Eles proibiram a emissão de um programa dos Mythbusters sobre a segurança RFID…

 

(Eles não puderam dizer tudo o que sabiam sobre o RFID… in http://www.adamsavage.com)

A multiplicação de sistemas RFID, de identificação por rádio frequência que possibilita a identificação pela recepção de sinais de rádio emitidos por dispositivos com etiquetas RFID tem levantando uma série de pesadas dúvidas entre os defensores dos direitos individuais de privacidade. Etiquetas RFID já podem ser hoje encontradas – na sua versão passiva de transponder – em objectos em armazéns, embalagens, cartões de identificação. Na versão ativa, através da instalação de uma pequena bateria podem enviar os seus próprios sinais. A disseminação destes dispositivos é um sonho para muitas empresas comerciais, que ambicionam criar “publicidade personalizada” por sexo, idade ou níveis de rendimento que por via de leitores RFID alterem a mensagem publicitária em embalagens de cereais, cartazes eletrónicos, etc. É também um sonho para as polícias e serviços de informações (e um pesadelo para nós?) que com os RFID podem muito rapidamente saber onde estamos e até certo ponto, o que estamos a fazer… O mesmo cartão RFID (por exemplo, o do Passe Social) pode servir para marcar os locais por onde passamos, desde a estação do metro, da CP, do emprego, do supermercado e criar assim um percurso consistente da nossa atividade diária. Basta para tal que alguém tenha acesso a todos esses dados e este acesso está geralmente ao dispor de quem o pedir judicialmente ou a quem aceda aos servidores destas entidades de forma mais ou menos ilegal, como fazem os serviços de informação de todo o mundo…

Para já, apenas o preço das etiquetas RFID impede a sua maior disseminação. Especialmente das ativas, que são francamente mais caras que as passivas. Mas há medida que a economia de escala for descendo os preços, o seu uso há de ser cada vez mais comum… 
O que é notícia é contudo a informação de que o muito apreciado cá no Quintus programa Mythbusters do Canal Discovery teve que enfrentar a poderosa pressão de algumas das maiores companhias de cartões de crédito dos EUA quando tentou emitir um programa dedicado à exposição das fragilidades dos cartões RFID… Assim que estas souberam do agendamento do programa, os advogados arregimentados pela American Express, Visa e outras lançaram a sua sarna sobre a produção do Mythbusters e impediram a emissão… Ou seja, aplicou-se aqui a velha regra corporativa: perante um problema (a baixa segurança dos RFIDs) a solução não é usar mais tecnologia para o resolver (aumentando a segurança dos cartões), mas impedir que se fale do assunto…

Categories: Ciência e Tecnologia, Hoaxes e Mitos Urbanos | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “Eles proibiram a emissão de um programa dos Mythbusters sobre a segurança RFID…

  1. Nito

    Nos últimos anos estive a trabalhar com algumas aplicações e limitações do RFID.
    Um dos problemas (ou não) é a proximidade com água (natação, balnearios e pessoas ) pelo menos foi o que me venderam na altura (2003-2004).

  2. Captomente

    Boas, caro Rui, desculpe este off-topic mas este tópico fez-me lembrar uma pergunta que já andava pra lhe fazer: já viu a nova série produzida pelo J.J. Abrams, Fringe? É uma espécie de Ficheiros Secretos do Séc. XXI e, até ver, mais detalhada e aprofundada nos ‘mistérios’ que ocorrem.

    Cumps

  3. Timaor,lorosae…

  4. Fred

    Aqui em São Paulo, estão tentando implantar o ditos nos veículos matriculados na cidade, eles vão multar por velocidade, licenciamento atrasado, circular fora do horário permitido e dizem, no rastreamento de carros roubados, coisa que duvido muito.

    Muita gente está descontente e desconfiada dessa medida! Eu inclusive! 🙂 E provavelmente ainda vão me cobrar mais uma taxa para a instalar o dedo duro!

    Por enquanto só estão implantando as antenas nos pavimentos, ainda não saiu informação sobre a instalação nos veículos. O sistema é parecido com o implantado nos pedágios das estradas brasileiras.

    Outro parecido é o instalado nos ônibus que utilizam os corredores exclusivos, informando ao passageiro que aguarda no ponto qual é o próximo ônibus, o tempo de espera, essas bobagens. 😉

  5. Nito: Faz sentido, de certa forma… E se assim é, o que dizer de geradores, antenas de telemóvel, etc?

    Captomente:
    Não conheço, não…
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Fringe_(s%C3%A9rie_de_TV)
    um dos criadores de Lost?… hum…

    Fred:
    Por cá é assim mesmo: vamos pagar pela instalação do sistema nos nossos carros!… E se já estão instalando antenas… é certo que a coisa avança mesmo! Esse sistema de aviso dos autocarros cá é feito por GPS e é espantosamente eficiente… ainda ontem o usei e quando dizia que o autocarro estava a 7 minutos… estava mesmo! Mas é outro “campeonato”… os RFIDs andam nos carros, e neste caso é apenas um sistema GPS que fala com mostradores ligados a telemóveis nas paragens de autocarros
    http://w3.ualg.pt/~gprates/CNCG2000.pdf

  6. Então srs, a democracia anda de mãos dadas com a eterna vigilância..Orwell, o grande irmão,é o preço pela “liberdade”.heheheheheh é o echelon ianks fazendo escola e dando diplomas aos seus alunos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: