Surgem novas medidas de apoio à Banca no Reino Unido… O cheiro do desespero?

O governo britânico vai aplicar um novo pacote de medidas de apoio ao sistema bancário. O pacote de apoio inclui uma extensa lista de medidas, como a oferta de um esquema de seguros que proteja a perda de dinheiro por parte dos Bancos se esta resultar de fundos tóxicos. Os Bancos terão que pagar por esse seguro, mas conseguirão assim segurar até 90% das suas dívidas.

De certa forma a medida é um regresso à primeira reacção do FED quando numa primeira reacção da crise do Sub Prime pensou em comprar os chamados “fundos tóxicos” que estavam ligados de forma mais ou menos transparente a estes empréstimos de qualidade duvidosa. Agora, mercê do continuado agravamento da situação económica no Reino Unido, tudo se reequaciona novamente… A medida tem aliás um certo odor a desespero que não é nada tranquilizante e que indica que as medidas de estabilização do sector financeiro no Reino Unido ainda não foram suficientes para começar a inverter a presente fase de declínio económico.

A medida é também uma resposta direta a algo que felizmente não se verifica em Portugal: o sonoro estouro da bolha da especulação imobiliária que se registou nos EUA, em Espanha, na Irlanda e, sobretudo, no Reino Unido.

A medida inclui também uma alínea que pretende obrigar os Bancos a emprestar mais entre si e para a economia real. Alistair Darling, o responsável máximo do Banco central britânico deixou claro que os Bancos que usassem este seguro teriam que tomar “garantias legais muito concretas de forma a que emprestasse mais dinheiro”, e essa é afinal a maior parcela da atual recessão mundial: existe liquidez, fruto de uma década de crescimento e de multiplicação de capital, mas esta reserva de capital está congelada e afastada da economia real pela reserva dos Bancos em emprestarem dinheiro. Os Bancos não emprestam porque temem que os receptores não consigam honrar as suas obrigações e os Estados vêm-se forçados a inventar formas de descongelar a economia e desencantar novas formas de devolver a confiança às entidades bancárias, nomeadamente com estes seguros estatais contra capitais tóxicos. Em suma, o Estado continua a desenvencilhar-se sozinho nas ajudas ao sector financeiro privado, outrora arrogantemente convencido das suas capacidades de auto-gestão e das virtudes do “mercado livre”.

Fonte:
bbc.co.uk/news

Categories: Economia | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: