Foi descoberto um “mundo perdido” em Moçambique

(Nova espécie de borboleta descoberta no Monte Mabu in www.bbc.co.uk)

(Nova espécie de borboleta descoberta no Monte Mabu in http://www.bbc.co.uk)

Um dos últimos lugares do planeta que tinha escapado ao escrutínio da comunidade científica terá sido o “Monte Mabu”, situado no Lusófono Moçambique. Este monte situa-se numa região montanhosa do norte do país e até recentemente era completamente desconhecida da comunidade científica. A “floresta perdida” foi descoberta por um grupo de cientistas britânicos através do uso de uma ferramenta tão prosaica como o Google Earth. Depois de a terem localizado desta forma, organizaram uma expedição a Moçambique, descobrindo uma região de incrível biodiversidade e encontrado várias novas espécies, como uma espécie de cobra, várias novas espécies de borboletas e raros exemplares de espécies de várias pássaros.

A expedição foi liderada por Jonathan Timberlake, cuja equipa descobriu a floresta de 80 km2 do Monte Mabu em 2005, o que pode parecer pouco mas que é a maior área de floresta de altitudes médias do sul de África.

A expedição contou com investigadores do Reino Unido, Moçambique, Malawi, Tanzânia e Suíça, tendo incluído mais de setenta carregadores – no bom velho estilo das expedições do princípio do século XX – e partiu de uma antiga plantação de chá portuguesa percorrendo vários quilómetros até chegar à floresta do Monte Mabu. A região foi palco de combates entre as forças rebeldes da Renamo e do governo da Frelimo, mas felizmente sem que estes se tenham estendido à floresta virgem. Isto contudo não impediu os habitantes locais se tivessem refugiado dos combates na floresta por varias vezes, felizmente se danificar de forma sensível o habitat.

Existe atualmente o risco de que o presente crescimento da economia moçambicana e sobretudo do seu sector agrícola possa ameaçar este lugar único em Moçambique e no mundo. Queimadas, abate de árvores para exploração de madeira e até conversão da zona em campos agrícolas estão a pressionar a floresta.

Esperemos que esta floresta virgem de Moçambique permaneça protegida e lamentamos que esta descoberta tenha envolvido universidades britânicas e suíças, além de cientistas moçambicanos e dos países limítrofes mas que universidades portuguesas estejam completamente desta que já pode ser considerada como uma das mais espantosas descobertas do ano… Uma ausência onde o quase total desaparecimento das verbas para a Investigação cientifica dos orçamentos das universidades portuguesas jogou o seu papel. É que em Portugal as universidades privadas praticamente não fazem investigação e concentram os seus cursos nas áreas humanísticas e as universidades públicas estão crónicamente subfinanciadas e vivem com dificuldades para pagar ordenados, água e luz, quanto mais para patrocinar expedições cientificas a Moçambique… Enfim, talvez fosse mais rentável financiar a investigação do que comprar “quadros electrónicos” ou centenas de Magalhães para alunos do Primário. Talvez… Mas certamente que daria menos azo a campanhas de marketing ou cenas com figurantes.

As coordenadas do Monte Mabu são 16 17 56’S 35 23 44’L.

Fontes:

http://www.guardian.co.uk/environment/2008/dec/21/mount-mabu-mozambique-jonathan-timberlake
http://www.bbc.co.uk/portuguese/especial/735_mabu/

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1354048

Categories: Ciência e Tecnologia, Educação, Portugal | Etiquetas: | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “Foi descoberto um “mundo perdido” em Moçambique

  1. Odysseus

    Amigo Clavis,

    Quero agradecer as visitas que fizeste no Blog da Nalga, e os comentários que por lá deixaste. O meu blogue chegou ao fim, obrigado por lá teres passado e comentado. Continua neste teu blogue fantástico, que nos trás tanto conhecimento e sabedoria.

    Abraço.

  2. eu é que agradeço, Odysseus!
    Boas Festas e folgo muito em saber que os teus problemas “de construção” lá se acabaram por resolver!

  3. Rasgação de seda a parte, valeu .. é mt bom saber q ainda tem lugares quase intocádos. E Tudo de bom p/ todos…valeu se façam felizes, sejamos felizes..

  4. e segundo dizem, muitos mais há… especialmente no Sul de Angola.

  5. Ainda não se resolveram totalmente, as notícias da tv dizem 50% verdade 50% mentira. Estou noutro projecto, algo mais descontraído, dedicado ao meu gosto pessoal, coleccionismo de videojogos e afins. 🙂 Haverá sempre qq coisa a explorar nos próximos anos, segundo sei ainda há umas boas milhares de ilhas, ilhotas etc que o homem nunca pôs os pés. sabe-se lá que maravilhas encerram.
    Quem sabe se algumas ainda tenham uns Dodós vivos.

  6. 🙂
    E não é sempre assim? muito gostam eles de happy ends…
    eu lembro-me!
    sim, há aí um grande mercado, não fossem os grandes (fnac e wortens, comerem tudo…)
    Dodós?… Sim… pois sim! acredito mais nos dinos da África Ocidental!

  7. Tudo é possível, mas estava meio na brincadeira com os dodós, já agora deixo um link sobre o assunto:

    http://fora.tv/2008/12/12/MythBusters_Co-Host_Adam_Savage_on_Obsession

    Mercado há, mas o que se vendo hjnão faz muito o meu género, talvez mais na DS ou Wii o resto não me atrai. Sou meio retro.

  8. o pássaro dodo… este Savage é mesmo cá dos meus!
    penso que todos os que têm, mais de 40 se sentem retro! hem!
    a sério: anals of rome, desert rats… magnificos jogos para o 48K!

  9. Muito legal é bom saber que ainda existem locais assim no planeta.

    Achei isso na internet a um tempo, acho que é uma floresta que ninguém que conhecer não é?

    http://medob.blogspot.com/2009/11/floresta-aokigahara.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: