O que vai acontecer ao preço do barril de petróleo em 2009?

Talvez se recordem ainda do tempo, algures em 2008, em que o preço do barril de petróleo estava a 147 dólares. Agora, o mesmo encontra-se no valor mais baixo dos últimos quatro anos. A grande questão, que vale literalmente triliões de dólares está em saber… Se a coisa é para ficar assim durante muito tempo e o que se vai passar nos próximos anos. Nos últimos anos, antes de meados de 2008, os preços estavam a ser inflacionados por dois factores: a entrada massiva de especuladores que buscavam refúgio no mercado das commodities e o aumento de consumo nas potencias emergentes (China, sobretudo). Com a saída dos especuladores e a aparição dos primeiros sinais de recessão na China, as condições que sustentavam a anómala subida dos preços deixaram de existir e os preços regressaram aos valores reais, ou seja, bem de 50 dólares. Por seu lado, os EUA – já em plena recessão – reduziram o seu consumo num milhão de barris por dia, nos últimos meses de 2008 e deverão continuar a reduzir ainda mais até pelo meados de 2009.

A OPEP tenta controlar os preços do lado da Oferta, reduzindo a produção, mas sem conseguir grandes resultados, especialmente porque a Rússia, o segundo maior exportador mundial, não faz parte da organização. Outra causa reside na desvalorização do valor da moeda norte-americana. Em 2009, o dólar deverá cair ainda mais, com o aumento de emissões monetárias por parte do Fed. O efeito do “pacote de estímulos” desenhado por Obama poderá reverter a queda, se for bem sucedido. E tem que ser logo nos primeiros meses de 2009, caso em que o maior exportador para os EUA, a China entrará seguramente em recessão. Se assim, há quem preveja que os preços do petróleo descerão até aos 25 dólares por barril… Recentemente, o governador do banco de Inglaterra, Mervyn King avisou que o Reino Unido poderia conhecer a deflação em 2009 e se assim for não será certamente o único país europeu nessa situação, a qual será mais um factor a arrastar para baixo o preço do petróleo. Em suma: os preços altos não para já… Talvez para 2017, quando a produção russa passar claramente o pico da sua produção… Veremos! Até lá e neste contexto económico é muito duvidoso que vejamos os preços de petróleo subirem acima dos 80/90 dólares.

Fonte:
http://www.telegraph.co.uk/finance/financetopics/oilprices/4014817/Will-oil-prices-recover-after-tanking-in-2008.html

Categories: Economia | Etiquetas: | 14 comentários

Navegação de artigos

14 thoughts on “O que vai acontecer ao preço do barril de petróleo em 2009?

  1. Daniel Souza

    O jogo da indústria do petróleo:
    http://www.molleindustria.org/en/oiligarchy

  2. oiligarchy…
    dificilmente se poderia inventar melhor palavra!
    obrigado pelo link, Daniel!

  3. Vai continuar entre U$40/55,00 dolares ´por barril…a crise é geral.

  4. sim… até meados de 2009, pelo menos.

  5. Meu amigo, se o irã for atacado, então será o fim de todo esforço para sairmos do buraco, em que fomos todo o planeta pelos ianks máfiosos ,fascistas. Caso contrario vai se manter neste patamar..dfícilmente irá aos U$100,00.

  6. Daniel Souza

    Eu causei a terceira guerra mundial no jogo, subi o preço do barril para mais de 300 U$.

  7. Tá maus…ainda bem que foi no jogo. Já estamos no buraco…sem ataque ao irã…imagine então? É só jogo..ufa!

  8. Nito

    Caro Clavis, apesar da Rússia não fazer parte do grupo dos amigos do petróleo, já veio no final de Dezembro admitir o corte na sua produção de crude.

  9. A Rússia parece-me acabou com a queda de braços com a ucrânia…,a Rússia tem de fazer uma quarta via de escoamento de gás..senão vai ser sempres esse “emboglio”.O mundo não acabou para os europeus..

  10. parece que sim… ou não. os europeus estavam a dizer há pouco que ainda não havia gás a transitar para os seus lados (o nosso gás vem da Argélia)

  11. el magro

    terceira guerra mundial não seria tão ruim, os arrogantes e supremacistas arabes, russos, ianques, indianos e chineses se matariam entre sí, deixando caminho aberto para um mundo mais justo e melhor para todos.

  12. o preço do barril do petroleo vai subir ainda este ano vai ultrapassar os 80 dolares e no proximo ano em março chegará a ultrsapassar os 100 dolares, e a especulação vai fazer esta variação de preços acontecer isto vai provocar um acentuar da recessão desemprego, fome, guerras e revoltas populares, tem o mundo que criar,
    uma agencia que controlo e monopolize e estabilize os preços do petroleo, de forma a manter um preço médio do barril não por forma a compensar os paises produtores quando os preços descerem muito como o trave quando aumentar demais, desta situação depende a sustentabilidade economica do mundo, o petroleo é a fonte da economia.
    deverá tb e rápidamente ser apaoiado o carro electrico e investir de forma rápida a construção massiça de barragens utilizando o reaproveitamente da agua, e o aproveitamente da energia produzida pelos motores e acumulada na produção de mais energia, afinal a energia é movimento que todos procuramos.
    se estas medidas n foram tomadas o mundo corre o risco de um acentuar da crise e uma revolta mundial.

  13. no ano passado, Chavez vaticinava que o preço ainda bateria os 200 dólares…
    se a retoma se verificar, isso é, a prazo inevitável.
    o pico de produção foi alcançado em 2007 e o consumo só abrandou por causa da recessão.
    o problema é esse: a economia mundial é toxico-dependente do petróleo e ainda não foi encontrada uma metadona para o subsistuir… a solução, como sempre, é múltipla: reduzir consumos e multiplicar alternativas.
    e aproveitar a crise atual, para o fazer.
    Esse é pelo menos o plano de Obama. Veremos se tem força para o realizar e como ficamos nós…
    para já, as coisas não têm corrido mal. Discordo de muita coisa no governo Sócrates, mas a política energética, tem sido a acertada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: