Guerra Geórgia-Rússia: O exército georgiano colapsa e recua em todas as frentes

Uma questão me tem assolado nas últimas horas… Se o exército terrestre da Geórgia tem 5 brigadas de infantaria, uma de artilharia, um batalhão de tanques ligeiros, um batalhão de tanques, agrupando num total 28,739 homens, não contando com os perto de 200 mil reservistas mobilizados desde domingo e se estas forças alinham 280 T-72 (vários modelos), 80 BMP-1, 120 BMP-2, 75 BTR-80, para além de numerosa artilharia fixa e um invulgarmente elevado número de pelas de artilharia autopropulsionada (quase 100 unidades), então… como se explica que a Geórgia tenha perdido já o controlo de mais de metade do seu território, esteja dividida em duas pelas colunas russas e que haja já forças adversárias a menos de 50 Km da capital, Tbilissi, sendo calmamente entrevistas pelos jornalistas? Até sábado, a Geórgia tinha reconhecido ter perdido 50 soldados e ter 450 dos seus militares feridos, o que não explica este colapso em todas as frentes…

Há assim sinais claros de que o exército georgiano está simplesmente a desertar em massa e a retirar da frente mesmo sem receber ordens para tal… No mesmo momento em que forças especiais russas Spetnaz e unidades paraquedistas entravam em Tskhinvali, no Sábado, alinhando entre 1500 a 2500 homens, as forças georgianas começavam a abandonar a cidade “unilateralmente”, isto é, sem travarem combates diretos além de duelos de artilharia. Após esta conquista, e nos arredores desta cidade, os russos teriam perdido cerca de 30 blindados (BMPs, sobretudo), segundo fontes georgianas, mas omitindo números de soldados mortos ou feridos de ambos os lados…

A força aérea georgiana não aparece no cenário de guerra, deixando os Su-25 (fabricados na Geórgia no tempo da URSS…) e os Tu-22 russos de mãos livres para bombardear o seu país. O que se explica quando se nota que os interceptores MiG-21 e MiG-25 que anos antes constavam do seu inventário agora desapareceram e que a Geórgia… não tem um único interceptor para colocar no ar, já que os Su-25 são aviões de ataque ao solo! A Geórgia afirma ter abatido 10 aviões russos, mas está claramente a exagerar, já que não está a exibir as suas carcaças ou então está a contabilizar também UAVs, seguindo a tradição do antigo ministro da informação iraquiano… Os russos confirmam apenas a perda de dois aparelhos, afirmando também ter abatido 5 aviões georgianos, (3 Su-25 KM e 2 2 L-29).

Na Abkhazia, as forças independentistas, apoiadas por Su-25 e artilharia russas (e 135 blindados russos, segundo a AP), expulsaram o exército da Geórgia do último fragmento que esta ainda ocupava nas montanhas a leste nesta república separatista e isto apesar do envio de comboios carregados com tropas e blindados georgianos desde o porto de Batumi até à Abkhazia no passado sábado. Na verdade, forças rebeldes abkhazes ergueram até a sua bandeira no rio Inguri, já bem dentro do território georgiano e completamente além da fronteira da sua “república”, exprimindo assim a total derrota das forças georgianas… Por seu lado, as forças russas, ocupam aliás a cidade de Senaki, perto da fronteira abkaze…

Na verdade, a estratégia dos comandos militares georgianos revela uma incapacidade quase absoluta para cumprir a sua missão de defender o país… Depois de terem cometido erros clamorosos ao não terem bloqueados vias de comunicação essenciais entre a Ossétia do norte, russa e a a capital da Ossétia do sul que acabavam de tomar, agora, ou decidem retirar de todas as frentes a caminho de Tbsilisi ou deixam que as forças na frente desertem e recuem em massa para o interior do território deixando espaço livre às colunas militares russas. Oficialmente, a estratégia é retirar para a capital, e os 2000 soldados da brigada de élite que estão a caminho desde o Iraque serão estacionados precisamente na capital.

Os russos estão entretanto a violar as suas próprias promessas e aproximar-se mais e mais da capital georgiana, estando a menos de 60 minutos de Tbilisi (no momento em que escrevo estas linhas) e sem sinal de oposição pela frente. Gori, uma importante cidade georgiana a norte de Tbilisi, foi tomada hoje sem um tiro por perto de 50 blindados e menos de 7000 soldados russos. Zugdidi, na Geórgia ocidental está também conquistada, assim como as cidades de Zugdidi e Kurga, na mesma região. As forças georgianas que retiraram destas cidades apressam-se a caminho de Tbilisi, acenando aos civis que encontram para retirarem com eles, também…

Curiosamente, o único local onde o exército georgiano parece ainda empenhado em se bater é a Ossétia do sul, onde os seus snipers ainda estão muito ativos e onde ontem foram vistos 6 helicópteros de ataque Mi-25 atacando alvos russos.

Em suma. O exército georgiano evaporou-se e as posições que está a ocupar em torno de Tbilisi serão abandonadas logo que as colunas russas estiverem à vista.

Fontes:
http://georgiandaily.com/index.php?option=com_content&task=view&id=5578&Itemid=65
http://en.wikipedia.org/wiki/Military_of_Georgia#Land_Forces
http://www.armytimes.com/news/2008/08/ap_russia_georgia_081208/
http://network.nationalpost.com/np/blogs/fullcomment/archive/2008/08/11/tom-philip-georgia-s-firecracker-president-loses-control-of-his-fuse.aspx http://www.timesonline.co.uk/tol/news/world/europe/article4509692.ece

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | 15 comentários

Navegação de artigos

15 thoughts on “Guerra Geórgia-Rússia: O exército georgiano colapsa e recua em todas as frentes

  1. Nito

    Noticias de últimas manobras militares e avioes abatidos:

    http://www.aviapedia.com/

  2. excelente fonte, de facto!

  3. Srs. se eu te ataco..vc se defende, azar o meu se tu és mais forte..A geórgia cometeu um erro de cálculo e estratégia..e o iankes , defenderam o seu protetorado…eles fizeram o mesmo , ou pior no kósovo, terra sérvia, aliada do russos, então ..e ataque dos russos , gênocidio..e tudo o mais…Eles ñ punem e ñ votam contra os israelenses que matam as crianças palestinas td os dias, uma shoah,vê se eles pedem o cumprimento da resolução 0240 contra israel ?Q os russos ñ oucam os invasores , vide irak, o mundo foi contra e eles invadiram e estão lá ,neste instante, matando ,e destruindo a infraestutura do país arabe, .Onde está o TPI ?Operigo está ao norte.

  4. Anónimo

    Caro carlosargus,

    Qualquer assunto é bom para meter ao barulho os E.U.A. (e os Israel por arrasto), não é?
    Mas claro para a sua cabecinha é mais fácil de ver o mundo num pensamento maniqueísta, do bom (nós) e do mal (E.U.A. e afins), do que ver que o mundo é bastante mais complexo, com vários protagonistas, com vários jogos políticos e estratégios. Eu sei, eu sei, o grande satã e tal…

  5. nestas coisas, penso que os EUA podem ser uma espécie de “império do mal” para muitos, e certamente que nos mandatos Bush fizeram muito para merecer tal título, mas continuo a preferi-los como “superpotencia única” à autocracia imperialista que é hoje a China, a dita “próxima superpotencia”… ou ver contra-poderes ascenderem para contrabalançar os EUA (Europa, Índia, Brasil, etc)… com estes contrapoderes, a política externa dos EUA ganharia logo a razoabilidade que lhe tem faltado nalguns pontos…

  6. carlosargus

    ^n é maniqueísmo.é fato…e ” poder” e destruição, ambição, q esquece a história está fadado a repetir os mesmo erros e ñ podemos errar c/ os iankes; são perigosos, traidores e invasores..Eles são, sim o ” grande Satã “, o mundo condenou antes eles antes de atacarem o irak..respeitaram? Quero ver se os rússos instalarem um escudo anti-misseis na ..venezuela , na coreia do norte, ou outro , p/ se protegerem doa “marcianos azuis”..será agressão Empatia E quanto a israel..procure ver se cumprem/ou qdo vão cumprir a tal resolução.Estão ampliando , isto é ou ñ uma declaração de guerra? cadê os ianks para ajudar os palestinos ,con tamanha veêmencia ? ;Insisto , o perigo está ao norte .

  7. carlosargus

    Sr. Clovis Prophetarum, parabéns, espero mesmo q o sr. tenha total e completa razão em sua ponderações , q são claras é embasadas na lógica..Será bem melhor p/ o mundo essa multi-polaridade de poderes, sem patriotada, Quero o meu Brasil e nós brasuca bem, em saúde , educação e financeiramente..e sem ideologia de potência dominadora militarmente falando. Caro anônimo, conheços alguns palestinos , no Brasil , e ouvi seus relatos da valentia Sionista, amparada pelos ianks imperialista invasores.Já conversaste com qualquer um deles? Ainda tem palestinos , aproveite antes q acabe.

  8. o mundo caminha para a multipolaridade… tudo o indica. O tempo das bipotencias ou da “potencia única” terminou. Os tempos futuros serão mais incertos e matizados pelo equilíbrio e pelas alianças entre estas potencias médias, todas sem poder suficiente para a ação global da guerra fria, mas tecendo inevitavelmente alianças globais.
    vejo neste contexto um papel a cumprir pela “nossa” lusofonia… que pode ascender como uma das dessas potencias, mas apenas pela aproximação militar, política e económica entre os maiores países da CPLP, e nunca por um ou dois destes isolados. Neste aspecto, acho que Portugal e o Brasil poderiam tomar a dianteira. Imagine a escala de influência que teria uma nação pluricontinental, com um pé na Europa o outro na América e o rosto contemplando África, e nela, o futuro…

  9. Eu estava ” falando “, escrevendo sobre os aumentos dos assentamentos israelenses em terras Palestinas… é ato de guerra..tenho direito a legítima defesa das mesmas…é só eles sairem , e acaba o terrorrrismo.. Oplano Arabe terras por paz e reconhecimento do mundo arabe…Pq eles ñ aceitam? A ONU dividiu a terra entre os dois grupos nacionais .Se os ianks são os guardiões da paz e da justiça..pq ñ faz justiça aos Palestinos ?E disto q “Eu” estava tratando, destes fatos, desta realidades cheias de sangue, choro e destruição..E q Deus (YHWH ) nos ajude.

  10. Os Rússos vão reconhecer a declaração de independência das òssetias ,seguindo os mesmos criterios do ianks ref. ao Kosóvares servios q é alida dos Rússos, e os ianks já disseram q ñ vão aceitar …teremos sérios problemas na europa , se o impasse perdurar, contínuar e ets ,etc, etc…E no fim outras guerra de guerrilhas e por fim “Quente”.Pergunta ; Pq os ianks ñ aceitam as Óssetias independente? É o mesmo caso dos kosováres q eles tanto defendem..

  11. é claro que vão…
    por isso sempre disse que foi um perigoso precedente reconhecer a independência do Kosovo.
    e vê-se agora no que deu…
    sem dúvida que a Abkhazia será independente e reconhecida como tal pela Rússia…
    A Ossétia do Sul é diferente… é economicamente insustentável e pede não a independência, mas a reunião à Ossétia do norte, russa… será muito mais complicado.

  12. Acho que a resposta para essa pergunta foi feita em 1975, quando os comunistas denotaram as tropas do Vietnam do Sul em muito pouco tempo e já estavam as porta de Saingon, apesar de o Vietnam do Sul contar na época com um dos maiores exércitos do mundo e é claro vamos lembrar da guerra civil do Afeganistão onde as expectativas ocidentais de que o exercito afegão, aliado da URSS, cairia em 3 meses, mas manteve a guerra ate 1992.

    http://www.greenleft.org.au/node/23708

    • Mas faltava-lhes fibra e moral, dois fatores que o norte tinha de sobra… Nas coisas da guerra a arma principal foi e será sempre a vontade para combater, muito mais que as armas com que se combate!

  13. verdade Clavis verdade

  14. qualquer dia desses o http://movv.org/ bem que podia fazer um post sobre as lições que foram aprendidas com essa guerra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: