O presidente da Guiné-Bissau, Nino Vieira é assassinado e sobre a Força Lusófona de Manutenção de Paz

(militares guineenses em http://www.bbc.co.uk)

O morte do presidente da Guiné-Bissau, Nino Vieira, vem confirmar o estado desesperado em que se encontra esta nação luśofona… Nino Vieira teria sido morto nesta madrugada de 2 de março de 2009, por um grupo de militares ligados ao falecido Chefe do Estado-maior General das Forças Armadas guineenses, o general João Tagme Na Waie, que teria falecido na explosão de uma bomba detonada por controlo remoto e que destruiu por completo o edifício onde se encontra instalado o Estado-Maior. Nino Vieira teria sido assassinado ao tentar abrigar-se na embaixada do Brasil.

Nino Veira tinha sido afastado do poder – depois de um acumular de rumores ligando-o e à sua mulher a esquemas de corrupção – em 1999, depois de um golpe de estado militar onde a Marinha portuguesa haveria de cumprir um papel muito mais ativo do que a História haverá alguma vez de registar. Eleito em meados de 2005, regressaria ao poder, abandonando o apoio do seu nebuloso amigo Valentim Loureiro, em Portugal e reassumindo a função presidencial.

A sua morte teria resultado de um ataque de forças militares à sua residência e teria resultado de uma reacção à morte do Chefe de Estado-Maior, onde se suspeita que Nino Veira teria sido o mandante e que no passado mês de janeiro já teria conseguido escapar a um atentado.

Em dezembro, Nino Vieira, tinha sobrevivido a um ataque à sua residência (uma sorte que não tiveram dois dos seus guardas) e apesar das garantias de controlo dadas pelo exército, a verdade é que durante toda a noite e parte da manhã se ouviram disparos de armas automáticas de RPGs em vários locais de Bissau.

A morte do seu corrupto presidente é apenas mais um passo na caminhada descendente que a Guiné-Bissau percorre desde a sua independência… Praticamente desprovida dos recursos naturais ao dispôr de outros países lusófonos, a Guiné depende quase em exclusivo das ajudas internacionais, sendo um dos exemplos mais acabados de “Estado-Falhado” do mundo. No último ano, os narcotraficantes colombianos tinham aproveitado esta falência do Estado para se instalarem impunemente no país e para o usarem como eixo de envio de narcóticos para a Europa, já que os controlos alfandegários europeus tendem a ser menos exigentes para voos vindos de África do que para aqueles que provêm da América do Sul. Havia bastos indícios que ligavam Nino Vieira e os seus elementos mais próximos no Exército e estes indivíduos que se movimentam livremente em pequenos aviões e SUVs numa Bissau onde qualquer sinal de riqueza é imediatamente notado. Torna-se evidente, até à exaustão que a Guiné-Bissau não tem atualmente condições para se governar sozinha. O presente caos pode ser decisivo para entregar o governo do país nas mãos das poderosas mafias colombianas que estão ativas no país… e a necessidade da presença de uma força militar lusófona, como ESTA cuja existência aqui defendemos torna-se cada vez mais evidente, uma estrutura lusófona que possa rapidamente intervir em qualquer perturbação no seio do espaço da CPLP, colmatando fragilidades locais e dissuadindo aventuras de vizinhos mais ávidos…

Fontes:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1367365
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1367294&idCanal=11
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Bernardo_Vieira

Anúncios
Categories: Movimento Internacional Lusófono, Nova Águia, Política Internacional, Portugal | Etiquetas: , | 26 comentários

Navegação de artigos

26 thoughts on “O presidente da Guiné-Bissau, Nino Vieira é assassinado e sobre a Força Lusófona de Manutenção de Paz

  1. É a hora é a vez de nossas forças armadas se fazer presentes em um “país” primo nosso..

  2. Fenix

    À noticias de um comité cplp foi para guine bissau para analizar a crise.Espero que tomem medidas como uma força de manutenção de paz sempre no ambito da cplp. Enquantos as duas mortes,À quem diga que se trata vinganças pessoas e etnicas entre as duas pessoas e duas etnias batanga e papel.Apesar de nino vieira não ser um santo porque ele proprio foi ditador durante 19 anos tendo chegado ao poder por um golpe estado.Agora que tinha sido eleito mais ou menos democraticamente foi assassinado.A outro problema alem da droga e os seus carteis a relegiao catolica e os mulçomanos.

  3. pedronunesnomundo

    a ideia de uma força de manutenção de paz CPLP não me parece disparatada
    (…não fazendo ideia se é logisticamente viável ou se teria alguma legitimidade reconhecida internacionalmente pelos ‘big boys’)

    sabe-se que o sucesso das forças de manutenção de paz está intimamente ligado ao sentimento de confiança das populações até junto das quais se deslocam
    e a proximidade linguística e – hoje acho que já se pode dizê-lo com alguma segurança – a história comum poderiam ser mais-valias relevantes

    (só a ideia de um País – cada vez mais raquítico – como Portugal a ‘manutenciar’ a paz pelo mundo parece um bocadinho fabulosa, mas…)

    …mas aqui o especialista sobre estas coisas não sou eu

    😉

  4. é viável, claro. Portugal e o Brasil têm juntos os meios mais do que suficientes para a lançar.
    O reconhecimento internacional bastante é o da própria CPLP, ainda que depois pudesse (devesse) ser usada no quadro da ONU
    E Portugal – sózinho – não teria essa missão… seria impossível colocar essa força operacional sem contar com o Angola (as suas excelentes forças especiais, que são hoje usadas em África, no Congo, na RDC, Zimbabwe, etc) e os meios navais e aéreos do Brasil, complementados pela nossa Marinha e Aviação.

  5. Fred

    Ontem a tarde ouvi uma declaração do embaixador brasileiro na Guiné sobre a situação, ele mencionou que o exercito estava se recolhendo aos quarteis e que por enquanto não haveria a necessidade de evacuação dos cerca de 80 brasileiros residentes lá, só solicitou que os mesmos ficassem em suas residências até maiores informações.

    E que pela constituição da Guiné, deverão ocorrer novas eleições presidenciais em 60 dias, isto claro se não houver um golpe, oque de fato aparentemente não estava acontecendo, porém mencionou que não saberia informar ainda se o crime foi de vingança, político ou realmente um golpe militar.

  6. Omar

    Morte de Nino Vieira

  7. Fred

    Aparentemente realmente não houve golpe mesmo e o presidente da assembleia popular da Guiné já assumiu a presidência e irá mesmo marcar a nova eleição presidencial.

  8. sim, desde o principio que não me pareceu bem um “golpe” no sentido clássico… mas o país está tremendamente instável e ingovernável e nem mesmo as eleiçõs irão mudar alguma coisa… especialmente se os narcotraficantes financiarem os partidos (como está a acontecer, aliás).

  9. HSMW

    Aproveito para deixar este link sobre a incapacidade da FA Portuguesas em actuar numa crise destas…
    http://www.operacional.pt/a-crise-na-guine-e-a-capacidade-militar-nacional/

  10. Fenix

    È logico temos limitaçoes mas não tamos a falar de portugal estamos falar no plano da cplp unido esforços entre o brazil,portugal e os outros paises lusofunos em geral cada um com o poder dar e sobre a mesma bandeira.

  11. HSMW

    Resumidamente

    “É que na mentalidade de grande parte da sociedade as Forças Armadas só servem para dizer mal, quando são necessárias e quando não o são.
    Quando não são necessárias não servem para nada são sorvedouros de dinheiro. Quando são necessárias também não servem para nada porque estão tão mal equipadas que não podem fazer o que era preciso.
    E continua o ciclo vicioso.”

  12. Quantos observadores internacionais lusófonos vão acompanhar a mesma, quantos Brasucas irão pra lá ajudar?

  13. HSMW:
    Um site muito interessante… obrigado pelo link!

    Fenix:
    Correto. Este tipo de missões (que aqui proponho) só fazem sentido no quadro da CPLP. Não só recolhem mais meios, e logo, mais eficácia, como ganham uma legitimidade que um Estado isolado nunca teria… e sem as acusações de neocolonialismo que alguns logo haveriam de lançar.

    Calos:
    Não sei… ainda não mas há uma missão da CPLP a caminho de Bissau:
    “8. Neste quadro, a CPLP decidiu que se realizará nos próximos dias uma missão política a Bissau para consultas com as instituições guineenses no sentido de promover o diálogo interno.”
    http://www.cplp.org/Not%C3%ADcias.aspx?ID=316&Action=1&NewsId=715&PID=304

  14. O TPI emitiu ordens de prisão para o preseidente do sudão. e para os outros?bush, tony blayr…tbm participarão do genocidio de irakianos , nada?, dois pesos e tres medidas.sacanagem.

  15. Fenix

    HSMW:Eu também sou afavor de termos umas forças armadas capazes não nos planos nacionais tipicos mas no plano da Cplp e so com essa bandeira.Criando investigação nossa e com material nosso produzido em emprezas num pais lusofuno.Com uma central compras comunsTodos os paises lusofunos deviam unir seu orsamentos militares prol dessa união claro que os pequenos não podem dar o mesmo que os grandes paises mas cada um dá o que poder e a mais não é obrigado.Esse espirito de solariedade é isso mesmo sem que nenhum tenha mais poder que outro mas lutando pela mesma causa.a União lusofuna.

  16. HSMW

    Fenix: O equipamento comum é que seria uma mais valia, mas complicada visto entrar com interesses de cada pais.
    São exemplos Moçambique, mais virado para a China, Angola para a Rússia, o Brasil para a França e Portugal para os EUA. O melhor de tudo seria a formação dada em Português entre as academias militares, como aliás já acontece em Portugal pelo menos.

  17. HSMW

    E já agora deixo uns links para uns sites que costumo consultar:

    http://areamilitar.net/
    http://www.operacional.pt/
    e o “meu” fórum
    http://www.forumdefesa.com/forum/index.php

  18. Fenix

    A parte mais bonita é para teremos uma defeza comum tem de haver concensos entre todas partes no ambito cplp e cedencias de todos porque nenhum manda mais que outro.Eu sou contra a comprar armas fora do espaço da cplp porque temos massa cinzenta propria para o fazer e ao mesmo tempo estamos criar riquesa. Os egos tem que acabar.E pensarmos que tudo o que bom é estrangeiro tambem.

  19. o área militar já conhecia…
    o teu forum?
    de facto, já o conhecia porque por vezes vêm de lá vários links!
    o forumdefesa não suporta RSS?

  20. HSMW

    Meu fórum queria dizer que é lá que passo dias inteiros a ler e a dar opiniões. É um vicio!
    Não sei se suporta RSS…

    Assim são estes 3 acima mais o Quintos que aconselho a quem se interessa pela actualidade militar e da CPLP

  21. Fenix

    Faço pergunta ao HSMW concordas com uma força armada conjunta da Cplp em detrimento das forças nacionais? Eu tambrm ja conhecia 2 o operacional.pt não mas obrigado.

  22. Fenix

    conjuntas

  23. HSMW

    Concordo sim. E é para isso que servem os exercícios Felino. Mas temos de ter a noção que obedecemos a padrões e regras NATO coisa que mais nenhum da CPLP faz.
    Assim os procedimentos tornam-se incompatíveis.

  24. Fenix

    Aquilo que temos fazer é curto medio e longo praso é portugal sair da Nato.E cplp criar as suas propria regras e padroes para essas forças armadas conjuntas mas sempre sobre a bandeira da cplp.

  25. pobre guiné… o meu bom amigo Francisco Fadul continua em Portugal, refugiado e impedido de regressar pelas mafias que tomaram conta do exército guineense, e assim, perde a Guiné um dos seus melhores – e mais impolutos – cidadãos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: