Daily Archives: 2009/04/02

Guiné-Bissau: Oposição alerta comunidade internacional para "perigosa deriva" do Estado

.
Bissau, 02 Mar (Lusa) – Os 21 partidos da oposição da Guiné-Bissau alertaram hoje a comunidade internacional, em comunicado distribuído à imprensa, para a “perigosa deriva do Estado de direito democrático” no país.

Os partidos da oposição alertam para a “perigosa deriva do Estado de direito democrático” na Guiné-Bissau “numa altura em que se assiste no país, a cada dia que passa, a situações com contornos e proporções imprevisíveis”.

Para a oposição, aquelas situações deixam vislumbrar a instauração de uma “ditadura” que põe em causa as instituições da República e “ameaça os políticos em consequência das suas opiniões no quadro dos seus exercícios políticos”.

Os 21 partidos exigiram também a demissão do actual governo de Carlos Gomes Júnior, a quem acusam de incapacidade em conduzir os destinos do país, e ameaçam sair às ruas.

No documento, divulgado após uma reunião, os 21 partidos afirmam-se também preocupados com o “silêncio” do Presidente da República interino, Raimundo Pereira, bem como do primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, face aos últimos acontecimentos no país.

Os partidos da oposição referiam-se à detenção e espancamento pelos militares do advogado Pedro Infanda e do presidente do Tribunal de Contas e líder do Partido Democrático para Democracia e Cidadania (PADEC), Francisco Fadul.

Para a oposição, estes “acontecimentos graves em nada abonam para a credibilidade e a boa imagem do país”, pelo que apelam ao Governo para que assuma as suas responsabilidades perante “os actos repugnantes”.

Em declarações aos jornalistas, Silvestre Alves, que falava em nome dos partidos da oposição, anunciou a possibilidade de fazerem o povo sair às ruas caso não haja medidas do Governo.

“Por enquanto, divulgámos esse comunicado, exortando o Governo a assumir as responsabilidades, mas se nada for feito seremos obrigados a tomar outras medidas, que passarão pela convocação do povo à rua para manifestarmos a nossa indignação”, disse Silvestre Alves, líder do Movimento Democrático Guineense (MDG, partido sem representação parlamentar).

Sobre o espancamento de Francisco Fadul, por homens fardados e armados com “material bélico de uso exclusivo do exército” guineense, a oposição condena o sucedido.

Aos deputados, a oposição pede que promovam um debate de urgência no Parlamento para analisar questões que se prendem com a segurança interna do país e a protecção da integridade física dos cidadãos.

MB.

Lusa/Fim

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/9510171.html

Categories: Guiné-Bissau | Deixe um comentário

Lost S05E09 “Namaste”

1. A Ilha aparece aos tripulantes e passageiros do voo Ajira 316 após um clarão. Este, parece estar associado – desde a implosão da Estação Cisne – às deslocações no Espaço e no Tempo, da Ilha. Por isso, esta sua aparição indica que o cálculo de Eloise Hawinkg no episódio 6 desta temporada estava correto e que a rota deste voo passava efetivamente sobre o local onde se iria materializar a Ilha. Não é assim o avião que viaja até à Ilha, é, pelo contrário, a Ilha que viaja até ao avião… E torna-se também claro que o avião entra na bolha espácio-temporal que rodeia a Ilha e que além de aparelho entrar no local onde ela está, penetra também no Tempo em que esta se encontra, porque passa da noite para o claro dia e logo… todos os que estão no seu interior estarão algures no passado. Não em 2007 (ano em que decorre a timeline mais recente de Lost), nem em 1977, já que a Estação Hydra foi surge num episódio anterior abandonada, e não povoada pelos elementos da Dharma, como estaria se estivéssemos numa timeline dessa época…

2. A timeline onde se encontra o Ajira 316 torna-se evidente quando observamos que o avião aterra sobre a pista de terra batida que… Kate, Sawyer e os Outros estavam a construir lá longe na Temporada 2! O facto do mistério só agora ser esclarecido ilustra a determinação dos produtores em manter a promessa de responder a todas os mistérios colocados desde a 1ª temporada… Mas como saberiam os Outros que o Ajira 316 iria precisar desta pista? Aparentemente, e segundo um podcast oficial de 19 de março, porque os Outros tinham recebido instruções para tal do próprio Jacob, o seu “líder supremo”, que tantas vezes parece corresponder a materializações do pai de Jack ou mesmo do “monstro de fumo”, com a sua pública vocação de “proteção do templo”.

3. No último episódio da Temporada 4, tínhamos visto que o suposto pai de Jack, Christian Shephard, não podia (dizia ele) ajudar Locke a erguer-se ou a movimentar a Roda… Dando a entender que não era verdadeiramente material. Mas agora, neste episódio parece sê-lo, já que quando Frank Lapidus e Sun entram com ele às “Barracks” e entram no “Processing Center” ele agarra numa fotografia numa parede e a mostra a eles. Será então Christian uma entidade material ou… a própria fotografia é uma construção mais ou menos “fantasmagórica” e por isso mesmo, pode ser segurada pelo igualmente fantasmagórico Shephard? Voto nesta última tese… Note-se também que a audição dos famosos “murmúrios” que desde a primeira Temporada antecipam muitas aparições do Monstro de Fumo, indicam que Shephard é uma ténue materialização, uma espécie de fantasma de Jacob, o responsável pela construção da pista onde no mesmo episódio aterra o voo da Ajira.

4. Quando o copiloto do voo da Ajira emite o seu Mayday ouve-se a emissão de rádio dos Números… Isto é um grande mistério, porque esta emissão ocorreu (a Dharma era a responsável pela mesma) até 1988, quando Rousseau a substituiu e depois, em 2004, finalmente terminada por vontade dos sobreviventes do Oceanic, liderados por Jack no episódio “Through the Looking Glass”. Então… Será que o Ajira 316 ao contrário do que sugerimos no comentário 2 está afinal, antes de 1988, e em época talvez contemporânea dos restantes 6 da Oceanic, isto é, em 1977? E que a pista de terra batida é de construção Dharma? Ou… Será que o avião ao atravessar a “bolha” espaço-temporal que rodeia a Ilha, atravessou vários contínuos e um destes era de pré-1988, regressando depois a uma timeline que no comentário 2 estimamos ser a atual (2004)? Um mistério que será esclarecido nos próximos episódios…

5. Quando Sun vê a fotografia dos “Losties” tirada em 1977 que Shephard lhe mostra, conseguimos ver um indivíduo na sala atrás dela. Pode ser um erro de filmagem ou uma materialização do “Monstro de Fumo”? Não é ele que aparece sempre que se ouvem os murmúrios citados no comentário 3?

6. Quando o jovem Bem leva uma sandes a Sayid conseguimos um Apple Lisa numa mesa… Em Lost, os Apple II são mais comuns e de facto, em 1977, ainda não estava disponível publico, pelo que estamos perante um erro de continuidade…

7. Quando os sobreviventes do voo Ajira observam algo a mexer-se na mata, e se torna evidente que este algo é o “monstro de fumo”, estamos perante um comportamento padrão do monstro: quando chegam à Ilha novos visitantes, o monstro deixa a sua “toca” no templo em ruínas e vai observar os novos náufragos, talvez avaliando o seu grau de ameaça ao Templo que já sabemos ser a missão do Monstro proteger.

8. Fica neste episódio por responder uma pergunta: onde é que anda Daniel Faraday, precisamente a mais “forte”, de todas as personagens introduzidas na temporada anterior?

Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 2 comentários

Quids S15: Como se chama este homem?

dee32or

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 30 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 46 comentários

NOVO COMUNICADO DO MIL SOBRE A SITUAÇÃO DA GUINÉ-BISSAU

.
Na madrugada de ontem, a casa de Francisco José Fadul, ex-Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, foi assaltada, tendo ele, a esposa e o filho sido selvaticamente espancados, estando agora o actual Presidente do Tribunal de Contas às portas da morte no Hospital Simão Mendes de Bissau.

O MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO vem mais uma vez apelar ao Governo Português e aos demais governos dos países da CPLP para que, de forma concertada, auxiliem este nosso povo irmão, desde logo garantindo condições mínimas de segurança, sem as quais não pode depois haver a desejável cooperação social, económica e política.

A esse respeito, o MIL manifesta publicamente o seu apoio à recente proposta cabo-verdiana de formação de uma força militar com os países da CPLP e da CEDEAO para a Guiné-Bissau, recordando, uma vez mais, a Petição “POR UMA FORÇA LUSÓFONA DE MANUTENÇÃO DE PAZ”, por si lançada, precisamente para responder a situações como esta.

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO
Comissão Coordenadora

Nota de apresentação: O MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO é um movimento cultural e cívico recentemente criado, em associação com a NOVA ÁGUIA: REVISTA DE CULTURA PARA O SÉCULO XXI, que conta já com mais de oito centenas de adesões, de todos os países lusófonos.
A Comissão Coordenadora é presidida pelo Professor Doutor Paulo Borges (Universidade de Lisboa), Presidente da Associação Agostinho da Silva (sede do MIL).
A lista de adesões é pública – como se pode confirmar publicamente (
http://www.novaaguia.blogspot.com/), são pessoas das mais diversas orientações culturais, políticas e religiosas, pessoas dos mais diferentes locais do país e de fora dele.

Categories: Guiné-Bissau | Deixe um comentário

Continua a repressão chinesa no Tibete

Forças de ocupação chineses em patrulha no Tibete em http://i.dailymail.co.uk

Forças de ocupação chineses em patrulha no Tibete em http://i.dailymail.co.uk

Continua a revolta tibetana… Em começos de março, a polícia do ocupante chinês dispersou à bastonada uma manifestação de monges tibetanos, detendo alguns deles. Os acontecimentos terão tido lugar na cidade de Rabgya e no mesmo dia em que se comemorava a data de 10 de março, o dia em que o Dalai Lama deixava o Tibete. As fontes noticiosas chinesas – internacionalmente conhecidas pela sua isenção – afirmam que os monges assaltaram uma esquadra, atacando e ferindo os polícias. A imprensa chinesa admite contudo que o ataque aconteceu depois de um tibetano ter sido detido por ter defendido em público a independência do Tibete e pouco depois, ter desaparecido no opaco sistema prisional chinês.

A policia chinesa diz que o detido “fugiu da esquadra”, e que não era um monge, ao contrario do que alegam fontes tibetanas. Toda esta opacidade resulta também da proibição imposta por Pequim da entrada de jornalistas estrangeiros (ou seja, que possam publicar em jornais não-censurados) e só demonstram que o regime colonial chinês tem algo a esconder quanto à forma como administra o território desde 1959, já que quem não deve… Não teme!

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1370331

Categories: Budismo, China, DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 13 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade