Ex-PM Francisco Fadul vai processar governo guineense

.
O antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau Francisco Fadul disse hoje, antes de viajar para Portugal, que não está arrependido do que disse e reafirmou que vai processar o governo guineense.
O também presidente do Tribunal de Contas do país falava no aeroporto internacional de Bissau, onde chegou de ambulância e escoltado pela Polícia de Intervenção Rápida (PIR) e militares, momentos antes de embarcar no avião da TAP para Lisboa.
«Até à morte nunca me arrependerei. Se vivesse 100 vezes tornaria a dizer 100 vezes aquilo que já disse», afirmou, quando questionado pelos jornalistas se estava arrependido sobre as declarações que fez.
Francisco Fadul foi hoje transferido para Lisboa para receber tratamento médico na sequência de ter sido atacado na sua residência em Bissau, após ter acusado em conferência de imprensa o primeiro-ministro de estar a revelar atitudes de submissão perante os militares.
Questionado sobre o que vai fazer, Francisco Fadul disse que uma das coisas é «processar o governo».
«Vocês esperem para ver. Uma das coisas que vou fazer é processar o governo», afirmou.
O antigo primeiro-ministro guineense disse ainda que foi atacado por militares em carros novos e com fardas e armas novas.
«São os militares. Em carros militares e com fardas novas e falaram-me de assuntos militares. Bandidos não falam de assuntos militares», referiu.
«Com carros novos, com fardas novas, com armas novas. Eu reitero: foram os militares», salientou Francisco Fadul.
«Infelizmente aqueles que eu tenho defendido sempre foram mandados contra mim», lamentou ainda.
Aos guineenses, o presidente do Tribunal de Contas disse que nos «momentos mais terríveis é quando estamos mais próximos da bonança e da satisfação das nossas necessidades».
Sobre o seu estado de saúde, Francisco Fadul afirmou que já ultrapassou a fase de perigo e que vai tudo correr bem.
«Acho que já ultrapassei a fase de perigo. Estou muito combalido, com muitas dores, mas já acredito que tudo vai correr bem», disse.
Diário Digital / Lusa

Anúncios
Categories: Guiné-Bissau | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: