Daily Archives: 2009/02/13

Para o George, no dia do seu 103º aniversário


Foste o Filósofo da nossa Terra
Foste um Filósofo sem Terra
Só do Mar

Demasiado pouco foi Portugal para ti
A tua Pátria sempre foi muito maior
Maior do que Portugal, maior do que o Brasil

És o Farol da Lusofonia, a Luz que não se apaga
O Homem do Leme desta Nau que ainda parte
Aquele que nos guia neste perpétuo nevoeiro

Categories: Agostinho da Silva | Deixe um comentário

Ainda sobre a retoma que começa nos EUA a dar os primeiros sinais…

A quebra de 3,8% na economia norte-americana surpreendeu – pela escala – alguns economistas. Provavelmente, o invulgarmente duro Inverno que persiste até hoje e desde dezembro, terá jogado aqui o seu papel, ao fazer agravar artificialmente os números da Recessão. Isto está a reduzir os padrões de consumo, porque ninguém gosta de fazer compras no meio de nevões e a travar novas construções pela impossibilidade física de as começar em tal inclemente clima. Isso significa que as poupanças decorrentes destes baixos níveis de consumo e que a natural retomada da atividade económica na próxima Primavera poderá ser maior do que o normal e talvez, bastante para travar o declínio da economia e começar ainda que timidamente o caminho ascendente.

A política monetária do FED – cada vez mais agressiva, ao contrário dos imbecis encartados do BCE – deverá também a ter efeitos práticos no finalmente do primeiro trimestre de 2009. Há também alguns sinais – visíveis já hoje – nos preços das matérias primas e dos transportes que indicam que o ponto de retrocesso da Recessão pode não se medir em anos, mas em meses… Os fundos do Tesouro dos EUA subiram e o preço do petróleo estabilizou pelos 45 dólares. Os preços dos transportes marítimos também pararam de cair e estão agora estabilizados. O mesmo se observa em importantes matérias primas como o cobre, o níquel e o alumínio. Como observa o artigo da Forbes que nos serve de base aqui, se estivéssemos ainda em plena Recessão, estes preços estariam ainda em queda e não estabilizados como estão…

E agora, com o intenso pacote de estímulos de Obama, com o seu grande carisma e com o optimismo que ainda rodeia a sua Administração assim como a incrivelmente baixa taxa de juro praticada pelo FED (ao contrario da dogmática e cega atitude do BCE) e o fim do Inverno, assim como a retirada do Iraque e o começo do fim desse buraco orçamental determinarão o começo da inversão da atual recessão nos EUA. Os sinais que referimos indicam que o padrão de descida da economia norte-americana diminuiu e como esta ainda representa metade da economia mundial, se esta começar a recuperar a partir do segundo trimestre de 2009… Então os economistas que previam o começo lento de uma recuperação apenas (e com reservas) de meados de 2009 enganaram-se de novo… Veremos. Se há economia com capacidade de recuperação rápida é das EUA, pela sua tradição empreendedora, pelo seu caracter descentralizado e, sobretudo, pelo seu grande dinamismo demográfico e pela excelência do seu Ensino.

Veremos é se a recuperação é sólida e duradoura. O que é duvidoso, porque nada se alterou do ponto de vista estrutural… nem os padrões absurdos de consumo e endividamento dos norte-americanos, nem a desregulação do mercado de capitais, nem o imenso deficit comercial dos EUA, nem o do orçamento federal (muito agravado de resto pela resposta a esta crise). Assim sendo, a recuperação será lenta, incerta e… temporária, não tardando nova implosão daqui a alguns anos.

Fonte:
http://www.forbes.com/2009/02/02/monetary-policy-recovery-opinions-columnists_0203_wesbury_stein.html?feed=rss_popstories

Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: | 13 comentários

Quids S15: Quem era este homem?

dddde0

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 31 comentários

A Galil MAR israelita

Uma das armas que mais têm aparecido nas imagens das televisões sobre os aparentemente eternos conflitos israelo-árabes é a “Galil Micro Assault Rifle” (MAR) da “Israeli Military Industries” (IMI). A arma que visualmente é algo incomum, começou a ser entregue ao exército israelita a partir do começo da década de noventa em substituição de um conjunto de submetralhadoras então utilizadas. Ainda que estas armas fossem adequadas para cenários de guerra urbana ou de atividade policial em utilizações militares revelavam-se inadequadas devido ao seu escasso alcance e à incapacidade de penetrar coletes à prova de bala.

A arma é especialmente adequada para ser transportada em espaços pequenos, como dentro de veículos blindados, graças ao seu desenho compacto.

A Galil MAR tem contudo um problema sério de concepção: quando é usada durante muito tempo, os locais onde o soldado a segura ficam muito quentes, a um ponto tal em que se torna impossível segurar a arma. O problema do sobreaquecimento ocorre sobretudo em modo de disparo automático ou semiautomático. Este problema, para além da existência de largos números de Galil SAR, bloqueou a entrada em operação de grandes números de Galil MAR. O baixo prestígio da arma, impediu também qualquer exportação e assim a arma permanece apenas em uso nas forças especiais das IDF.

Caraterísticas:
calibre 5,56 mm
comprimento, total: 710 mm
comprimento, fechada: 460 mm
comprimento do carregador: 190 mm
capacidade do magazine: 35 tiros
peso, com magazine vazio: 2980 g

A fábrica israelita Galil começou a sua atividade em finais da década de 60, pertencendo a Yisrael Galili e Yaacov Lior que se notabilizou pela sua arma de assalto de 5,56 mm capaz de utilizar munições no padrão NATO. A arma fora concebida para ser usada em condições desérticas e baseava-se vagamente na arma finlandesa RK 62 da Valmet. Os rumores relativamente populares de que a Galil seria uma variante concebida a partir de AK-47 capturadas nas guerras israelo-árabes não se confirmam assim, embora a RK 62 seja de facto inspirada na arma Kalashnikov. O sucesso da Galil levou à sua adopção generalizada pelo exército israelita, substituindo a FN FAL belga, que não suportava devidamente a poeira dos desertos da região. Esta arma é usada em Portugal pelas unidades paraquedistas, onde é apreciada pela sua leveza, robustez e fiabilidade.

Fontes:
http://kalashnikov.guns.ru/models/ka293.html
http://www.janes.com/extracts/extract/jiw/jiw_0389.html
http://en.wikipedia.org/wiki/IMI_Galil
http://www.imi-israel.com/Templates/Homepage/Homepage.aspx?FolderID=11
http://greenberet.no.sapo.pt/galil.htm

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 3 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade