Daily Archives: 2008/09/23

A língua portuguesa vai passar a ser usada nas intervenções da abertura e debate geral da 63º Assembleia Geral da ONU

Um dos maiores objetivos do MIL: Movimento Internacional Lusófono reside no ponto XII da sua Declaração de Princípios e Objetivos:
“XII – Promover sem inibições a cultura portuguesa e lusófona no espaço internacional”
E neste domínio, depois de todas as notícias animadoras que deram conta da existência de um forte impulso entre os países da CPLP para formar uma “força de paz lusófona” exatamente como advogamos na nossa petição “por uma força lusófona de manutenção de paz” soubemos agora também que este ponto XII da declaração de princípios conheceu também um importante desenvolvimento com a notícia de que a língua portuguesa vai passar a ser usada nas intervenções da abertura e debate geral da 63º Assembleia Geral da ONU, tendo Portugal garantido que seria responsável pelas traduções simultâneas para as 6 línguas oficiais usadas pela ONU. Esta notícia decorre diretamente de uma decisão comum da CPLP e enquadra-se num conjunto de ações para promover o português como “língua global”. Este poderá ser o primeiro passo para tornar o português uma das línguas oficiais da ONU, as línguas para onde são sempre traduzidas simultaneamente as reuniões da ONU e para as quais são traduzidos os documentos oficiais da ONU. Atualmente, as línguas oficiais são o árabe, o mandarim, o espanhol, o francês, o inglês e o russo.
Embora o português seja a 3ª língua europeia mais falada no mundo, não consta desta lista. Contudo, agora, foi dado um passo decisivo para somar a esta exclusiva lista a língua de Camões e a causa da lusofonia ganha assim nova dimensão… Assim como o Acordo Ortográfico, que permite reduzir as questões sobre qual deverá ser a grafia do português, se a norma portuguesa, se a brasileira…
Fontes:
Publicado também na “Nova Águia
Categories: Movimento Internacional Lusófono, Nova Águia, Política Internacional | Etiquetas: | 4 comentários

Quids S12: Como se chama este homem?

Dificuldade: 2

Regras:

1. Cada Quid valerá entre 1 a 3 pontos.
2. Cada pista fornecida deduzirá um ponto aos pontos correntes ao Quid, parando esta descida em 1 ponto.
3. Não serão dadas pistas no próprio dia do lançamento do mesmo, mas apenas no período seguinte (12:30-14:30 do dia seguinte, juntamente com o lançamento do Quid seguinte). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, se pedidas.
4. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

Categories: Quids S12 | 10 comentários

O GPS do iPhone é “falso” ou “verdadeiro”?

Depois de tanta celeuma (e correspondente sucesso comercial) no lançamento do iPhone em Portugal e no mundo impõe-se a pergunta: a coisa vale mesmo o que custa? A questão impõe-se sobretudo no que concerne ao GPS inserido no iPhone 3G que usa não o sistema GPS normal, mas um tal de A-GPS, ou GPS “assistido”… Muitos dizem que o “GPS assistido” mais não é de facto do que um impreciso sistema de posicionamento por “triangulação de antenas GSM”… Mas será mesmo assim?

Bem o “GPS assistido” quer dizer que o iPhone vai perguntar primeiro à antena de GSM a sua localização aproximada e depois – só depois – usa o seu GPS para identificar de forma mais precisa a sua posição. Isto não quer dizer que o A-GPS seja mais impreciso, ou que seja apenas uma forma imprecisa de geolocalização através de antenas de GSM (como a TMN chegou a comercializar a empresas, no passado), além destas antenas, pelos menos nos EUA; os WiFi hotspots são também usados, e creio que tal sucede também em Portugal. Este sistema permite que o GPS encontre a sua localização muito mais depressa que pelo sistema convencional, mas depende da existência de rede GSM… Se o telemóvel estiver onde não há rede ou esta é fraca… Nada funciona, já que ao contrário de um terminal de GPS normal, todos os mapas são carregados de cada vez que o sistema é usado. Por isso, nem pensar em deitar fora o seu GPS e substituí-lo pelo do iPhone, especialmente se precisa de georeferenciação em zonas remotas ou com má cobertura de rede de telemóvel. De qualquer forma, fica sem sombra de dúvida que um A-GPS como o do iPhone é mais rápido a dar uma localização nestas condições! Experimente desligar o seu GPS durante alguns dias e veja como demora muito mais a obter um “lock” da posição! A minha antena externa do 9100 leva uma boa hora e tal a obter o sinal nestas condições! Se mudar a antena GPS de posição e esta estiver desligada (por exemplo, numa viagem de avião) a mesma coisa irá acontecer… Excepto se usar um A-GPS, porque a primeira coisa que este fará é perguntar à torre GSM ou Hotspot WiFi a localização aproximada e depois usar os satélites GPS para a refinar.

É claro que há sempre a opção de instalar o TomTom no iPhone para ter acesso a toda a liberdade da rede GPS, mantendo as vantagens do A-GPS e livre das limitações do software que vem de origem com o iPhone (a dependência dos mapas carregados da Internet…)

Ou seja, o “A-GPS” do iPhone não é um “GPS pior” é, de facto, um “GPS melhor”, já que faz o lock da posição mais depressa que um GPS normal, mas que tem o defeito de usar comunicações de dados para recolher essa posição. A vantagem é notável se o GPS estiver desligado por muito tempo, especialmente se a antena fôr movida depois da última vez que esteve ligada (por vezes, chega a estar em busca de localização durante mais do que 20 minutos). O maior problema do iPhone é depender dos Google Maps que são carregados da Internet cada vez que o sistema é usado, e isso consome largura de banda, tráfego (pago) e… depende de haver uma ligação GSM/GPRS onde tentamos usar o sistema de posicionamento… Este problema contudo, pode ser resolvido instalando, por exemplo, o software TomTom.

O mito de que o GPS do iPhone era um “GPS falso” teve a sua origem na utilização no modelo original do iPhone de uma ferramenta designada como “Skyhook” a qual, de facto, usava o Google Maps com dados de triangulação de torres GSM e de hotspots WiFi para obter uma forma aproximada de posicionamento global. A Apple chegou a apelar que cada utilizador de iPhone acedesse ao seu site e indicasse aqui qual era a sua localização, de forma a enriquecer a base de dados usada pelo Skyhook, mas atualmente… não. O iPhone é um sistema GPS pleno, não de triangulação de antenas ou de localização via mac address dos hotspots WiFi.

Fontes:

http://www.apple.com/iphone/features/gps.html
http://arstechnica.com/journals/apple.ars/2008/06/10/tomtom-announces-iphone-gps-app
http://www.iphoneatlas.com/2008/03/11/apple-submit-wifi-location-information-to-skyhook/

Categories: Ciência e Tecnologia, Informática | Etiquetas: , | 6 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade