Daily Archives: 2009/04/16

Terra do Sempre

A Morte e o Amor, os dois lados de uma só face: a Nossa;
a Ausência e a Ausência da Ausência, a Presença.
Ahh!, o Possível é, pois, o Impossível do Impossível…
ou o extremo do Impossível.
Como não Desejar alcançar a Terra do Nunca?,
se aqui, onde vivemos, é já a Terra do Nunca do Nunca,
e só por isso nela andamos.
Mas não, eu só quero a Terra do Sempre. Sem-pré.
É lá que mora o meu Coração Independente da Morte: de Si.
Eterno vagabundo, vag(ue)ando pelas ondas do Amor sem fim.

O Amor Real é o que se sente imortal, pois só assim se pode unir à Morte (que o precede): existir.
Só a Morte pode ser Amada, só assim o amador se transforma na amada.
O Amor Ama, a Morte é Amada. A Morte Ama o Amor, matando-O…
O Amor, espelho da Morte, mata a Morte: torna-a Imortal.
É Amando para lá do Amor – em Amor Absoluto, que a Morte é Amada para lá da Morte: que a Morte mata sem matar.

À falta de um Amor de(a) Morte que nos ligue, restou-nos nas mãos esta morte do Amor…

«Nas praças, nos templos e olivais
um grito de louvor à Terra, dançai!

Vim sem o esplendor da aurora, mendiga,
não como as musas de outrora, dadivosas Diotimas,
vim mendigar o que há muito vos ofertei, Poetas:
sopro-vos à garganta dilatada, vossos olhos ceguei
para que o fundo olhar se liberte. Sibila em agonia,
há tanto silenciada, falarei por vossas bocas,
em vossos versos arquejará minha voz embriagada, rouca –
sustos e soluços, gritos, silvos, neblinas de esgares,
mares de canto e pranto. No tempo além do tempo
meus lábios murmuram por ti e perto dos templos derruidos,
a respiração do velho Mar, seus haustos e gemidos.

Mostra-me o silêncio o lacre escarlate, verbo indigente
dos mitos que sempre me uniram às setas de Apolo.
Há tanto minha palavra foi calada, os deuses recuavam…
Mas os poetas mantiveram-me viva. O mais ínfimo
deu-me de beber e em sua hídria refresquei meu rosto.
Sensíveis a meu sopro, os maiores coroaram-me de folhas verdes.
O nascimento do Poema é o silvo que Apolo harmoniza e Orfeu faz cantar.
Rompendo as cisternas escuras eu vim, raiz coleante
por entre as pedras e a secura. Dilacerada, arquejante,
acolhe-me Apolo em seus braços de névoa.
Gemidos rasgam mil caminhos na gruta: Ai, ai, oh…
A Sibila arrasta-se no pó, soluça, seus lábios deliram,
traça no ar os gestos incertos dos agonizantes, colhe flores
na neblina. Ai, ai, oh… Foram-se os deuses da Grécia,
só espelhos reflectem espelhos, o eterno assim se dá e esconde.

Onde Afrodite, a de róseos tornozelos, ungida de óleo incorruptível,
com seus perfumes, colares e pulseiras cintilantes?
Onde Ártemis, a de doçura selvagem? Foram-se as ninfas
e hamadríades! Nunca mais a vida estuante dos bosques,
suas flores e clareiras, onde Zeus e Hera adormeciam ao calor do dia.

Ai, ai, neblina, o que enlaçarão agora nossos braços?
Não mais que névoa e vento. Apolo, assim te afastas, e me deixas presa
à teia indecifrável destes sons selvagens? Aaa Oooo…
Em teu ombro dourado me apoiava, inventando poemas que ditavas
a meu secreto entendimento. Infeliz de mim! Agora
só posso tocar névoa e memória. Dissiparam-se Mundo e Palavra.

A Sibila chorou.

Nesse momento as coisas cessam, silenciosas,
atemorizadas. Os ventos param de soprar,
nas árvores as folhas não se movem.
Os rios adormecem e o gigantesco Mar
é liso e sem ondas. Paira sobre tudo um
SANTO SACRO SILÊNCIO

Perde-se na neblina a medida do Tempo,
tudo se abisma no silêncio, à espera
do alto Deus, meta dos séculos.

A Sibila abre os grandes olhos
e vê o Deus que nasce.

A Mãe, junto ao Menino, parece uma vinha
e enquanto a Lua surge, clara, ela adora
o Filho em seus braços. De ouro vivo é a Criança
e em resplendores toda a gruta se ilumina.
Luz nascida como o orvalho descendo do Céu à Terra
e em torno, suavíssimo aroma.
Anjos perpassam, alígeras borboletas
e cantam: Amém.

A Sibila sorri.

Um cântico novo brota em seus lábios, mas não é seu,
o infinito o modulou:

O aroma de teus perfumes é delicado
e teu nome, óleo que se derrama.
Serás novo júbilo e alegria…
Não repares em minha tez morena, que o sol queimou.
Irados, meus irmãos fizeram-me guardar as vinhas,
eu, esquecida da Vinha!

Ouço a voz do meu Amado batendo à porta
Lentos são meus pés e ao abrir a porta
o Amado já se foi. Corre minha alma
e o busca por toda a parte. Não respondes, Amor,
ao meu chamado?

Eu vos suplico, filhas de Jerusalém,
se o encontrardes
dizei-lhe que estou doente de amor.

O que tem ele – elas perguntam –
o que tem o teu Amado mais do que os outros
para que assim o busques, quase morta?

Meu Amado é róseo e brilhante,
meu Amado vermelho. Sua cabeça é de ouro puro,
seus cachos, negro-azulados.
Seus olhos são duas rolas
perto de um lento riacho.
Destila mirra
o lírio de seus lábios.
Sei que habita um jardim,
companheiros ouvem sua voz…
Oh, faze que eu também te escute!

Quem é essa que vem do deserto
como um cântaro apoiado a um peito amoroso?
Ele é um selo sobre seu coração,
sobre seu braço moreno,
pois o Amor é forte como a Morte,
seus centelhas são de fogo:
uma chama divina!

Dissipa-se na névoa um rosto efêmero,
mas a face do Amado permanece.»
Dora Ferreira da Silva, Poesia Reunida

Portugal está Vivo!…
Pois É a – Vera – Vida!

«Só na reflexão do espelho da água, ou do tempo que passa, se duplica e vem mostrar a eternidade: o céu se reflecte na terra.»
Dalila Pereira da Costa, Introdução à Saudade

Anúncios
Categories: Portugal | Deixe um comentário

Fadul defende que o país deve ser protectorado por 10 anos

.
Agencia AngolaPress

– A Guiné-Bissau é um “Estado falhado” e como tal deve ser transformado num protectorado da ONU “como aconteceu com Timor-Leste”, defende o antigo primeiro-ministro e presidente do Tribunal de Contas, Francisco Fadul.
Este ponto de vista, que não é original, foi domingo expresso por Fadul em entrevista ao Diário de Noticias, em Lisboa.

Francisco Fadul encontra-se em Lisboa em tratamento médico, desde que há duas semanas foi selvaticamente agredido em sua casa, em Bissau, por um grupo de militares. Em Lisboa, ele tem-se desdobrado em entrevistas à imprensa.

Domingo último o antigo primeiro ministro defendeu que diante dos problemas por que passa a Guiné-Bissau a solução é este país ser transformado num protectorado da ONU por 10 anos.

Segundo Fadul, “o país está sequestrado por poderes complementares e coniventes, com uma lógica de salve-se quem puder e quem tem a mão na massa já está salvo”. E mais, na sua opinião, “o Estado, ao falhar, abriu brechas e o tráfico entrou e instalou-se. E há sinais de divisão étnica, por acção oportunista de políticos. Já Amílcar Cabral dizia que um político oportunista, é um tribalista…”

Esta não é a primeira vez que um cidadão guineense defende a transformação da GB num protectorado. Ainda recentemente, num debate radiofónico em Cabo Verde, o historiador Leopoldo Amado (professor na Uni-CV) defendeu igual ponto de vista.

E precisamente para ajudar a GB a sair do buraco em que se encontra há muito mergulhado que terá lugar no próximo dia 20, na Cidade da Praia, uma mesa-redonda de parceiros sobre a reforma das forças armadas e de segurança.

http://www.portalangop.co.ao/motix/pt_pt/noticias/africa/Fadul-defende-que-pais-deve-ser-protectorado-por-anos,d312be9b-ef5f-494e-8abb-06926d4e4fbb.html

Categories: Guiné-Bissau | Deixe um comentário

Santino: o chimpanzé capaz de planear… o arremesso de pedras a humanos

Os depósitos de pedras de Santino em http://gaiasphere.fr

Os depósitos de pedras de Santino em http://gaiasphere.fr

Existe num jardim zoológico sueco um chimpanzé de 31 anos cujo comportamento está a forçar os biólogos a refazer as suas pré-concepções sobre as capacidades intelectuais dessa espécie de primatas. Não que o chimpanzé se tenha tornado famoso pela sua modéstia, simpatia ou gentileza. Pelo contrário, Santino chamou a atenção do mundo cientifico precisamente através dos sentimentos opostos ao revelar uma claríssima capacidade para planear o futuro, uma capacidade que se acreditava até agora ser única ao ser humano.

O comportamento de Santino está longe de ser “exemplar”, pelo menos do ponto de vista humano, já que logo que os primeiros visitantes chegam ao seu recinto, logo pela manhã, começa a atirar-lhes pedras. A questão está em que quando os seus tratadores dedicaram mais atenção ao seu comportamento, descobriram que quando o zoológico fechava ao público, Santino começava a trabalhar reunindo pilhas de “munições” (pedras), recolhendo algumas das que tinha atirado aos humanos durante esse dia e empilhando-as metodicamente. Obviamente, os tratadores só puderam observar este comportamento a partir de uma sala oculta, fora da vista do chimpanzé. Foi assim também que se descobriu que o primata passava algum tempo a separar partes do cimento do chão para fabricar pedras de arremesso em formas ideais de disco. Descobriu-se também que as varias pilhas de munição eram apenas formadas no quarto do recinto que está diretamente frente aos visitantes.

O autor do estudo sobre este notável comportamento de um primata avançado foi Mathias Osvath que formou a opinião de que tal capacidade para planear com tanta antecedência um curso de acao revela que Santino – e por extrapolação, os outros chimpanzés – são senhores de um nível de autoconsciência e de inteligência superiores aos que até agora lhes eram atribuídos. De facto, Santino revelou ter um comportamento ainda mais humano… O que pensam que estaria Osvath a fazer se fosse encerrado num recinto durante mais de 30 anos com chimpanzés a acenar-lhe todos os dias? Não acham que faria também as suas pilhas de munição, se as pudesse fazer? De qualquer modo, e mais a sério, este tipo de conclusões devia requacionar a forma como tratamos os primatas avançados como os chimpanzés, gorilas e orangotangos e admitir mesmo a possibilidade de lhes reconhecer o estatuto “humano” (pessoa) com todos os direitos que isso implica.

Fonte:
http://www.guardian.co.uk/science/2009/mar/09/chimp-zoo-stones-science

Categories: Ciência e Tecnologia | 7 comentários

Galícia quer adotar as novas regras

.
A Galícia, comunidade autônoma da Espanha, quer adotar o Acordo Ortográfico. A comunidade, de menos de 3 milhões de habitantes, fala as línguas galega e castelhana, mas a recém-criada Academia Galega da Língua Portuguesa pleiteia a entrada na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa para adotar o Acordo. Uma das razões é que os galegos consideram a língua galega mais próxima do português do que o espanhol.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2477468.xml&template=3898.dwt&edition=12127&section=213

Categories: Galiza | Deixe um comentário

A Terra de Deus Cristo: do Amor

(Google)

O Símbolo de Uma Nação… Lusitânia – Portugal.

«(…) a Cruz de Cristo, dos Templários, representando o símbolo do «Homem Universal». Como o intermediário entre a Essência e a Substância, ou o Céu e a Terra: propriamente como síntese integral, entre este dois pólos, da manifestação. Representando assim uma forma perfeita da Tríade: Céu, Terra, Homem. Nela, o homem será o Filho do Céu e da Terra, o ponto de união entre ambos. E aí estará ainda, tal como no símbolo do Sol e da Lua, a perfeição da complementaridade, na união do masculino e do feminino, ou do activo e passivo, na linha vertical e horizontal. Ou como na esfera armilar, pela representação do Céu e da Terra. Porque tudo nesses três símbolos lusíadas falará da unidade primeira. E aqui este da cruz de braços iguais, será o símbolo do ser que realizou a sua natureza humana e divina totalmente, no equilíbrio do acto e da potência. (…) O ser que atingiu o centro, como homem primordial (…)
Olhemos esses três símbolos, a esfera armilar, o escudo e a Cruz de Cristo, (…) como união do céu e da terra, pelo homem.»
Dalila Pereira da Costa, A Nau e o Graal

«(…) Este foi o Mundo passado, e este é o Mundo presente, e este será o Mundo futuro; e destes três mundos unidos se formará (que assim o formou Deus) um Mundo inteiro. Este é o sujeito da nossa História, e este o império que prometemos do Mundo. Tudo o que abraça o mar, tudo o que alumia o Sol, tudo o que cobre e rodeia o Sol, será sujeito a este Quinto Império; não por nome ou título fantástico, como todos os que até agora se chamaram impérios do Mundo, senão por domínio e sujeição verdadeira. Todos os reinos se unirão em um ceptro, todas as cabeças obedecerão a uma suprema cabeça, todas as coroas se rematarão em uma só diadema, e esta será a peanha da cruz de Cristo.

Todos os que na matéria de Portugal se governaram pelo discurso, erraram e se perderam
António Vieira, História do Futuro

«(…) o Reino de Portugal não foi fundado para se estender por Castela, senão para dilatar a fé de Cristo e o reino de Deus pelo mundo
Clavis Prophetarum

«E assim como o mundo se chama mundo, porque é imundo, e a morte se chama Parca, porque a ninguém perdoa, assim a nossa terra se pode chamar Lusitânia, porque a ninguém deixa luzirSermões (VII, 85)

Até quando, Povo-Portugal, deixaremos nós roubar a única Cruz que em Nós vive?
A do Amor. A do Amor que é Pai e Filho em Nós. O nosso Ser?
Que nos importará verdadeiramente o resto? Enquanto vivermos a angustiante Ausência do nosso sumo Ser: do Sol em Nós?
Enquanto não formos Nós, de Novo, o Mudo-Amor: o Amor-Mundo!

Categories: Padre António Vieira | Deixe um comentário

Quids S15: O que promove este cartaz?

ddddd_s

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 37 comentários

A Rússia vai entregar aviões MiG-29 e MiG-31 à Síria ou… ao Irão?

Segundo fontes noticiosas russas, a Rússia prepara-se para entregar 5 MiG-31E Foxhound à Síria. O negócio teria sido combinado em finais de 2006 e incluiria também um número indeterminado de aviões MiG-29M/M2. No total, o contrato rondaria o bilião de dólares e a confirmar-se poderá ser o balão de oxigénio de que a RSK (a construtora dos MiG) estava a precisar para sobreviver.

As mesmas fontes indicam que a Síria poderia não ser o destino final dos aparelhos e que poderia estar a agir como intermediário para o Irão, país que estaria a financiar o negocio, o que pelo menos explicaria onde a Síria (país em crónicas dificuldades financeiras) estava a buscar tamanha soma.

No passado, a Síria já cumpriu idêntico papel, quando comprou 36 Pantsir S1E sistemas de defesa aérea que tinham como cliente final a República Islâmica. E os laços entre os dois países do “eixo do mal” são ainda excelentes, tendo o Irão financiado praticamente todas as ultimas compras de armamento sírias.

Mesmo se estes aviões não forem revendidos ao Irão, a geopolítica da região poderá sofrer uma alteração substancial. O país recebeu recentemente novos sistemas antiaéreos ucranianos e russos e estes novos aviões iriam reduzir a vantagem de que Israel goza ainda sobre os seus vizinhos. De um lado, os MiG-31E poderiam ser uma ameaça de um tipo completamente novo, com a sua capacidade para voar a Mach 2,8 e um radar capaz de comandar outros aparelhos em voo como o F-22 ou um pequeno AWAC. A variante “E” que será vendida à Síria é uma variante de exportação, com sistemas inferiores à versão russa. Por outro lado, o MiG-29 é um avião já conhecido e operado, quer pela Síria, quer pelo Irão (que recebeu os aviões que Saddam enviou para o Irão, na ultima guerra do Golfo). Quando usado em combate, no Iraque e na Servia, o tipo não revelou nenhum desempenho extraordinário, mas num e noutro caso tratavam-se de versões iniciais do aparelho, ambos estavam desprovidos dos mísseis de médio e longo alcance que podem equipar o avião e – no caso iraquiano – os pilotos sofriam de graves lacunas de treinamento. Isso explica porque é que os pilotos alemães da Luftwaffe que simularam combates deste avião contra F-16 da OTAN os consideraram “imbatíveis” no combate a curta distância. E isto apesar dos aviões alemães (herdados da antiga RDA) sofrerem de todas as limitações da versão “A”: fraco raio de ação, produção excessiva de fumo pelos reatores e inexistência de capacidade “multi-role”. Estes problemas, a que se deve somar a crónica incapacidade da RSK de fornecer peças sobresselentes aos seus clientes, reduziram a escombros o prestígio de um dos aviões soviéticos mais temidos durante a Guerra Fria.

O MiG-29M/M2 pretende resolver todas estas limitações. Novas ligas permitem uma apreciável redução de peso, depósitos alargados permitem o transporte de mais combustível e alargam o raio de ação do aparelho. Uma nova aerodinâmica aumenta a já excelente manobrabilidade do MiG-29 e um novo radar e uma aviónica renovada tornam-no num adversário mais temível do que nunca, com excepção apenas do F-22A.

Fonte:
http://www.defenseindustrydaily.com/syria-buying-mig31s-mig35s-for-1-billion-03391/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 18 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade