Daily Archives: 2008/12/28

Os “homens honorários” da Albânia

(Paskhe, um dos últimos “homens honorários” albaneses in http://www.bbc.co.uk)
Na Albânia, nas comunidades rurais do interior, ainda é possível encontrar mulheres que são… “homens honorários”. Tradicionalmente, as famílias albanesas eram conduzidas por uma figura masculina, ora quando esta por alguma razão, por morte, emigração ou por puro acaso estava inexistente, algumas famílias albanesas recorriam ao artifício de transformar uma das raparigas da família e forçava-a a viver como um rapaz, assumindo assim efetivamente a liderança do clã familiar, mas sob vestes e assumindo uma “personalidade” masculina. Esta prática foi severamente combatida durante o regime comunista de Enver Hoxha a prática quase desapareceu, mas chegaram aos dias de hoje, especialmente no norte rural albanês ainda alguns “homens honorários” ou “virgens juramentadas”, já que as mulheres que assumiam este papel eram também forçadas a nunca se casarem, nem a terem relações com homens, já que tal… teria sido encarado por esta conservadora sociedade como um acto de… homosexualismo! Felizmente a prática está hoje abandonada, e subsiste ainda em casos muito isolados e não renovados nas últimas décadas, numa das práticas mais sexistas que alguma vez encontrei e que felizmente irá desaparecer brevemente nas brumas da História…
Fonte:
Categories: Sociedade | Deixe um comentário

Sobre a sonda chinesa para Marte Yinghuo-1 e dos planos de longo prazo para o Planeta Vermelho

A China vai enviar em Outubro de 2009 uma sonda para Marte. A sonda vai ser colocada no Espaço por um foguetão ucraniano Zenit 3SL, o qual transportará além da sonda chinesa Yinghuo-1, a sonda russa Phobos-Grunt. A sonda chinesa irá percorrer a distância entre a Terra e Marte ligada à sonda russa por um cabo elétrico, dependendo dos seus sistemas de alimentação. Quando em Setembro de 2010, onze meses depois, quando a sonda se separar, entrará em órbita equatorial, permanecendo assim durante pelo menos um ano, embora teoricamente possa funcionar durante dois anos completos. Nesta fase, vai recolher a sua alimentação de energia de um painel solar.

A sonda será a primeira missão planetária chinesa, embora seja uma sonda relativamente pequena, de facto, tão pequena que vai percorrer a viagem até marte às costas da sonda russa, o que aposto… vai reduzir um tanto o impacto propangandístico do feito… Com efeito, trata-se de uma sonda com apenas 75 cm de comprimento, 75 de largura e 60 de altura, pesando menos de 110 kg. A sonda é gerida pela equipa liderada pelo cientista Chen Changya. Atualmente, a sonda está pronta e está a ser alvo de aturados testes para determinar se está em condições de ser enviada para o Espaço.

O principal objetivo da Yinghuo-1 é o de estudar o ambiente marciano através do uso de fotografias captadas a partir das suas duas câmaras e sensores capazes de detectar e medir a magnetosfera do planeta. A equipa responsável pela sonda estima que as primeiras fotografias estarão disponíveis em Setembro de 2010. A sonda é a primeira realização concreta do projeto “863 Planetary Exploration” chinês que começou no início da década de noventa do século passado (sim!… o século vinte…) e tem como âmbito o estudo do Planeta Vermelho.

A China e a Índia parecem estar a seguir planos idênticos… Depois de enviar missões orbitais para a Lua, com planos seguintes para enviar rover lunares, a fase seguinte em ambas as novas potencias espaciais parece ser a de enviarem missões orbitais para Marte. Contudo, como na Lua, o plano marciano da China parece muito mais amadurecido. Compreende quatro fases, sendo que a primeira termina em 2009 e tem como objetivo prepara esta missão que entra agora na sua recta final. A segunda fase, começa em 2009, consiste na exploração e gestão da sonda  Yinghuo-1, já em Marte, recolhendo dados para uma próxima missão marciana, desta feita com um lander no solo do planeta. A fase 3 e 4 ainda não têm datas planeadas, mas sabe-se que na 3ª, a China tentará colocar um rover em Marte e que na 4ª há o plano ambicioso de estabelecer estações terrestres semipermanentes, desenvolver veículos de transporte de pessoal entre Marte e a Terra e começar a construir estruturas em Marte que possam depois vir a acolher astronautas chineses durante longos períodos de permanência. De novo, na boa velha lista dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), continuamos a notar neste cenário espacial a ausência do país lusófono…

Categories: China, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 6 comentários

Na Austrália, desconfiam das intenções da firma chinesa Huawei…

As agências de segurança australianas estão preocupadas com a presença da empresa chinesa Huawei num concurso para a construção de uma rede nacional de Banda Larga. A preocupação reside nas ligações desta empresa ao próprio governo chinês e -logo – ao exército de Pequim. Obviamente, a Huawei nega tais ligações, afirmando ser uma empresa “100% privada”.

Apesar destas negações, o relatório australiano revela uma preocupação bem fundamentada. Ou seja, as afirmações da Huawei não merecem total confiança, especialmente tratando-se de uma empresa onde tantos dos seus quadros provêem de altas patentes do exército chinês. Estas ligações, reforçadas pelo facto da China ser uma ditadura onde todas as empresas são mais ou menos vigiadas e controladas.

Recordemo-nos que ainda recentemente se soube que vários endereços tcp/ip chineses conseguiram penetrar nos servidores das campanhas McCain e Obama procurando recolher ficheiros contendo os planos que ambos os candidatos tinham em relação à política externa… Se a conhecida e hiperativa divisão de “guerra cibernética” do Exercito chinês foi no passado capaz de conduzir este e outros ataques semelhantes, então o que impedirá as autoridades chineses de introduzirem “código cinzento” no hardware no equipamento que vendem a países e governos estrangeiros, como receiam neste caso os australianos?

Fonte:
http://news.zdnet.com/2424-1009_22-256340.html

Categories: China, Ciência e Tecnologia | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade