Lost S05E05 “This Place is Death”

(Evangeline Lilly, a Kate de Lost in http://brasilidade.files.wordpress.com)

(Evangeline Lilly, a Kate de Lost in http://brasilidade.files.wordpress.com)

1. Quando Jin encontra o grupo de Danielle ficamos a saber que a data exata da chegada do grupo dos franceses foi o mês de novembro de 1988.

2. O ataque do “monstro de fumo” ao grupo dos franceses e a consequente morte da maioria do grupo é a sua primeira aparição nesta quinta temporada com a importante indicação de qual é o local onde se recolhe quanto não está em atividade. Já sabíamos que Ben conseguia chamar o Monstro a partir de um dispositivo antigo, deixado pela civilização perdida da Ilha e que este era uma espécie de “sistema automático de segurança”. Agora, ficámos também a saber que ele “vive” nas ruínas do Templo, o mesmo templo onde o grupo dos Outros se refugiou dos mercenários que os tentavam abater. Assim, os Outros não só conhecem o Templo, como sabem como controlar o Monstro e, provavelmente a sua origem.

3. O Templo tem vários hieróglifos idênticos aos usados no contador da Estacão Cisne, na Sala da Roda da Estacão Orquídea, na porta da sala da cave da casa de Ben, etc. O uso de caracteres hieroglíficos egípcios aponta para uma “pista atlante-mu” que provavelmente será aprofundada na próxima temporada de Lost. O facto do Templo ser guardado por Cerberus explica porque Bem disse que ele era o “ultimo lugar seguro da Ilha”, mas que não podia ser o refugio dos sobreviventes do voo da Oceanic porque “não era para eles”, como se eles não pudessem ser tolerados por Cerberus. Em termos estilísticos, o Templo assemelha-se à arquitectura religiosa do sul da India, o que aponta para o continente perdido de Mu, o local onde estariam guardadas as tábuas referindo o afundamento desse continente no Pacifico. Recordemo-nos que a Ajira, uma companhia aérea indiana é também referida várias vezes na Temporada 5.

4. Quando o grupo dos franceses puxa o braço de Montand ao Monstro, este separa-se do seu corpo. A separação é improvável porque isso implicaria que o o homem que o segurava era pelo menos tão forte como o Monstro… E isso já se provou não ser assim, bastando recordar a facilidade com que ele matou Mr. Eko.

5. Pouco depois o Monstro demonstra a sua capacidade em assumir a voz e a forma das suas vítimas ao imitar a voz de Montand. Assim atrai todo o grupo, menos Danielle e Jin. Na cena seguinte, que se segue a uma deslocação de Jin, este encontra dois corpos de franceses compreendendo pouco depois que foi Danielle que os abateu porque tinham a “doença” que ela na primeira temporada tinha dito ter dizimado o seu grupo. Percebe-se agora que a doença era afinal o monstro e a sua capacidade de assumir a forma das suas vitimas… Curiosamente, ainda que assuma a sua forma, quando o faz é mortal e pode ser abatido a tiro, o que pode indicar que usa os corpos das suas vitimas, ou melhor, que não é o “fumo negro” que muda de forma mas que introduz algo (“infectando-o” como diz Danielle) na mente do hospedeiro, controlando-o daí em diante. O episódio permite esclarecer qual é a função especifica de Cerberus (outro nome para o “monstro de fumo”), quando Robert, possuído pelo dito diz que ele não “passa de um sistema de segurança do templo”. Não da Ilha, mas mais exatamente do Templo, que os produtores num podcaste esclareceram não ser apenas aquelas paredes que se viram neste episódio, mas algo muito maior e mais significativo.

6. Charlotte, agonizando nos braços de Daniel Faraday confessa ser uma “antropóloga”, mas que conhece melhor Cartago que o “próprio Aníbal”… Uma afirmação curiosa, já que se seria de esperar que fosse antes uma arqueóloga… De qualquer forma esta é uma alusão ao primeiro episódio da temporada quatro onde ela surge escavando na Tunísia os restos de um urso polar. A Tunísia é um dos extremos do portal que tem o seu extremo na Estacão Orquídea. Pouco depois, Charlotte revela que existe um poço perto da Orquídea e logo que esteve na ilha enquanto criança e que a mãe fizera parte da Dharma Initiative.

7. Locke tomba numa caverna, sob o local onde mais tarde será construída a Estacão Orquídea. Ferido, vê aproximar-se de si Christian Shephard, o pai de Jack, que o critica por ter deixado Bem feito rodar a roda, quando ele, o instruíra a ser ele próprio a fazê-lo. Seria Christian uma encarnação do monstro ou uma outra entidade? Tão antiga como Cerberus e da mesma origem… Instrui Locke para repor a roda no seu eixo e que não o pode ajudar, talvez por ser apenas uma visão no espirito de Locke ou um… Fantasma de eras passadas…

Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “Lost S05E05 “This Place is Death”

  1. pedronunesnomundo

    *oh CP, não estarás a matar à nascença o eventual interesse destes teus comparsas em vir a seguir a S05 do Lost – se é que ainda não andam a ‘encontrá-los’ na net?… – ao desvendar-lhes os segredos tintim-por-tintim*

    *…esta pic até nem foi das minhas preferidas, mas a D Evangelina dá 10-0 a figurinhas como a D Tyra dos Bancos…*

    ;);)

  2. hehehe.
    na verdade. hesitei muito antes de recomeçar estes comentários e apenas o fiz depois de desafiado pelo nosso amigo comentador “M4jor”…
    o plano é esperar pela passagem da série da RTP e republicar tudo de novo…
    depois mais poderão comentar, agora sei que o podem fazer apenas os “viciados” como eu que não conseguem resistir às emissões originais da ABC…

  3. your daughter

    o artigo está muito interessante…nao tenho acompanhado a serie ultimamente mas agora ja fiquei mais a par…
    continua a trabalhar bem e respondeme como fazes sempre com os outros comentadores…

  4. A moçoila continua em grande forma…

  5. nem podias… a temporada 5 ainda não emitida em Portugal…
    obrigado, e eis a resposta prometida.

    p.s.: o que te disse eu sobre deixar o nome?… 😉

  6. Pedro Canuto

    Sou brasileiro e descobri por acaso este teu blog fuçando pela internet. Tenho a te dizer que seus comentários acerca de Lost são dos melhores que já vi a na internet. Meus parabéns. Estou ansioso, aguardando que publiques algo sobre os episodios restantes (5×06,07 e 08).

  7. obrigado!
    na verdade, tinha suspendido a publicação dos mesmos, não só porque os episódios ainda não foram emitidos em Portugal, mas também porque começava a acreditar que ninguém os lia…
    vou tratar brevemente de colmatar a lacuna!

  8. Pedro Canuto

    Não suspenda de forma alguma!! hehe.. Com certeza tem alguém aqui do outro lado do oceano os lendo!!

    estou a aguardar, ansiosamente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: