gemidos.

Mostra-me o silêncio o lacre escarlate, verbo indigente
dos mitos que sempre me uniram às setas de Apolo.
Há tanto minha palavra foi calada, os deuses recuavam…
Mas os poetas mantiveram-me viva. O mais ínfimo
deu-me de beber e em sua hídria refresquei meu rosto.
Sensíveis a meu sopro, os maiores coroaram-me de folhas verdes.
O nascimento do Poema é o silvo que Apolo harmoniza e Orfeu faz cantar.
Rompendo as cisternas escuras eu vim, raiz coleante
por entre as pedras e a secura. Dilacerada, arquejante,
acolhe-me Apolo em seus braços de névoa.
Gemidos rasgam mil caminhos na gruta: Ai, ai, oh…
A Sibila arrasta-se no pó, soluça, seus lábios deliram,
traça no ar os gestos incertos dos agonizantes, colhe flores
na neblina. Ai, ai, oh… Foram-se os deuses da Grécia,
só espelhos reflectem espelhos, o eterno assim se dá e esconde.

Onde Afrodite, a de róseos tornozelos, ungida de óleo incorruptível,
com seus perfumes, colares e pulseiras cintilantes?
Onde Ártemis, a de doçura selvagem? Foram-se as ninfas
e hamadríades! Nunca mais a vida estuante dos bosques,
suas flores e clareiras, onde Zeus e Hera adormeciam ao calor do dia.

Ai, ai, neblina, o que enlaçarão agora nossos braços?
Não mais que névoa e vento. Apolo, assim te afastas, e me deixas presa
à teia indecifrável destes sons selvagens? Aaa Oooo…
Em teu ombro dourado me apoiava, inventando poemas que ditavas
a meu secreto entendimento. Infeliz de mim! Agora
só posso tocar névoa e memória. Dissiparam-se Mundo e Palavra.

A Sibila chorou.

Nesse momento as coisas cessam, silenciosas,
atemorizadas. Os ventos param de soprar,
nas árvores as folhas não se movem.
Os rios adormecem e o gigantesco Mar
é liso e sem ondas. Paira sobre tudo um
SANTO SACRO SILÊNCIO

Perde-se na neblina a medida do Tempo,
tudo se abisma no silêncio, à espera
do alto Deus, meta dos séculos.

A Sibila abre os grandes olhos
e vê o Deus que nasce.

A Mãe, junto ao Menino, parece uma vinha
e enquanto a Lua surge, clara, ela adora
o Filho em seus braços. De ouro vivo é a Criança
e em resplendores toda a gruta se ilumina.
Luz nascida como o orvalho descendo do Céu à Terra
e em torno, suavíssimo aroma.
Anjos perpassam, alígeras borboletas
e cantam: Amém.

A Sibila sorri.

Um cântico novo brota em seus lábios, mas não é seu,
o infinito o modulou:

O aroma de teus perfumes é delicado
e teu nome, óleo que se derrama.
Serás novo júbilo e alegria…
Não repares em minha tez morena, que o sol queimou.
Irados, meus irmãos fizeram-me guardar as vinhas,
eu, esquecida da Vinha!

Ouço a voz do meu Amado batendo à porta
Lentos são meus pés e ao abrir a porta
o Amado já se foi. Corre minha alma
e o busca por toda a parte. Não respondes, Amor,
ao meu chamado?

Eu vos suplico, filhas de Jerusalém,
se o encontrardes
dizei-lhe que estou doente de amor.

O que tem ele – elas perguntam –
o que tem o teu Amado mais do que os outros
para que assim o busques, quase morta?

Meu Amado é róseo e brilhante,
meu Amado vermelho. Sua cabeça é de ouro puro,
seus cachos, negro-azulados.
Seus olhos são duas rolas
perto de um lento riacho.
Destila mirra
o lírio de seus lábios.
Sei que habita um jardim,
companheiros ouvem sua voz…
Oh, faze que eu também te escute!

Quem é essa que vem do deserto
como um cântaro apoiado a um peito amoroso?
Ele é um selo sobre seu coração,
sobre seu braço moreno,
pois o Amor é forte como a Morte,
seus centelhas são de fogo:
uma chama divina!

Dissipa-se na névoa um rosto efêmero,
mas a face do Amado permanece.»
Dora Ferreira da Silva, Poesia Reunida

Portugal está Vivo!…
Pois É a – Vera – Vida!

«Só na reflexão do espelho da água, ou do tempo que passa, se duplica e vem mostrar a eternidade: o céu se reflecte na terra.»
Dalila Pereira da Costa, Introdução à Saudade

Categories: Portugal | Deixe um comentário

Fadul defende que o país deve ser protectorado por 10 anos

.
Agencia AngolaPress

– A Guiné-Bissau é um “Estado falhado” e como tal deve ser transformado num protectorado da ONU “como aconteceu com Timor-Leste”, defende o antigo primeiro-ministro e presidente do Tribunal de Contas, Francisco Fadul.
Este ponto de vista, que não é original, foi domingo expresso por Fadul em entrevista ao Diário de Noticias, em Lisboa.

Francisco Fadul encontra-se em Lisboa em tratamento médico, desde que há duas semanas foi selvaticamente agredido em sua casa, em Bissau, por um grupo de militares. Em Lisboa, ele tem-se desdobrado em entrevistas à imprensa.

Domingo último o antigo primeiro ministro defendeu que diante dos problemas por que passa a Guiné-Bissau a solução é este país ser transformado num protectorado da ONU por 10 anos.

Segundo Fadul, “o país está sequestrado por poderes complementares e coniventes, com uma lógica de salve-se quem puder e quem tem a mão na massa já está salvo”. E mais, na sua opinião, “o Estado, ao falhar, abriu brechas e o tráfico entrou e instalou-se. E há sinais de divisão étnica, por acção oportunista de políticos. Já Amílcar Cabral dizia que um político oportunista, é um tribalista…”

Esta não é a primeira vez que um cidadão guineense defende a transformação da GB num protectorado. Ainda recentemente, num debate radiofónico em Cabo Verde, o historiador Leopoldo Amado (professor na Uni-CV) defendeu igual ponto de vista.

E precisamente para ajudar a GB a sair do buraco em que se encontra há muito mergulhado que terá lugar no próximo dia 20, na Cidade da Praia, uma mesa-redonda de parceiros sobre a reforma das forças armadas e de segurança.

http://www.portalangop.co.ao/motix/pt_pt/noticias/africa/Fadul-defende-que-pais-deve-ser-protectorado-por-anos,d312be9b-ef5f-494e-8abb-06926d4e4fbb.html

Categories: Guiné-Bissau | Deixe um comentário

Santino: o chimpanzé capaz de planear… o arremesso de pedras a humanos

Os depósitos de pedras de Santino em http://gaiasphere.fr

Os depósitos de pedras de Santino em http://gaiasphere.fr

Existe num jardim zoológico sueco um chimpanzé de 31 anos cujo comportamento está a forçar os biólogos a refazer as suas pré-concepções sobre as capacidades intelectuais dessa espécie de primatas. Não que o chimpanzé se tenha tornado famoso pela sua modéstia, simpatia ou gentileza. Pelo contrário, Santino chamou a atenção do mundo cientifico precisamente através dos sentimentos opostos ao revelar uma claríssima capacidade para planear o futuro, uma capacidade que se acreditava até agora ser única ao ser humano.

O comportamento de Santino está longe de ser “exemplar”, pelo menos do ponto de vista humano, já que logo que os primeiros visitantes chegam ao seu recinto, logo pela manhã, começa a atirar-lhes pedras. A questão está em que quando os seus tratadores dedicaram mais atenção ao seu comportamento, descobriram que quando o zoológico fechava ao público, Santino começava a trabalhar reunindo pilhas de “munições” (pedras), recolhendo algumas das que tinha atirado aos humanos durante esse dia e empilhando-as metodicamente. Obviamente, os tratadores só puderam observar este comportamento a partir de uma sala oculta, fora da vista do chimpanzé. Foi assim também que se descobriu que o primata passava algum tempo a separar partes do cimento do chão para fabricar pedras de arremesso em formas ideais de disco. Descobriu-se também que as varias pilhas de munição eram apenas formadas no quarto do recinto que está diretamente frente aos visitantes.

O autor do estudo sobre este notável comportamento de um primata avançado foi Mathias Osvath que formou a opinião de que tal capacidade para planear com tanta antecedência um curso de acao revela que Santino – e por extrapolação, os outros chimpanzés – são senhores de um nível de autoconsciência e de inteligência superiores aos que até agora lhes eram atribuídos. De facto, Santino revelou ter um comportamento ainda mais humano… O que pensam que estaria Osvath a fazer se fosse encerrado num recinto durante mais de 30 anos com chimpanzés a acenar-lhe todos os dias? Não acham que faria também as suas pilhas de munição, se as pudesse fazer? De qualquer modo, e mais a sério, este tipo de conclusões devia requacionar a forma como tratamos os primatas avançados como os chimpanzés, gorilas e orangotangos e admitir mesmo a possibilidade de lhes reconhecer o estatuto “humano” (pessoa) com todos os direitos que isso implica.

Fonte:
http://www.guardian.co.uk/science/2009/mar/09/chimp-zoo-stones-science

Categories: Ciência e Tecnologia | 7 comentários

Galícia quer adotar as novas regras

.
A Galícia, comunidade autônoma da Espanha, quer adotar o Acordo Ortográfico. A comunidade, de menos de 3 milhões de habitantes, fala as línguas galega e castelhana, mas a recém-criada Academia Galega da Língua Portuguesa pleiteia a entrada na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa para adotar o Acordo. Uma das razões é que os galegos consideram a língua galega mais próxima do português do que o espanhol.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2477468.xml&template=3898.dwt&edition=12127&section=213

Categories: Galiza | Deixe um comentário

A Terra de Deus Cristo: do Amor

(Google)

O Símbolo de Uma Nação… Lusitânia – Portugal.

«(…) a Cruz de Cristo, dos Templários, representando o símbolo do «Homem Universal». Como o intermediário entre a Essência e a Substância, ou o Céu e a Terra: propriamente como síntese integral, entre este dois pólos, da manifestação. Representando assim uma forma perfeita da Tríade: Céu, Terra, Homem. Nela, o homem será o Filho do Céu e da Terra, o ponto de união entre ambos. E aí estará ainda, tal como no símbolo do Sol e da Lua, a perfeição da complementaridade, na união do masculino e do feminino, ou do activo e passivo, na linha vertical e horizontal. Ou como na esfera armilar, pela representação do Céu e da Terra. Porque tudo nesses três símbolos lusíadas falará da unidade primeira. E aqui este da cruz de braços iguais, será o símbolo do ser que realizou a sua natureza humana e divina totalmente, no equilíbrio do acto e da potência. (…) O ser que atingiu o centro, como homem primordial (…)
Olhemos esses três símbolos, a esfera armilar, o escudo e a Cruz de Cristo, (…) como união do céu e da terra, pelo homem.»
Dalila Pereira da Costa, A Nau e o Graal

«(…) Este foi o Mundo passado, e este é o Mundo presente, e este será o Mundo futuro; e destes três mundos unidos se formará (que assim o formou Deus) um Mundo inteiro. Este é o sujeito da nossa História, e este o império que prometemos do Mundo. Tudo o que abraça o mar, tudo o que alumia o Sol, tudo o que cobre e rodeia o Sol, será sujeito a este Quinto Império; não por nome ou título fantástico, como todos os que até agora se chamaram impérios do Mundo, senão por domínio e sujeição verdadeira. Todos os reinos se unirão em um ceptro, todas as cabeças obedecerão a uma suprema cabeça, todas as coroas se rematarão em uma só diadema, e esta será a peanha da cruz de Cristo.

Todos os que na matéria de Portugal se governaram pelo discurso, erraram e se perderam
António Vieira, História do Futuro

«(…) o Reino de Portugal não foi fundado para se estender por Castela, senão para dilatar a fé de Cristo e o reino de Deus pelo mundo
Clavis Prophetarum

«E assim como o mundo se chama mundo, porque é imundo, e a morte se chama Parca, porque a ninguém perdoa, assim a nossa terra se pode chamar Lusitânia, porque a ninguém deixa luzirSermões (VII, 85)

Até quando, Povo-Portugal, deixaremos nós roubar a única Cruz que em Nós vive?
A do Amor. A do Amor que é Pai e Filho em Nós. O nosso Ser?
Que nos importará verdadeiramente o resto? Enquanto vivermos a angustiante Ausência do nosso sumo Ser: do Sol em Nós?
Enquanto não formos Nós, de Novo, o Mudo-Amor: o Amor-Mundo!

Categories: Padre António Vieira | Deixe um comentário

Quids S15: O que promove este cartaz?

ddddd_s

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 37 comentários

A Rússia vai entregar aviões MiG-29 e MiG-31 à Síria ou… ao Irão?

Segundo fontes noticiosas russas, a Rússia prepara-se para entregar 5 MiG-31E Foxhound à Síria. O negócio teria sido combinado em finais de 2006 e incluiria também um número indeterminado de aviões MiG-29M/M2. No total, o contrato rondaria o bilião de dólares e a confirmar-se poderá ser o balão de oxigénio de que a RSK (a construtora dos MiG) estava a precisar para sobreviver.

As mesmas fontes indicam que a Síria poderia não ser o destino final dos aparelhos e que poderia estar a agir como intermediário para o Irão, país que estaria a financiar o negocio, o que pelo menos explicaria onde a Síria (país em crónicas dificuldades financeiras) estava a buscar tamanha soma.

No passado, a Síria já cumpriu idêntico papel, quando comprou 36 Pantsir S1E sistemas de defesa aérea que tinham como cliente final a República Islâmica. E os laços entre os dois países do “eixo do mal” são ainda excelentes, tendo o Irão financiado praticamente todas as ultimas compras de armamento sírias.

Mesmo se estes aviões não forem revendidos ao Irão, a geopolítica da região poderá sofrer uma alteração substancial. O país recebeu recentemente novos sistemas antiaéreos ucranianos e russos e estes novos aviões iriam reduzir a vantagem de que Israel goza ainda sobre os seus vizinhos. De um lado, os MiG-31E poderiam ser uma ameaça de um tipo completamente novo, com a sua capacidade para voar a Mach 2,8 e um radar capaz de comandar outros aparelhos em voo como o F-22 ou um pequeno AWAC. A variante “E” que será vendida à Síria é uma variante de exportação, com sistemas inferiores à versão russa. Por outro lado, o MiG-29 é um avião já conhecido e operado, quer pela Síria, quer pelo Irão (que recebeu os aviões que Saddam enviou para o Irão, na ultima guerra do Golfo). Quando usado em combate, no Iraque e na Servia, o tipo não revelou nenhum desempenho extraordinário, mas num e noutro caso tratavam-se de versões iniciais do aparelho, ambos estavam desprovidos dos mísseis de médio e longo alcance que podem equipar o avião e – no caso iraquiano – os pilotos sofriam de graves lacunas de treinamento. Isso explica porque é que os pilotos alemães da Luftwaffe que simularam combates deste avião contra F-16 da OTAN os consideraram “imbatíveis” no combate a curta distância. E isto apesar dos aviões alemães (herdados da antiga RDA) sofrerem de todas as limitações da versão “A”: fraco raio de ação, produção excessiva de fumo pelos reatores e inexistência de capacidade “multi-role”. Estes problemas, a que se deve somar a crónica incapacidade da RSK de fornecer peças sobresselentes aos seus clientes, reduziram a escombros o prestígio de um dos aviões soviéticos mais temidos durante a Guerra Fria.

O MiG-29M/M2 pretende resolver todas estas limitações. Novas ligas permitem uma apreciável redução de peso, depósitos alargados permitem o transporte de mais combustível e alargam o raio de ação do aparelho. Uma nova aerodinâmica aumenta a já excelente manobrabilidade do MiG-29 e um novo radar e uma aviónica renovada tornam-no num adversário mais temível do que nunca, com excepção apenas do F-22A.

Fonte:
http://www.defenseindustrydaily.com/syria-buying-mig31s-mig35s-for-1-billion-03391/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 18 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy