Daily Archives: 2009/02/06

Já faltam menos de dois meses para a saída do terceiro número…

.
Celeste Natário
AGOSTINHO DA SILVA E A SAUDADE DA “GRÉCIA DIVINA”

Professor, ensaísta, pedagogo, poeta, é Agostinho da Silva um autor português em quem O sentido histórico das civilizações clássicas teve um forte impacto – foi esse, de resto, o título da sua dissertação, com que se doutorou na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em 1929 – aí tendo escrito: “O presente trabalho pretende mostrar o que há de leviandade e ligeireza nas páginas de Spengler e provar que os greco-romanos possuíam, mesmo em maior grau que os egípcios, o sentido histórico, o sentido do tempo”.
É pois evidente que se no início do percurso deste autor as literaturas e as línguas clássicas têm uma presença e influência inequívocas, é também verdade que os horizontes especulativos do filósofo luso-brasileiro se diversificaram e multiplicaram de tal modo que, a certa altura, a partir da década de 30, os temas clássicos parecem ter sido abandonados – o que de facto não acontece, como se comprova, por exemplo, pelo importante texto que publica no final da década de 40, já no Brasil: “A Comédia Latina”.
A Religião Grega, texto publicado em 1930, será porventura o escrito de maior profundidade, aquele onde já não é só o fascínio pela cultura grega que está presente, mas onde esta é motivo de prefiguração de um novo mundo a haver.
Logo no início desse texto, escreve o nosso autor: “A característica essencial do espírito grego, aquela de que provêm todas as outras e que, melhor que nenhuma, nos explica a magnífica florescência dos séculos V e IV, é, sem dúvida, o amor insaciável da Beleza, o desejo de qualquer coisa que seja sempre mais alta e mais nobre.”. Tal consideração só podia levar Agostinho a considerar os gregos como uma espécie de “povo eleito” – como igualmente veio a considerar o povo luso-brasileiro, lusófono em geral, com a ideia de Quinto Império ou Reino do Espírito Santo.
Acreditava Agostinho numa ideia de processo e progresso do mundo até um estado de plenitude final, onde a vida passaria por uma transmutação, em que se atingiria a libertação tanto pessoal como comunitária – estado que, alegadamente, os gregos haviam já realizado, de tal modo que, como escreveu a encerrar esse texto, “por todo o tempo ficará no homem a saudade, o anseio de reencon­trar essa Grécia divina onde se adoravam, sobre todos os deuses, a Beleza e a Vida.”

Anúncios
Categories: Agostinho da Silva | Deixe um comentário

Os livros eletrónicos de plástico da “Plastic Logic”

Uma empresa alemã, a Plastic Logic prepara-se para revolucionar o mundo da… imprensa escrita. Recorrendo a uma tecnologia desenvolvida no Reino Unido, a empresa está a produzir um equipamento muito portátil, semelhante a uma revista em pele, e tão leve com uma… Atualmente, todos os dias são consumidas em Portugal muitos milhares de toneladas de papel, sendo que cada tonelada de papel requer o abate de 2 a 3,5 toneladas de árvores! O impacto ecológico e até o custo económico, do abate, transformação, transporte e até (nos melhores casos) reciclagem é tremendo e compreende-se bem as vantagens de um modelo de negócio que dispensasse a celulose e poupa-se a vida a esses preciosos “devoradores” de CO2 que podem contribuir para o combate ao Aquecimento Global, que são as árvores…

Se esta tecnologia vingar, serão poupadas milhões de toneladas de papel por dia, pelo mundo. E as mesmas empresas que hoje consomem uma fatia de leão dos seus custos em impressão e distribuição, poderão reduzir os seus custos vendendo as suas edições por forma de assinatura e enviando-as por forma eletrónica, emulando o mesmo modo que já usa o eBook da Amazon, o Kindle (que, infelizmente, é feio como o raio…).

O exemplo do Kindle demonstra que a abordagem conceptual da Plastic Logic não é nova… Não é de facto a primeira vez que se tenta fabricar uma “revista eletrónica” ou um “leitor de livros eletrónicos”, mas este equipamento da empresa alemã é o primeiro a apresentar um elevado nível de robustez, uma característica que resulta de tudo nele, desde o écran à eletrónica ser completamente feito de plástico. Daí a leveza e a robustez! Os processadores e componentes eletrónicos em plástico são fabricados numa fábrica em Dresden e resultam do trabalho de investigação desenvolvido na Universidade de Cambridge.

A empresa vai começar a comercializar o seu “Plastic Logic Reader” já na primeira metade de 2009 e será capaz de exibir documentos em Microsoft Word, Excel e Powerpoint, para além do ubíquo Adobe PDF. A empresa espera também ter nessa data já uma série de protocolos com diversos jornais e revistas alemães de forma a que estes conteúdos estejam disponíveis na forma de assinatura nestes equipamentos, logo desde o momento do seu lançamento.

Se este projeto começou numa universidade britânica e daqui passou a uma aplicação industrial na Alemanha, será que podemos sonhar com idêntica transição (idealmente para uma fábrica portuguesa) daquele projeto universitário português em que um grupo de investigadores conseguiu fazer um processador a partir de celulose? A robustez, leveza e custo destes processadores seria certamente ainda inferior a estes processadores de plástico da “Plastic Logic”… mas tem faltado aqui a transição entre o mundo académico e a indústria, crónica dificuldade do mundo académico português.

Fontes:
http://news.bbc.co.uk/2/hi/technology/7670371.stm

Categories: Ciência e Tecnologia | 8 comentários

Quids S15: O que ilustra esta fotografia?

dddfb

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S15 | 12 comentários

Sobre os Sukhoi SU-33 navalizados da China

//www.milavia.net)

(SU-33 naval in http://www.milavia.net)

Em 2006 o jornal russo Kommersant dava notícia da intenção chinesa de adquirir 48 Sukhoi SU-33 adaptados para operação a partir de porta-aviões. O negócio valeria perto de 2,5 biliões de dólares.

O problema está em que desde então nada mais transpirou sobre esta venda… Acredita-se que a China continua interessada em ter um porta-aviões e o antigo porta-aviões soviético Varyag continua num estaleiro chinês… Não sendo claro se estará esperando obras de actualização ou se está apenas a ser estudado para que a China possa construir o seu primeiro porta-aviões, um tipo de navio muito especializado e especial que o país do Extremo Oriente nunca construiu.

Existem notícias – oriundas do sempre interessado vizinho japonês – que a China iria começar ainda em 2009, em Shangai, a construção de dois porta-aviões de 60 mil toneladas e propulsão convencional que deveriam estar prontos até 2015. A mesma fonte dava como certa a recuperação do Varyag. O jornal indiano “Indian Express” refere ainda que a força aérea chinesa tinha colocado 50 dos seus pilotos num programa de treino para “voo a partir de navios”

O SU-33 é uma variante especializada do SU-27 com canards, asas retracteis, um gancho e uma estrutura reforçada. Estas modificações permitem que o aparelho funcione corretamente a partir de um porta-aviões.

Fonte:
Defense News

Categories: China, DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 6 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade