Daily Archives: 2008/12/08

Quids S15: Como se chamava esta ilha?

dddd00

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 6:00 e as 10:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Anúncios
Categories: Quids S15 | 3 comentários

Sobre a presença de componentes eletrónicos chineses nos equipamentos militares do Ocidente

//www.aerospaceweb.org

(F-22A Raptor: Quanto do seu interior será "made in China"??? in http://www.aerospaceweb.org

Basta ir ver a origem da esmagadora maioria dos produtos eletrónicos que usamos no nosso dia-a-dia para constatar que todos têm a etiqueta “Made in China” ou “Made in PRC”. O problema está em que esta ubiquidade não ocorre apenas em bens de consumo, mas também no setor militar onde a eletrónica ocupa hoje um papel omnipresente em praticamente todo o tipo de equipamentos, deste os mais sofisticados aviões de combate até aos maiores porta-aviões. Ora começam a surgir indicações de que o crescente mercado de contrafacções de chips que vende processadores e componentes eletrónicos de quarta e quinta qualidade como sendo de prestigiadas e fiáveis marcas está de tal modo alargado na China que algumas destas unidades podem ter chegado ao Ocidente e estarem a ser usadas… em equipamentos militares topo-de-gama.

Já se conhecem os problemas crónicos de qualidade com brinquedos e com leite, que surgiram a lume neste ano. Mas agora, tudo indica que os mesmos problemas de falta de regulação, de imoralidade corporativa e de ausência de fiscalização afectaram também o sector da eletrónica, nomeadamente a próspera indústria de componentes eletrónicos que são utilizados em praticamente todo o mundo por quase todo o tipo de equipamentos militares. Nos EUA, este problema instalou-se com a Administração Clinton (assim como o problema da desregulação dos Mercados e da Bolha Imobiliária, diga-se), quando em 1994 4 1996 foram aprovadas Leis que simplificaram o processo federal de aquisições, permitindo que equipamentos comerciais fossem incorporados em equipamentos militares. No processo, foram poupados muitos milhões de dólares, já que muitas empresas eletrónicas norte-americanas fecharam portas e reabriram-nas na China, a uma fração do custo operacional. As leis de Cliton eram tão draconianas que chegavam a determinar que se um dado sistema exigisse um tipo de componente que seria necessário desenhar de raíz, então a aprovação desse sistema seria complicada. Em resposta, os fabricantes fecharam as pequenas unidades de produção, muito especializadas, que existiam e prosperavam na década de 80 e passaram a usar componentes comerciais, oriundos da China.

A decisão de fazer depender a produção destes equipamentos da China, além de questões de qualidade, apresentam também questões de Segurança… Atualmente, o Departamento de Defesa dos EUA reconhece que estes processadores e componentes são mais expostos a intrusões que os anteriores. E também é possível instalar neles “cavalos de Tróia” pelo governo chinês, que os pode ativar sob certas instruções emitidas por radio e desativar remotamente os sistemas onde estão instalados fazendo colapsar um míssil de cruzeiro em pleno voo, um F-22 em pleno combate, um submarino no derradeiro segundo em que lança um torpedo, etc, etc. Estas possibilidades são ainda hoje meramente teóricas, mas esta permeabilidade dos sistemas eletrónicos chineses em todos os equipamentos militares do mundo é preocupante e nunca teve precedentes na História do Homem.

Fonte:
http://arstechnica.com/news.ars/post/20081006-chinese-counterfeit-chips-causing-military-hardware-crashes.html

Categories: China, Ciência e Tecnologia, DefenseNewsPt, Política Internacional | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade