Daily Archives: 2009/02/11

Hoje em ti chove, mas amanhã…

A Galiza é tua, a Galiza é nossa
Pois tu és, nós somos, galegos
Porque lusófonos

Os dois noivos que a história separou
Os dois noivos que a história há-de religar
No regresso à origem, ao futuro, à fonte de ti

Hoje em ti chove, mas amanhã
Amanhã, um mesmo será, a terra e o mar
Em nenhum outro lugar há, por ti, amor maior

Categories: Galiza | Deixe um comentário

Santanaz Lopes: o regresso do morto. E o apoio PP (popular-portista) ao falecido

A inusitada declaração de apoio do CDS à candidatura de Santanaz Lopes à Câmara de Lisboa expõe um partido à deriva, incapaz de encontrar melhor destino para si, além de procurar colar-se à candidatura de Santanaz. E note-se que a candidatura não é apenas uma candidatura qualquer. Em primeiro lugar trata-se da maior Câmara do país, em segundo lugar falamos de um antigo Primeiro-Ministro e em terceiro, sobretudo, falamos de uma personagem que aparece em contracorrente na atual liderança do PSD, perfilando-se como alternativa à desnorteada direção de Ferreira Leite. Esta, na sua estratégia derivante e confusa pode ter decidido ouvir os clamantes apelos de Santanaz a esta candidatura, ou para não o ouvir mais, ou apenas para o queimar de vez, com nova derrota eleitoral humilhante e, assim, anular antecipadamente uma ameaça ao seu poder.

Uns (Ferreira) e outros (Santanaz), podem contudo estar enganados… Ferreira Leite pode ser surpreendida por aquilo que menos lhe convém, que é uma vitória eleitoral de Santanaz, possível porque a Esquerda está completamente dividida e porque o CDS se juntou ao “menino-guerreiro”. Santanaz, que espera aqui ganhar pontos de credibilidade internos no PSD, pode ganhar mesmo e ver-se obrigado a fazer algo que nele seria novidade: cumprir um mandato até ao fim… É que Ferreira Leite pode com esta vitória conseguir o apoio para se manter no PSD e logo, esvaziar-se o espaço para que Santanaz cumpra de novo o seu sonho e voltar ao cargo de Primeiro-Ministro.

Categories: Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Quids S15: Qual era o nome desta mulher?

deeeee3d

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 12 comentários

A Suécia desiste dos planos para parar com a produção de energia nuclear

Um pouco por todo o mundo, a crise económica e a crise energética (camuflada provisoriamente pelo declínio do consumo) estão a levar muitos governos a reavaliarem a suas estratégias energéticas. A Suécia, que decidira recentemente encerrar todos os seus reatores nucleares, agora está a avaliar não o seu encerramento simples, mas a sua substituição.

Em 1980, um referendo popular havia optado por encerrar todas as centrais num prazo de trinta anos. Mas o governo atual – no poder desde 2006 – reavaliou a decisão redescobrindo no nuclear a solução para a dependência energética da Suécia (dois dos atuais reatores produzem metade de toda a energia consumida no país) e para as emissões de CO2 que o país precisa reduzir para cumprir os limites de Kyoto.

Com a aparição dos reatores nucleares de 3a geração, muito mais seguros e de manutenção mais simples que os anteriores e com a multiplicação de soluções de reactores nucleares de baixa potência e sem manutenção, como aqueles japoneses (Toshiba) e sul-africanos (Peeble) que temos noticiado aqui no Quintus a posição anti-nuclear que foi a nossa durante décadas foi reavaliada. Isso e o reconhecimento de que uma central nuclear é uma forma de produção de energia eléctrica quase sem impactos ambientais e sem emissões de CO2 fazem com que a nossa posição seja atualmente a e defender o encerramento de todos os reatores nucleares de 1a e 2a geração que ainda funcionam hoje no mundo e a sua substituição por reatores modernos ou por células de mini-reactores autónomos, em prol do Clima, da Economia e sem dispensar a complementaridade com energias renováveis, como a Sola ou Eólica e até que – pelo menos – estas não alcancem a maturidade bastante para dispensar completamente o recurso ao nuclear.

Fonte:
Euronews – 2009

Categories: Ciência e Tecnologia, Economia, Política Internacional | Etiquetas: , | 8 comentários

Mais um eco…

.
Obrigado, muito Obrigado, Obrigadíssimo…Não vos poderdes fazer uma ideia do que esta a chover aqui desde séculos… mas agora temos uma luz… e precisamos todas as forças possíveis para abrir janelas… Entrai irmãos da Lusofonia, entrai e ajudar-nos a salvar a nossa língua comum… estamos de braços abertos a vossa espera.
Ecoar por toda a Lusofonia a nossa voz, porque é vossa, porque se o galego falecer no seu berço, toda a lusofonia estará viúva, serão filhos sem mãe!

Artur Alonso Novelhe
Envio um poema… para publicar no Blogue… Obrigado…

Mesmo que despertemos
eles comeram devagar o sangue do nosso sangue;
para evitar ser carne retiraram o verbo das palavras,
e os ditados impostos como hemisférios norte
e sul não porque também é promiscuo;
eliminarão como outros, pontos cardinais ate o oeste
que é sempre onde sol se deita
e nossos filhos renascem frescos.
Porque de ali vem às almas
dos que seguiram caminho luminoso amando
Mesmo que acordem mil anos viver
eles de beber sobre a morte nunca se cansam
nem se saciam de dizer adversidades como bomba,
descarga, três catorze 16, e mesmo o numero áureo
que só conjugam os que cavalgam
sobre os sonhos da ração exata
porque nunca se saciam
tampouco desistem:
te levam da mão os filhos que com sangue ergues-te,
repartem na escola doutrinas encarceram a mente;
pois tem a força a saída, armada e organizada
contra aqueles que se reúnem
e não são vozes senão gritos
Deitáramos o muro
Mas nada temos resolvido.
Porque eles nunca desistem.

Categories: Galiza | Deixe um comentário

ECOS GALEGOS DO ÚLTIMO COMUNICADO MIL

.
http://chuza.org/historia/comunicado-do-mil-movimento-internacional-lusofono/

http://www.agal-gz.org/foros/viewtopic.php?p=7018

Categories: Galiza | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy