A “Chuva Vermelha” de Kerala: extraterrestres entre nós?

//education.vsnl.com/godfrey)

(os microorganismos de Kerala in http://education.vsnl.com/godfrey)

Uma pequena garrafa de líquido vermelho que está no laboratório de microbiologia da Universidade de Sheffield, no Reino Unido pode bem ser a prova da… existência de vida extraterrestre. As amostras encerradas dentro da garrafa foram recolhidas em 25 de julho de 2001 numa “chuva vermelha” que caiu nesse dia no Estado indiano de Kerala, na Índia ocidental, mas que depois conheceu episódios durante dois meses. Na época, acreditou-se que a chuva era vermelha porque transportava partículas de areia vermelha desde a península arábica, mas nem todos tinham já então essa opinião… Por exemplo, Godfrey Louis, um professor de Física da Universidade indiana Mahatma Gandhi, que não acreditou logo de começo nessa possibilidade: “se observar essas partículas num microscópio, pode ver que não se trata de poeira, mas algo com um nítido aspecto biológico”. O físico indiano acredita que se trata de bactérias que se libertaram de um cometa que se desfez ao entrar na atmosfera. Em suma, nesse dia, choveram extraterrestres. Bactérias, sim. Mas bactérias ET.

A tese do físico é muito contestada no meio cientifico. Mas não por todos. Milton Wainwright, um microbiologista da Universidade de Sheffield que estudou amostras da “chuva vermelha” concorda que não se trata de poeira. Mas também não encontrou ADN… “mas uma bactéria não teria necessariamente ADN”. Algumas analises indicam que as partículas são compostas por 50 de carbono, 45 por oxigénio com vestígios de sódio e ferro: estes valores são compatíveis com materiais biológicos… O físico indiano também encontrou testemunhos de um forte som, como aqueles que por vezes se registam quando um meteorito ou um cometa entram na atmosfera. Teria sido neste objecto que teriam viajado estes microorganismos.

Se estamos mesmo perante organismos extraterrestres, como parece, então ocorrem-me duas questões:
1. Estes organismos poderiam ter sobrevivido às duras condições da reentrada?
2. Qual seria a origem destes microorganismos?

Quanto à primeira pergunta, a resposta é sim… Quando o vaivém Columbia caiu na terra, provocando a morte de todos os seus sete astronautas, algumas amostras biológicas que estavam no interior da nave sobreviveram… E quando os astronautas da Apollo 12 recolheram a câmara da sonda Surveyor 3 encontraram nela microorganismos terrestres. Por isso, sim, microorganismos podem sobreviver em estado de latência no Espaço e resistir a uma reentrada no interior de um meteorito ou cometa.

A segunda pergunta é de resposta mais difícil… A Terra é o único local conhecido do Sistema Solar onde se pode desenvolver vida… Mas o trabalho dos rovers marcianos e da Phoenix demonstraram não somente a existência de agua liquida, como de condições químicas para a existência de vida microbiana em Marte. E Vénus, que nem sempre foi a fornalha infernal que é hoje, pode também ter albergado esse tipo de vida num passado mais longínquo. Um meteorito, como os vários meteoritos marcianos (pedaços de Marte enviados para o Espaço por vulcões ou por impactos meteóricos) poderia transportar assim algumas minúsculas bactérias em estado latente pelo Espaço até ter por fim, tombado sobre a Terra e chegando a Kerala…

Bem, podem não ser elegantes ou fotogénicos como Keanu Reeves (“O Dia em que a Terra parou”), mas estas bactérias vermelhas, sem ADN, bem que podem ser os primeiros extraterrestres que o Homem já contactou, a menos que… Hubert Reeves tenha razão e nós próprios sejamos os descendentes de bactérias semelhantes, é claro…

Fonte:
http://www.guardian.co.uk/science/2006/mar/05/spaceexploration.theobserver

Categories: Ciência e Tecnologia, OVNIs, SpaceNewsPt | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “A “Chuva Vermelha” de Kerala: extraterrestres entre nós?

  1. bom dia ! quero entender como uma creatura pode viver aqui na terra sendo mais elevado que nós terraqueos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: