Uma expedição australiana e timorense descobre uma das zonas mais ricas em biodiversidade do mundo ao largo de Timor

Um grupo de investigadores australianos e timorenses a bordo do navio oceanográfico “Timor Tiger” encontrou aquela que é uma das maiores concentrações de baleias e golfinhos jamais registadas. Num único dia, os investigadores descobriram mais de mil animais numa área com não mais do que 50 km de extensão.

O navio “Timor Tiger”, é um navio tradicional timorense com 20 metros de comprimento especialmente adaptado para as atividades oceanográficas. E é o único navio registado em Timor deste tipo.

A expedição confirmou a importância das aguas de Timor como região de passagem de espécies marinhas, entre os oceanos Indico e Pacifico. A coordenação da expedição foi feita pelo “Instituto australiano para a Ciência Marinha” e recebeu o financiamento do ministério timorense da Agricultura e Pescas.

A região pode revelar-se muito importante para a promoção do turismo em Timor, um dos sectores económicos que parecia mais promissor até há pouco tempo e onde menos se fez… A descoberta poderá também atrair a atividade de baleeiros japoneses ou de frotas de pesca industrial chinesas ou indonésias, já que a marinha timorense é pouco mais que simbólica e incapaz de qualquer patrulhamento regular nas suas relativamente extensas águas territoriais.

É uma boa notícia para o pobre Timor e mais uma promessa para o seu desenvolvimento social e económico futuro. Contudo, reflecte de novo (como na recente noticia sobre a descoberta da floresta virgem do Monte Mabu, em Moçambique) onde foi igualmente gritante a ausência de qualquer universidade portuguesa agindo instituições lusófonas locais… Aliás, neste caso, Celestino Barreto de Cunha, diretor das Pescas no Ministério das Agricultura e Pescas afirmou: “Estamos comprometidos em garantir a protecção desta biodiversidade marinha e vamos continuar a procurar aconselhamento científico da Austrália sobre o desenvolvimento sustentável da indústria do ecoturismo”, deixando bem claro que ainda que Portugal seja o maior contribuinte em Cooperação para o jovem Estado, as prioridades do atual governo de Xanana Gusmão se encontram bem mais perto do país da sua esposa do que em qualquer eixo lusófono. O episódio é também mais uma prova da ausência de qualquer política e de recursos para a cooperação cientifica entre universidades portuguesas e entidades lusófonas similares, algo que muito tem a ver com o sistemático estrangulamento financeiro das universidades nos últimos cinco anos…

Fonte:

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1354825&idCanal=13

Categories: Ciência e Tecnologia, Educação, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “Uma expedição australiana e timorense descobre uma das zonas mais ricas em biodiversidade do mundo ao largo de Timor

  1. É a prova que ainda ñ conhecemos tudo da nossa “casa”, a terra; que eles preservem esse nicho.

  2. começou a invasão por terra de gaza pelos invares nazista sinostas israelense, que tanatos receba o maior número possivel deles, que sara chore , é mt a mortes de seu maros e filhos…amém ,amém e amém…Esse é o custo de manter um povo invsadido, esmagado, e sendo levados a loucura por fome, doença e falta de liberdade para serem uma nação indepedênte.m (03/01/2009 às 15.00H )

  3. Srs. eu estou ódiando o estado judeu, q comentei em página errada, sorry.

  4. eu percebi, carlos… no problem…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: