Caças F-16… a próxima força aérea iraquiana?


(Caças F-16… a próxima força aérea iraquiana? in http://schema-root.org/military)

Embora o Exército iraquiano tenha vindo a assumir gradualmente o controlo do seu próprio país, relegando as forças dos EUA para um papel cada vez mais secundário, a verdade é que existe ainda uma área de soberania que continua a faltar ao Iraque e que enquanto não for colmatada irá sempre colocar o Iraque numa posição subalterna em relação às forças dos EUA na região e em relação aos seus poderosos vizinhos Saudita e Iraniano: a Força Aérea.

Atualmente, a Força Aérea iraquiana opera uma multiplicidade de pequenos aviões Cessna e C-130E, mas nenhum “avião combatente” (uma lacuna que faz lembrar o estado pré-guerra da força aérea georgiana, o que deu aqueles resultados que todos conhecemos…). Existem planos para comprar 8 EMB-314 Super Tucanos ao Brasil (indiretamente, via USAF) e, mais recentemente, 36 F-16 norte-americanos… A aquisição não chegaria para fazer regressar a força aérea iraquiana ao seu estatuto anterior de uma das mais fortes forças aéreas da região, mas restoraria pelo menos alguma paridade com a força aérea iraniana. Sendo caças-bombardeiros, os F-16s seria usados essencialmente em missões de ataque ao solo, apoiando as forças terrestres iraquianas, mas permitiram obter alguma capacidade de combate aéreo que atualmente não existe.

A mudança para aparelhos de origem norte-americana, em vez dos aviões de origem soviética e francesa que formavam antes o cerna da força aérea iraquiana de Saddam tem óbvias motivações políticas já que a aquisição destes aviões faz parte de um pacote ambicioso de re-equipamento que ascende a 10,7 biliões de dólares e que resulta de um financiamento direto do Departamento de Defesa dos EUA. Além dos 36 F-16s, o Iraque deverá também adquirir tanques M1A1 Abrams por 2,16 biliões de dólares, sendo o negócio dos F-16 estimado em cerca de 3,6 biliões de dólares.

A aquisição destes aparelhos, contudo, não está a ser pacífica… Os curdos da “Aliança do Curdistão” exigem que esta aquisição seja acompanhada por uma declaração do governo garantindo que estes aviões nunca serão usados contra o povo curdo, ao que o governo central – dominado pelos shiitas – respondeu que a aquisição iria servir o Iraque após a retirada das forças da Coligação e que essas exigências eram “inaceitáveis”.

Não é claro que se tratem de aparelhos novos ou usados, ainda que pareça haver indícios de que estamos perante aparelhos novos.

Fontes:
http://news.yahoo.com/s/nm/20080905/ts_nm/lockheedmartin_dc
http://www.juancole.com/2008/09/iraq-f-16-purchase-roils-relations-with.html
http://www.gulfnews.com/region/Iraq/10242964.html
http://www.chinadaily.com.cn/world/2008-09/05/content_7004038.htm
http://en.wikipedia.org/wiki/Iraqi_Air_Force

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | 11 comentários

Navegação de artigos

11 thoughts on “Caças F-16… a próxima força aérea iraquiana?

  1. Guedes

    Desculpe
    Este artigo não é possível, nem credível nem nada. O que restava da FAI foi enterrada (que eu saiba) na pimeira guerra do golfo para não ser destruída pelas forças americanas. Ao que sei também o que restou da FAI foi enviada para o Irão na segunda guerra do Golfo para a pôr a salvo. Tratava-se de uns Mig (qualquer coisa) absolutamente ineficazes. Agora quem opera essa nova força aérea? Os sunitas? os Shiitas? Os Curdos!
    Em minha opinião trata-se apenas de vender aviões não se sabe a quem mas com perdas e danos. Os aviões serão comprados pelos iraquianos (que iraquianos?) os fabricantes americanos rejubilam (ganham dinheiro a saldo), mas o resultado é nulo já que em minha opinião o Iraque já não existe e duvido muito que venha a existir como entidade nacional. Mas viva o petróleo e o negócio e a globalização.
    Por mim acho que tudo o que dê lucro à Embraer é bom por que dá lucro a todos ( especialmente aos contribuintes que pagam impostos), mas no caso do Iraque acho que se trata de uma auto-estrada de veículos em colisão.
    Lembro um extracto da antiga revista Manchete dos anos 60 do século passado que dizia qualquer coisa assim: …dorme filhinho que esta vída é cómica/ estroncio 90 mentalidade atómica/ dorme filhinho enquanto sobe o jacto/ vamos pairando com o nosso pé de pato/bicho papão, bicho papão, me multa esse Polaris que parou na contra mão…
    Acho que extraí isto de “O amigo da onça” mas já não me lembro era pequeno demais.

  2. Eles estão sendo mortos pelos ianks,espoliados pelos ianks, eles vãso empurrar estes F-16 ao seus dominados, invadidos. esfacelado.Esta guerra foi boa só p/ os curdos q vão declarar sua independência , estilo kosovo .O triste é o mutismo do mundo Árabe, com relação ao irak e aos palestinos. Só o irã q está pedindo e forçando a saida dos invasores ianks, armando a resistência irakiana. Cadê a ONU e seu TPI ?

  3. Ontem eu assisti um documentário na GNT (41) sobre o irak, kara ou os ianks são mt cruéis ou são mt , mt estúpidos…como são criminosos, até museus , mt importantes p/ a humanidades tiveram seu acervos roubados…Cadê a ONU e seu TPI ?

  4. É tanks de guerra ianks , claro, nê ; ai dos vencidos

  5. guto

    o Iraque já não existe como nação.

  6. É lamentável,+ me parece, agr e protetorado iank,logo ,logo um “estado” dos mesmos…só falta base de israelenses dentro do irak, se ficar dos ianks . com certeza os sionistas viram como soldados , téc.e pessoal de manutenção , etc ,etc, …aí dos vencidos. Que se levantem e expulsem os inimigos seus .Dignidade.

  7. protetorado… só se for do Irão…
    quando os EUA sairem.
    vai uma aposta, Carlos?

    e Guto:
    nunca foi uma “nação”, não no sentido português ou brasileiro do termo, pelo menos… dividido entre curdos, sunitas e shiitas, sempre foi uma “união” lassa de povos, unidos apenas pela tirania…

  8. gaitero

    E separados por grandes interesses…..

    Externos claro…..

  9. que alimentam a sua divisão atávica…

  10. observador

    Coitado do povo Iraquiano, como alguem já disse no passado ai dos vencidos. Talves daqui a uns cem anos o Iraque volte a ser uma nação livre.

  11. caças para se proteger de quem, se o seu inimigo já o conquistou, e agora trata com carinho do seu petroleo, seria melhor continuar a luta através de sabotagens e guerilha mesmo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: