Quinze pequenas notas cinematográficas a WALL E

No filme WallE da Pixar existem uma multiplicidade de pequenos gags e homenagens a outros grandes filmes. Da primeira vez que vi este filme – verdadeiramente um filme para todas as idades – escaparam-me totalmente todos estes gags e pastiches, de tal forma fiquei imerso na deliciosa trama do filme.

Eis então alguns detalhes que pude já encontrar no Wall E:

1. A voz do robot timoneiro, o “auto” é exatamente igual à dos Cylon de Battlestar Galactica.

2. Quando Wall E está completamente carregado pelos painéis solares ou quando é reinicializado depois de Eva ter substituído a sua Placa Mãe o som que o pequeno robô emite é o mesmo que os Apple Macintosh que corriam o System 7 e 8 emitiam quando começavam o seu startup.

3. Quando o comandante da Axioma entra na cabine a música é o mesmo tema sinfónico de 2001.

4. Todas as atividades económicas na Terra – antes do colapso ecológico – são exercidas por uma única multinacional. O detalhe é talvez um dos pontos mais importantes e de mensagem mais importante de todo este filme… Já que desde há décadas que se observa neste mundo globalizado um movimento de aglutinação das pequenas empresas pelas maiores, e simultaneamente uma sucessão de fusões, sempre com grandes vagas de despedimentos e restruturações por “redundâncias”. O fenómeno ocorre em todos sectores, desde o aeroespacial, ao financeiro, ao industrial e até na distribuição e retalho. E em “Wall E” é absoluto: uma única empresa apossou-se toda a atividade económica e… Política já que o seu CEO aparece como “Global CEO” com o logotipo presidencial nos vários comunicados “presidenciais” em que o CEO aparece durante o filme de animação.

5. O elevador da Axioma tem uma sonoridade funcional e o mesmo sistemas de luzes que exibia a Star Trek, nas suas primeiras temporadas… Uma homenagem “geek” a essa magnifica serie de culto, inigualável nas suas primeiras temporadas.

6. O comandante da Axioma tem uma representação à escala real do primeiro satélite artificial, o Sputnik, num armário de vidro.

7. O robot “imediato” Auto mantêm segredos do comandante, por ter recebido directrizes directas da empresa que construiu a Axioma, a BnL. Esta circunstancias tornam-no idêntico ao computador HAL do filme 2001, cuja musica aparece no filme, por duas vezes, associada ao comandante humano da nave. Como HAL, também Auto enlouquece e revolta-se contra os humanos.

8. Quando o comandante da Axioma grita “motim”, (mutiny), usa precisamente a mesma expressão que o comandante do navio britânico “HMS Bounty” utilizou no clássico “Os revoltados do Bounty”, com Marlon Brando.

9. Os quartos dos passageiros da Axioma estão dispostos em níveis e com corredores interiores, como é usual nos estabelecimentos prisionais norte-americanos.

10. A cena em que os seres humanos escorregam pelo chão da zona de recreio é idêntica a uma das cenas finais de Titanic. Até no detalhe em que um grupo fica retido numa estrutura e depois escorre, tombando enfim.

11. O corpo de Wall E tem a mesma estrutura do mais popular extraterrestre da história do cinema: o ET. De corpo massivo, pernas muito baixas, braços longos, pescoço longo e cabeça dominada pelos olhos. Todos estes detalhes coincidem, para além da própria dicção limitada de dois e até do temperamento generoso e simpático de ambos.

12. Quando o comandante se levanta na Ponte da Axioma e começa a caminhar a banda sonora que surge é de novo a de 2001, a mesma que surge na cena em que o hominídeo descobre que pode usar o osso como arma e ferramenta… Assim, num e noutro filme (passo a comparação) a mesma música acompanha um importante momento no desenrolar da ação…

13. Todos os passageiros da Axioma são obesos, passeiam-se sempre em cadeiras voadoras onde estão permanentemente numa espécie de website do género do Hi5… De igual forma, o facto de estarem sempre deitados, e de comerem na mesma posição recordar a forma romana decadente de viver… Uma alusão comparativa entre a civilização romana decadente e a forma de viver dos passageiros da Axioma.

14. Quando o comandante da Axioma consegue desligar “Auto”, a sua luz vermelha – que já fazia lembrar o HAL de 2001 – apaga-se lentamente, replicando também a sua diminuindo e perdendo foco, de uma forma quase exatamente igual à cena em que em 2001, o computador louco HAL é desligado.

15. Como nota final – e desta feita – se haver aqui qualquer referência cruzada a outra obra cinematográfica queria alertar para o magnífico tema musical de Peter Gabriel, “Down to Earth”, um dos meus músicos favoritos, desde o mítico Sledgehammer…

Categories: Cinema | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “Quinze pequenas notas cinematográficas a WALL E

  1. Biriades Cartagulio

    este filme está fantástico! ( depois da explicação 🙂 )
    só desde.. o sledgehammer??

  2. se o visses dezenas de vezes, como eu… também já terias dados com estes pormenores…
    é o que dá ter petizas de 5 anos em casa! 🙂

    bem… sim… não sou grande fã dos Genesis…

  3. Athine

    Um outro detalhe: quando o Wall-e vai para o espaço, agarrado na nave, um satélite muito semelhante ao Sputnik (Primeiro satélite artificial, criado pela URSS) fica preso no “rosto” dele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: