A China vai exigir o código-fonte a todas as empresas que exportem hardware para o seu país

A China vai começar a pedir o código-fonte de todos os produtos que importa a todos os fabricantes de hardware. A medida, ainda em estudo, vai excluir do imenso e apetitoso mercado chinês todas as empresas que se recusarem a ceder ao governo de Pequim o código-fonte dos seus produtos. Segundo a China, tratar-se-á de “um sistema de acreditação obrigatória para produtos de segurança de TI (Tecnologias de Informação)”.

Contudo, a alegação de que vai permitir que o governo chinês “impeça que vírus e hackers coloquem sistemas fora-de-serviço”, não é credível. Desde logo, porque a China é da maiores fontes mundiais de virus e de hackers, e depois porque no âmbito desta medida, o governo terá acesso ao código-fonte usado para construir, p.ex. leitores de cartões e sistemas de reconhecimento de voz e íris que poderão depois ser usados pelo Governo para aumentar a espionagem sobre os seus próprios cidadãos e levar mais uns bons milhares para “campos de reeducação”. E como se não bastasse… Na posse desta informação, o que impedirá o cada vez mais numero “ciber-exército” de hackers do exército chinês de usar esta informação para aumentar os seus ataques contra sistemas informáticos Ocidentais?

Apesar destas bem fundadas reservas, não acreditamos que as empresas que exportam para a China tenham a devida força para resistir a esta medida, tal é a dimensão do mercado chinês. Pois se no passado, empresas como a Yahoo e a Google (“do no evil”) cederam a estas pressões e ou entregaram utilizadores dos seus sistemas diretamente para o sistema prisional chinês ou se aceitaram censurar a página de resultados do www.google.cn, então como acreditar que resistirão desta vez? Bem… talvez o façam… é que se cederem o seu código-fonte ao governo chinês… quanto tempo acham que este vai deixar passar até o reenviar para empresas de TI chinesas, e assim, talvez os acionistas e gestores destas empresas multinacionais tenham argumentos bastantes para resistir a esta nova pressão chinesa. Veremos… Já a partir de maio de 2009.
Anúncios
Categories: Política Internacional, Sociedade | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “A China vai exigir o código-fonte a todas as empresas que exportem hardware para o seu país

  1. Temos o Portugal que votamos, os políticos de chinelo arrastar enquanto vendem o seu peixe longe da ASAE!

  2. esta discussão é offtopic…
    mas de facto, temos não os politicos em que votamos… ou não.
    já que a abstenção ganha cada eleição, em Portugal…

  3. Mais uma forma de proteção de mercado , e apropriação .Vamos ver no q vai acontecer …será q vão deixar de exportar p/ o maior mercado consumidor, depois dos ianks ? Kem viver verá.

  4. de tentarem recuperar a vantagem tecnológica para com o ocidente… uma estratégia que seguem com sucesso desde à 20 anos…

  5. Qual é a agência de inteligência da China?

    Um agência de inteligência que há pouco esteve ativa na Africa e America( talves Asia, Vietnam ) foi o DGI de Cuba.

    http://es.wikipedia.org/wiki/Direcci%C3%B3n_de_Inteligencia_(Cuba)

  6. É o DGI são mt profissionais, aprenderam td com a KGB , já li histórias sobre eles…se verdadeira, isso eu ñ sei ; + atuam até entre os ianks..é com vantagens.

Deixe uma Resposta para Fadrini Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: