Um asteróide raspou a Terra nos finais de fevereiro… e das possíveis consequências da queda do mesmo

http://static.howstuffworks.com

Este era bem maior... em http://static.howstuffworks.com

Um asteróide passou recentemente não muito longe da Terra… O objeto teria passado a pouco mais de 72 mil quilómetros do nosso planeta, o que parece muito, na nossa humana escala das coisas, mas que na verdade foi pouco… Pouquíssimo mesmo, à escala astronómica, já que 72 mil quilómetros correspondem a apenas um quinto da distância Terra-Lua e a apenas o dobro da distância a que orbitam normalmente os satélites de comunicações.

O asteróide tem a designação 2009 DD45 e tem aproximadamente trinta metros de diâmetro tendo realizado esta aproximação a 2 de março de 2009 por volta das 13:00. Como só foi detetado neste sábado, e ainda que na altura não houvesse indicação de que fosse colidir com a Terra, a verdade é que se esta tivesse ocorrido, nada haveria a fazer, excepto procurar determinar o local aproximado da sua queda (uma tarefa imensamente difícil de realizar) e esperar que esta não tivesse lugar em zonas densamente povoadas… Este contudo, não foi o asteróide que mais se aproximou da Terra. Em 2004, um asteróide com seis metros de diâmetro passou a apenas 6 mil km da Terra.

A escassa antecedência com que esta passagem foi conhecida não permitiria lançar qualquer forma de reacção que impedisse a colisão do objeto, como o envio de uma sonda com uma ou vários engenhos nucleares capaz de fragmentar o asteróide ou a instalação de um motor iónico ou químico capaz de lentamente ir desviando o asteróide do seu rumo de colisão. Com tão pouco tempo de aviso, pouco mais poderia ser feito, além de tentar avisar as zonas onde se fosse dar o impacto. De novo, a falta de um sistema global e eficiente de alerta global, uma espécie de desenvolvimento do já existente programa SpaceGuard se torna patente…

Ainda que os trinta metros de diâmetro do 2009 DD45 não pareçam particularmente impressionantes, o certo é que a energia do impacto corresponderia à de uma pequena bomba nuclear, com a ignição de fogos, nos quilómetros em redor. O raio de ação do impacto poderia chegar aos 10 km, como se pode constatar no efeito tremendo do objeto de Tunguska (1908) que com os seus modestos 60 metros devastou uma área com mais de 40 km de raio.

A colisão de objetos entre os 10 e os 100 metros ocorre em média uma vez em cada dez anos e são especialmente perigosos de em vez de condrites forem ferrosos, caso em que a maioria do objeto sobreviverá ao atrito com a atmosfera terrestre.

Fonte:

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1367524

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | 7 comentários

Navegação de artigos

7 thoughts on “Um asteróide raspou a Terra nos finais de fevereiro… e das possíveis consequências da queda do mesmo

  1. tEMOS UMA ESTAÇÃO ESPACIAL, UM TELESCOPIO,TEMOS CENTENAS DE OLHOS NO ESPAÇO, E NINGUEM AVISOU DE DROGA NENHUMA , ASSIM Ñ DÁ , ASSIM Ñ PODE, QUASE QUE FOMOS FRITADOS….+ TEM ALGUEM ZELANDO POR NÓS, AINDA, ATÉ QUANDO? VALEU, OBRIGADO.

  2. até levarmos com uma Pedra destas e irmos todos para o escambal, como os dinossauros, basicamente…

  3. Daniel

    Isso me lembra MoonShield:
    http://www.moonshield.com/

  4. Se ñ pensarmos em “sentinelas”. é bem provavel uma “pedrada”, na próxima vez, e ñ vai sobrar quase ninguém para contar nossa história.

  5. Daniel:
    que me lembra um velho jogo que corria em disquetes e em pcs 286 lá em oitentas… um clone “lunar” do simcity…

    carlos:
    exato. e porque ainda não existem elas? incompreensível, tendo em conta a escala do risco que corremos.

  6. Rafael

    Na verdade isso irá aconteceu sim. e está bem próximo do que imaginamos, quando isso acontecer, muitos irão sim, e muitos irão ficar loukos, sabe pq? ninguém vai acreditar oq vai acontecer, então isso são simples fatos que ocorrem para que nós caimos na realidade, pois na crosta terrestre neste momento está ocorrendo uma catástrofe gigantesca que ninguém imagina, para para imaginar pois quando isso ocorrer, vc não irá ver só humanos, a sua cabeça irá virar de uma forma que vc vai ser de outras formas… é lamentável dizer isso, mas só os bons irá sobreviver…

  7. o problema é se for mesmo um dos grandes… nem os bons poderão contar a história…
    a menos que tenhamos já colónicas em Marte e na Lua.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: