Daily Archives: 2008/07/26

Sobre a aposta francesa nos reactores nucleares EPR

Diagrama de reactor nuclear da Areva in bbc.co.uk

Diagrama de reactor nuclear da Areva in bbc.co.uk

A França vai construir um segundo reactor nuclear de terceira geração (“EPR”) e prosseguir assim com a sua aposta na energia nuclear como uma forma de responder à alta dos preços dos combustíveis fósseis. Este EPR vai ser construído pela “Electricité de France” (EDF), no norte de França e deverá estar operacional em 2012.

Atualmente, a França já possui a tecnologia nuclear mais avançada do mundo, a EPR, que significa “European Pressurised Water Reactor”, um reactor de novo tipo, dos quais em todo o mundo apenas dois estão em construção, sendo o outro o AP1000 da Westinghouse Electric Company norte-americana e que conquistou em 2007 um contrato na China para construir 4 reactores deste tipo por 8 biliões de dólares.

A construção é uma resposta à presente crise energética e revela uma aposta no Nuclear como uma resposta à mesma: “Os dias de petróleo barato terminaram. Mais do que nunca, o nuclear é a indústria para o futuro e uma fonte de energia indispensável”, declarou Sarkozy e acrescentando ainda: “Não é uma escolha entre energia nuclear e renováveis, mas nuclear e renováveis”. Em termos absolutos, a energia nuclear consegue produzir electricidade a um custo inferior entre 30 a 50% o custo decorrente da produção via carvão (como é comum na China) ou a partir do gás (como existe em Portugal e em muitos outros países). Por outro lado, a estimativa oficial para uma substituição de uma central a carvão por uma nuclear EPR é que com a troca se poupem perto de 11 milhões de toneladas de emissões de CO2 por ano…

A tecnologia EPR foi desenvolvida em 1990 pela Siemens e pela Areva e apresenta várias vantagens em relação aos reactores nucleares anterior. Desde logo, é mais eficiente, consumindo pelo 17% de combustível, em segundo lugar, o reactor é concebido para funcionar durante pelo menos 60 anos… E embora pessoalmente eu seja um defensor do desmantelamento de reactores nucleares com mais de 20 anos (como aquele que recentemente deu problemas na Eslovénia), quanto aos EPRs continuo convencido da sua segurança e eficiência. Não serão a solução definitiva para o problema energético (esta passa muito mais pela contenção de consumos e pela multiplicação de fontes alternativa limpas enquanto não chega a Fusão Nuclear), mas para os próximos 20-30 anos… Os EPRs são a única forma conhecida atualmente de resolver o problema, mantendo níveis de consumo energético semelhantes aos atuais.

Atualmente, a França dispõe já de 58 centrais nucleares e já o segundo produtor mundial de energia por via nuclear, atrás apenas dos EUA, sendo 87% da electricidade consumida em França de origem nuclear.
Fontes:
http://www.energy-daily.com/reports/France_to_build_second_latest-generation_nuclear_plant_999.html http://economictimes.indiatimes.com/International_Business/France_to_build_second_latest-generation_nuclear_plant/articleshow/3194353.cms http://en.wikipedia.org/wiki/Pressurized_water_reactor

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia, Economia | Etiquetas: | Deixe um comentário

As emissões de gases de Efeito de Estufa nos 27 países da União Europeia cairam 7,7% entre 1990 e 2006


(http://www.smartplanet.com)

As emissões de gases de Efeito de Estufa nos 27 países da União Europeia cairam 7,7% entre 1990 e 2006, declarou recentemente a Agência para o Ambiente da União Europeia. Se a UE conseguir manter este ritmo, conseguirá cumprir as promessas de Kyoto de reduzir as emissões destes gases em 8% antes de 2012.

Em toda a Europa têm aumentado as emissões de CO2 provenientes da exploração de carvão para fins de produção de eletricidade (especialmente devido à Polónia), mas as emissões globais de CO2 estabilizaram e houve sérias reduções nas emissões de outros gases de Efeito de Estufa, o que produziu um efeito total de estabilização em 2006. De entre os 27 Estados-membros, a Dinamarca e a Finlândia foram os países que contrariam esta tendência, com aumentos de emissões entre os 10% e os 17%, também por causa do aumento da queima de carvão.

Os maiores ganhos foram obtidos nas emissões provenientes da indústria química, que está a deslocalizar a sua produção em praticamente todos os países europeus.

Recordemo-nos de que a União Europeia assumiu, para além do Protocolo de Kyoto, o compromisso de reduzir as suas emissões em 20% em 2020, impondo a si própria um limite ainda mais exigente do que o acordado na cidade japonesa.

Portugal está claramente entre os piores países europeus, estimando-se que aumente as suas emissões em mais de 40% até 2012, sendo na altura o maior poluidor europeu, um fruto dos aumentos registados no nosso país desde 2005 e só os recentes investimentos em Renováveis poderão estancar parcialmente… Em que grau? Saberemos em 2012… Se ainda estivermos acima do nível do mar, claro.

Fonte:

http://www.physorg.com/news133237054.html

Categories: Ciência e Tecnologia, Ecologia, Economia, Política Internacional | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade