Fertilizando os oceanos para reduzir o Aquecimento Global

(O quebra-gelos alemão Polarstern in www.awi.de)

(O quebra-gelos alemão Polarstern in http://www.awi.de)

Existem duas abordagens para lidar com o problema do Aquecimento Global: reduzir as emissões, ou reduzir o impacto das mesmas. Bem, de facto, há três opções, se contarmos com a “negação fantasista” dos neoliberais do Blasfémias para sermos mais exatos… Mas regressemos ao foco deste artigo, e abordemos um interessante projeto conjunto entre a Alemanha e a União Indiana que realizarão uma experiência de fertilização dos mares do Atlântico Sul através do lançamento de ferro, o qual, espera-se, deverá favorecer o desenvolvimento de microalgas capazes de absorver CO2 da atmosfera e, assim, reduzir os efeitos perniciosos do Aquecimento Global.

O projeto foi designado como “Lohafex”, um neologismo decorrente do cruzamento das palavras indianas para ferro “loha” e das inglesas “Fertilization EXperiment” e tem como objetivo avaliar a praticabilidade de tais lançamentos, assim como a sua eficácia. O navio está já a lançar as seis toneladas de ferro dissolvido que transporta nos mares do sul e os cientistas indianos, alemães, italianos, espanhós, britânicos, franceses e chilenos que estão no navio oceanográfico “Polarstern” estão já a registar os efeitos da experiência.

Existem atualmente outros projetos em estudo que procuram também combater por formas “técnicas” ou científicas o Aquecimento Global. Alguns já propuseram o lançamento de milhares de espelhos para órbita terrestre que poderiam deflectir a radiação solar e assim permitir que a Terra dissipasse lentamente o seu calor em excess. Como os espelhos poderiam incluir alguma forma de controlo remoto, poderiam ser ligados e desligados a comando e assim possibilitar um controlo quase absoluto do sistema, algo que não garante nem um outro projeto semelhantes que é o que colocar centenas de toneladas de poeira reflectiva na alta atmosfera nem este projeto de fertilização de algas. Qualquer um dos três projetos poderá ter consequências imprevisíveis no clima e na ecoesfera terrestre, a qual depende de um conjunto complexo de equilíbrios que o Homem tem vindo a perturbar nas últimas décadas com uma intensidade crescente. Estas tentativas de correção poderão ser perigosas e introduzir no sistema uma ainda maior imprevisibilidade, como prevê aliás a Teoria do Caos mas… será que ainda temos tempo para hesitar?

Fontes:

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1356975&idCanal=13

http://www.lohafex.de
http://www.guardian.co.uk/environment/2007/jan/27/usnews.frontpagenews

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia | Etiquetas: | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “Fertilizando os oceanos para reduzir o Aquecimento Global

  1. Derepente , ao ñ se fazer o feijão com arroz, pode-se , criar-mos um problema bem maior, é o KAOS e sua leis imutáveis e ocultas, + ficarmos de braços cruzados, também ñ podemos, se correr o bicho pega , se ficar o bicho come…então , vamos esboçar alguma reação, pio , acho eu, ñ podrá ficar; ou pode ?

  2. devemos reduzir os nossos padrões de consumo, de promover tecnologias ambientalmente amigas e… fazer tudo o que podemos para corrigir o mal já feito. Como este projeto e outros semelhantes.
    É isso ou a extinção: a escolha é simples.

  3. M4Jor

    Sabia ou sonhava q a humanidade n iria ficar impávida e serena à espera. A este momento, e sem falar da obra O Fim do Petróleo de James Howard Kunstler, arrisco a teoria do caos e o efeito borboleta. Senão o destino já é conhecido.

  4. exato… é precisamente isso que me preocupa.
    a natureza e o clima são sistemas demasiado complexos para compreendermos totalmente o efeito de um dado input…

  5. Há alguma informação sobre este assunto em outras línguas?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: