O porta-aviões francês Clemenceau (irmão gémeo do São Paulo) aproxima-se do seu fim…

O porta-aviões francês “Clemenceau” começou a sua última viagem para a doca seca do Estaleiro de Hartlepool, no Reino Unido. Aqui, o navio será “des-amiantado” (ou seja, removido todo o amianto) e desmantelado.

O navio foi desarmado em 1997, e conheceu vários problemas com os ecologistas da Greenpeace que criticavam o seu desmantelamento em França devido à existência de setecentas toneladas de amianto, razão pela qual o navio seria agora rebocado até estes estaleiros britânicos, onde existe a tecnologia para recuperar este produto cancerígeno.

Assim termina de forma algo inglória a carreira daquele que a par do Foch – hoje o NAE São Paulo, da Marinha Brasileira – já foi um dos dois melhores navios de guerra franceses, equipado com aviões caça-bombardeiros Super Etandard, aviões de reconhecimento e combate submarino Breguet Alizé e interceptores de origem norte-americana Crusader. No outro extremo do Atlântico, o São Paulo (ex-Foch) recebeu nos estaleiros brasileiros uma considerável reforma, incluindo novas catapultas e garantiu assim uma extensão da sua vida útil durante pelo menos mais dez anos… Havendo inclusivamente a possibilidade mais ou menos de vir a operar caças Rafale ou Super Hornet.

Fonte:
Le Monde

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: | 13 comentários

Navegação de artigos

13 thoughts on “O porta-aviões francês Clemenceau (irmão gémeo do São Paulo) aproxima-se do seu fim…

  1. Se já obtivemos um conhecimentos, as duras penas, de como esticar a vida útil desta classe , pq ñ termos o outro irmão gêmeo d o SAMPA? Já teriamos um adianto…direto p/ doca e ser totalmente reformado…e comprar e ou modificar uns caças Brasuca e embarcar os mesmos…navaliza-los durante o período de reforma..Vamos tentar.

  2. por acaso, discordo… basta um NAE ao Brasil.
    E o seu sucessor, deve ser novo, pequeno e totalmente construído localmente, como o será também a próxima geração de NAE indiana

  3. Eu julgo + que indispensável, pensando o nosso pleito junto ao CS e para progetar nossa geopolitica, um em casa e outro em m”Missões” no exterior..a serviço da ONU, sempre.

  4. Luís Fernando

    Clávis, embora não seja exatamente o assunto (desmantelamento do Clemenceau), o fato é que não basta um Nae ao Brasil, pois um só Navio aeródromo não é produtivo ou mesmo aconselhável em termos estratégicos; por mais que se discuta o fato, a MB afirma que o objetivo da manutenção do Nae São Paulo é de formação de doutrina e núcleo de pilotos treinados em número suficiente para futura dotações em novos Naes.
    O número ideal para o Brasil é de 03 a 04 Naes, com formação de pelo menos duas novas esquadras (conforme o END).
    Quanto às dimensões dos Naes, se serão ou não multipropósitos ou sua localização, também já há uma especificação prévia no END.
    Um único Nae acaba por desarticular a defesa de seu possuidor quando docado, e uma docagem geralmente leva bastante tempo.

  5. Mt bem falado, sr.Luiz Fenando, o bom seriam 05 , um nas doca e quatro sempre operacionais…e um número > de subs SSKs e o número possivel de SNBs …é um satélite geoestácionario…pra ontem.

  6. francamente, acho exagerado 3 ou 4 NAEs. No maximo dois seriam suficientes e mesmo assim só se o Brasil passasse a ser um agento ativo na cena internacional (exceptuando o haiti, é completamente ausente).
    Meios a mais, são desperdício, e os recursos para os construir e manter são precisos noutros lados… p.ex. numa força aérea embarcada e em navios de superfície médios, modernos e de amplo raio de ação.

  7. Luís Fernando

    Você tem uma visão correta enquanto focada no presente. o END foca a estratégia brasileira do cenário presente ao cenário futuro.
    Para se fazer presente com voz ativa (pois se fazer presente sempre se o pode), é necessário meios equivalentes ao teor da idéia que se quer expressar seja em que cenário for. Se pretendemos “dizer” num cenário mais abrangente, temos que ter força de expressão “muscular” mais abrangente, pois o mundo ainda não aceita somente idéias.
    Permita-me, se aceitassem somente idéias, Portugal certamente teria muito a dizer, pois sempre foi uma vanguarda mundial no pensamento (não me refiro somente a meios materiais humanos, mas na filosofia e na construção de ideais).
    Todavia, o Brasil necessita sair do campo da ideação e partir para o campo da prática (concordamos), mas como, se o mundo somente admite atores num palco quando o que tem a dizer vale muito menos do que tem a demonstrar com belicismo?
    Assim, percebo que se as armas são necessárias, melhor seriam acompanhadas de idéias expressivas e não somente balas.
    Idéias já temos (somos bons descendentes portugueses), logo falta-nos os meios…
    O END acredito, pensa grande para projetar grandiosamente, porém com realidade e em bom espaço de tempo.

    Quando ao desperdício, o bom mesmo, seria não termos que necessitar de armas nenhuma e apostarmos tudo em edução, saúde e saneamento, mas, o mundo de hoje assim o permite?

  8. Luís Fernando

    Carlosargus

    Admiro muito a sua preocupação com o Brasil, e como você, tenho muito o pé atrás com os estadunidenses, porém, convém reconheçamos neles, assim como nos franceses, o que representaram para o mundo em termo de “arquitetura filosófica”.
    A base de idéias com que construíram suas nações é magnífica.
    Porém, como tudo no mundo tem um fim…
    E quando as idéias são absurdamente substituídas por outros atributos…

  9. Luís Fernando

    Quanto ao Clemenceau, acho que a viabilidade (vida útil X necessidade de utilização) recomenda seu desmanche mesmo.

  10. Desconfiar dos ianks , eles fazem por merecer, + o francos tbm, já trairam os Platinos (1982) , temos de manter os dois olhos neles…os francos.ha ha ha ha ha.

  11. O estamos fazendo, de facto, para sermos independêntes . destas plataformas dos nossos “aliados “?…..Não existe aliados , + sim , interesse deste em destruir, dominar X, depois eu volto o meu olhar p/ vc…e disto que eu falo.Toda potência e imoral em maior ou menor escala…Temos de sair desta dependência. Para ontem.

  12. Darth Disciple

    Estive aqui em 2015 e ao ler os comentários só posso dizer: Cruz Credo!
    Um “bla bla bla” metido à farinha de nada com servida com uma pseudo salada filosófica de lugar algum.
    De novo: Cruz Credo!

  13. Darth Disciple

    Carlosargus e Luiz Fernando fugiram do manicômio, não é possível.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: