Trezentas mil assinaturas pela continuação do sistema multibanco… sem comissões sobre levantamentos

Petição CONTRA as comissões sobre Levantamentos em ATMs (Multibanco)


We endorse the Petição CONTRA as comissões sobre Levantamentos em ATMs (Multibanco) Petition to Bancos Portugueses.

Read the Petição CONTRA as comissões sobre Levantamentos em ATMs (Multibanco) Petition

Name Observações
300020 Total Signatures
Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: | 63 comentários

Navegação de artigos

63 thoughts on “Trezentas mil assinaturas pela continuação do sistema multibanco… sem comissões sobre levantamentos

  1. ilidio ribeiro

    contra o impost0!!!

  2. maria helena jorge

    Não a essa cobrança escandalosa!

  3. Márcio

    qualquer dia guardo mas é o dinheiro na casota do cão, numa caixa.

  4. gaitero

    viva a democracia.

  5. sempre.
    é precisamente o volume desta petição que tem demovido a Banca de executar esta manobra.
    veremos agora se continuam a adiá-la em época de crise e de redução das margens bancárias…

  6. e hoje já são:
    302431
    assinaturas…

  7. alexandra teixeira

    totalmente contra este imposto ridiculo !!!!!!!!

  8. Ana Maria Moreira da Silva

    Absolutamente contra

  9. Alcino Nunes

    São como os traficantes de droga.
    Primeiro oferecem , depois de os viciados passarem a usar cobram .
    Proponho que , se esta medida fôr tomada que se institua o Dia semanal do Levantamento. Um dia por semana os Portugueses vão aos Balcões dos Bancos levantar dinheiro

  10. Joaquina Carmelita

    Só enganam. Dão uma chouriça e tiram-nos um porco.
    É inadmissivel os lucros fabulosos que auferem, quando tanta gente , nem para comer uma sopa tem dinheiro. Mas também somos muito culpados desta siuação… pois só se barafusta na hora das noticias depois cai no esquecimento.Se fosse um assunto relacionado com o futebol já se tinham matado e esfolado, não faltava nas ruas a protestar. PENSEM NISSO E VAMOS LUTAR PELOS NOSSOS DIREITOS.

  11. Lóló

    Não basta o que cobram anualmente, pelos cartos 20Euros, mais os juros que nos sobem no dia a dia, pelos emprestimos. Só vejo uma saida. voltarmos ao tempo dos nosso avós. cofres de parede, ou o cofre colchão. e entregarmos todos os cartões.

  12. Fernando Gonçalves

    Vivemos num país de ladrões e os politicos dão o exemplo.

  13. José Monteiro

    Definitivamente contra! Chega de roubar!

  14. jose lessa

    No dia em que tal for aceite pelo governo de Portugal, retiro do dinheiro do banco e passo a guardar debaixo do colchão.
    Vamos voltando aos poucos aos século XX.

  15. fernando carvalho da silva.

    espero que não se venha a concretizar essa maldade porque se não vou ter de mudar de País para me livertar dos gatunos de Portugal.
    assin: Fernando silva.

  16. Rogério Marques

    É um roubo.
    Deveremos retornar ao antigamente, fazermos fila ao balcão dos Bancos para efectuar levantamentos, obrigando os Bancos a admissão de novos funcionários dando emprego a mais portugueses e contribuindo para que o nosso ‘Des’Governo baixe a taxa de desemprego

  17. artur jose de campos ribeiro

    Se todos tivessem as bolas no sitio devia-se era tirar o dinheiro dos bancos para eles verem o que era bom.
    LADRÔES, O DINHEIRO É NOSSO

  18. Por mim ate podiam cobrar 5€ por levantamento…Certo é q nao punha no banco mais um tostao, e depois nem ganhavam dinheiro por levantamentos ATM nem por manutençao e gestao das contas… os dinheiros nos bancos certamente iam baixar drasticamente..Em alternativa temos sempre o pais vizinho onde muito facilmente qualquer pessoa pode ter uma conta bancaria…

  19. Ana Rebelo da Silva

    No tempo em que trabalhei na Banca, j´ase falava nisto e agora com acrise que os Banco estão a atravessar, temos que realmente fazer qualquer coisa.

  20. Manuel pereira

    è isso…não passa de um furto autorizado…só que eu não ia deixar, ira para a fila dos bancos levantar 10 ou 20 euros,como muitas vezes faço na caixa de multibanco fazer pagamentos, levantar cheques,pedir o estrato da conta,pois ai sim iria dar algum trabalho aos senhores do banco..

  21. luis cassapo

    Absolutamente contra!… Só num pais de ignorantes e corruptos… Não lembrava nem ao Diábo.

  22. Telma Santo

    Isto é um roubo!!
    Só contra, totalmente contra ao banco a retirar 1.50€ por cada levantamento nas caixas ATM.
    Talvez devessemos fazer levantamentos ao numerario….ou quem sabe guardar o dinheiro em casa….afinal eles é que nos deviam pagar para ter lá o nosso €…afinal sem o € de todos o que seriam dos bancos????????????

  23. Fred F

    é impossivel isto acontecer!!!
    l
    Ve bem isto:

    as caixas multibanco nao pertencem aos bancos mas sim a uma empresa independente que esta ligada ao nosso banco central… A SIBS!!!!!

    Em espanha ja funciona assim, as caixas multibanco pertencem a cada banco, e se por exemplo tu fores a uma caixa diferente do teu banco (espanhol, hipoteticamente) cobram taxa…. se fosse assim tudo bem

    Aqui nao é possivel, alem disso, acho que e ilegal…

    A SIBS nao pode pedir comissoes por levantar dinheiro… quem iniciou este boato nao deve estar mt bm informado ou entao tem alguma mania da conspiraçao…

    … se calhar estou completamente errado… mas pela logica isso nao pode acontecer… o banco nao detem poderes na caixa multibanco

    alias e´estupido pedir comissao pq assim as filas nos bancos aumentariam exponencialmente, coisa que nenhum banco deve querer… alem disso levantar dinheiro no banco nao chega a 1.5 de comissao, o q torna esta especulaçao um pc mal pensada… ja ouvi melhores…

    Mas isso sou so eu,….,.,.,,.

    A redunicre ja é diferente pede comissao a entidades e empresas por usarem a sua rede de pagamentos por POS, ou seja nao é multibanco é um pagamento por um serviço ou produto o qual leva uma taxação pelo serviço prestado pela redunicre….

    E que lei é esa que foi falada??? nao se apoia em nenhuma decreto lei lançado nem utiliza um facto para provar que tem razao…

    ve este artigo:

    Banca: Multibanco poupa 750ME por ano aos portugueses
    Lisboa, 04 Jun (Lusa) – O Multibanco permite aos portugueses poupar 190 milhões de horas em filas de espera, o equivalente a 750 milhões de euros por ano, de acordo com a Sociedade Interbancária de Serviços.

    A estimativa foi hoje divulgada pelo presidente da SIBS, Vítor Bento, na apresentação da nova imagem da empresa e do Multibanco, chega ao mercado em Setembro.

    A ida ao multibanco para levantar dinheiro ou efectuar pagamentos – em vez do tempo gasto em filas de espera nos bancos ou noutras empresas – permite aos portugueses poupar 750 milhões de euros por ano, segundo Vítor Bento.

    O lançamento da nova imagem da SIBS, preparando a empresa para uma internacionalização, entra em funcionamento de imediato nos serviços MBPhone (multibanco para pagamento de serviços através do telemóvel) e no MBNet (serviço seguro para o pagamento pela Internet), mas só deve chegar às caixas multibanco em Setembro, segundo Vítor Bento.

    A SIBS comemora em Setembro 25 anos, com o Multibanco a cumprir 23 anos em 2008.

    A rede Multibanco conta com 12.800 caixas automáticas em todo o país, tendo registado um total de quase 795 milhões de operações em 2007.

    Neste número incluem-se 392 milhões de levantamentos, 255 milhões de consultas e 127 milhões de pagamentos.

    O Multibanco conta ainda com uma rede de 177 mil terminais de pagamento automático, que em 2007 permitiram realizar mais de 547 milhões de compras, com um preço médio por transacção de 43,9 euros.

  24. Dora Alcântara

    Não me parece provavel mas por via das dúvidas…mas vale prevenir que remediar.

  25. manuel sousa

    “Basta” na pretensão da procura de mais aumentos nos lucros, suportados pela generalidade dos utilizadores.
    Porque estamos situados no corno de África, querem impornos uma qualidade de vida semelhante, e uns miseráveis cócós a pavonearem-se carregados de mordomias…….

  26. Fatima Branco

    Estamos no 3º Mundo, todo pode acontecer, se não unimos estamos tramos.

  27. Humberto Branco

    GRANDE ROUBALHEIRA ….

  28. ANTÓNIO DIOGO MENDES CARNEIRO

    VIVA A DEMOCRACIA!! NÃO A ESSE SISTEMA DA BANCA!
    SERÁ MELHOR GUARDAR O NOSSO DINHEIRO, COMO ANTIGAMTE EM CASA PARA QUE NÃO SEJA PRECISA A BANCA, PARA NADA!!!

  29. Miguel Coutinho

    Ya o tuga tem a mania que é dono de tudo e de todos, é por isso que o país não anda para a frente.

    Ah e tal a culpa é dos capitalistas blagh blagh blagh…

    Essa tal empresa a sibs, porque é que teria de vos prestar esse serviço à borla? não dizem que é idependente?

    Eu se quiser um serviço tenho de o pagar, ou não?
    O que é que vocês pagam a essa sibs? aqui pagamos todos pelos movimentos que queremos fazer nas nossas ATM’s pq é que vcs têm de ser diferentes? são especiais de corrida, querem ver…

    não precisam das atms mas quando um dia o serviço falhar quero ver, devem ficar todos indignados e até devem exigir esclarecimentos sobre um serviço que teem à borlix… mentalidade tacanha a vossa.

    Os assaltantes agradecem que andem com dinheiro, facilita-lhes a vida…

  30. Ana Oliveira

    Caramba, pensem… lá de noite… acharam mais uma coisinha para nos tirar de dia, foi?
    Vejam lá, não comam tanto que depois tenham de “perder 30Kg) para sobreviver.
    E… quando se pensa que está muito cheio, rebenta-se, é bem visivel esta verdade. ana

  31. Otilia sousa

    Não concordo com o imposto não têm mais nada para inventar?

  32. É inacreditável.Querem comer-nos vivos!!

  33. Luís

    Em resposta ao Miguel Coutinho ( Outubro 2nd, 2008) que parece andar um pouco confuso!
    Por exemplo, se eu for almoçar a um restaurante, é inconcebível eu no final ficar á espera que o dono do estabelecimento me venha pagar por eu ter almoçado. Eu é que tenho de pagar pelo almoço que consumi, estou a pagar por um favor, que se traduz num serviço que ele me prestou.
    Assim sendo, quando eu me dirijo a uma caixa multibanco para efectuar levantamentos ou realizar outras operações possíveis, sou eu que estou a prestar um favor ao meu banco já que, ao abdicar de um atendimento personalizado que eles me devem (porque eu em troca empresto-lhes o meu dinheiro para eles o movimentarem como bem entenderem enquanto lá o tiverem) estou a aceitar um sistema mecânico automatizado para efectuar operações que não me dá segurança e não me retira dúvidas ou esclarece acerca de nada, e estamos a falar de operações com dinheiro, o que é uma coisa muito séria!
    Mas, ao fazer este favor ao banco, permito que o seu número de funcionários seja reduzido drasticamente, permitindo-lhe poupar muitíssimo dinheiro em pagamentos de salários, pensões, reformas, instalações de maiores dimensões nos centros das cidades, serviços de segurança, etc. e outros muitíssimos serviços relacionados com o volume de clientes a atender por hora.
    Por tudo isto, os bancos é que deveriam oferecer bonificações a quem aceitar utilizar caixas multibanco ou outros sistemas electrónicos que lhes permitam economizar dinheiro ao final do mês, já que em troca cada um de nós esta a abdicar de um atendimento pessoal ao qual tem direito já que essa é que é uma das principais funções deles, atenderem-nos, esclarecerem-nos, tirar duvidas e realizar operações em segurança.
    Parece que se começa a esquecer qual é a função e a razão da existência de um banco numa altura em que a sociedade portuguesa já habituada a pagar sem saber nem se questionar porquê, simplesmente paga e continua a pagar.

  34. Paula Pontes

    Se todos quisermos isso não acontecerá.
    No mínimo existem duas opções:
    Retirar o dinheiro na totalidade sempre que o vencimento chegue à conta;
    Efectuar levantamentos ao Balcão qualquer que seja o valor sempre que precisarmos o que obrigaria os Bancos a terem Balcões dotados de mais pessoal.

  35. Armando Ié

    Não a essa exploração!
    Tornar miseráveis aqueles que já são Pobre!

  36. Fernando Pereira

    339123 Signatures Total – no dia 13-10-2008 ás 10:50.

  37. Alberto Pinheiro

    Não concordo, não têm mais nada para inventar?

  38. Pitta-Groz

    Já se torna vergonhoso o país em que vivemos.O Pobre está mais pobre e o rico cada vez mais RICO.Não chegava a cobrança das despesas de Manutenção ( que so prejudicam nos dias de hoje os menos fortunados), ainda tem que arranjar mais uma despesa para aqueles que tão pouco ou quase nada ja têm para o essencial da sobrevivência.Mas tudo em Nome da melhoria da Economia do País.Será do País ou será para encher mais ainda os bolsos desses ditos grandes engenheiros;economistas, etc a fazerem grandes vidas à custa agora e sempre do mesmo desgraçado, o POVO!!!!!!

  39. alfredo ramos

    e um roubo

  40. antoniojorgetavarers

    Chega de nos roubar ainda mais. Ha-ja vergonha senhores dos bancos. Se existem bancos que devem ir à falência que vão à falência, mas não nos obriguem a sustentar mais esses administradores incompetentes, como o do caso BPN.

  41. MARIA DAS DORES

    Cambada de ladrões,

  42. hippie

    Não ao roubo dos bancos.
    Chega!……

  43. António

    Temos que nos revoltar contra este roubo

  44. Pedro

    Só injustiça é o que os bancos sabem fazer.
    Até agora entregaram os cartões MB a todas a gente. Agora cobram para que possa ser utilizado…..

  45. Jão Carlos Martins

    Não sei como um país tão pequeno como Portugal haja tantos ladroes. E pergunto-me eu, se no meio de tantos ladroes ainda ha quem seja serio ?????????
    JA BASTA DE TANTO ROUBO.

  46. Luis Castro

    Devido aos cartões multibanco, os bancos aproveitaram para reduzir quadros(lucro)
    Sou contra ao pagamento desta imposto.
    Que se faça a nivel nacional a não utilização de cartões multibanco, num dia e toda a gente se desloque aos bancos a fazerem levantamentos.

  47. Armando Antunes

    Pois… ja não chega cobrarem (alguns bancos) pelas transferencias por internet, em que todo o trabalho é feito por nós e todo o risco das operações assumido tambem por nos… enquando eles reduzem os bancos a kioskes minusculos com 2 ou 3 funcionarios. assim sobra mais dinheiro para pagar milhões aos administradores e gestores. quem tem que pagar a sibs são os bancos meus senhores.

  48. Joaquim Assunção

    Nós os portugueses, já estamos a ficar cansados de tantos impostos, ainda mais, quando o nível de vida dos portugueses tem diminuído consideravelmente. Sou contra este imposto como é óbvio.

  49. Celso Sousa

    O Miguel Coutinho não sabe o que diz.
    OS bancos impingem as atm’s aos clientes e pagam à empresa privada sibs para que esta faça a manutenção das máquinas.

    Quem fica a perder? A sibs não é certamente pois recebe o seu, os bancos são a gatunagem principal do nosso sistema capitalista qe ganha mundos e fundos com taxas extra, juros, enfim…

    Geralmente o cliente só ganha alguma comodidade com as atm’s por poder mexer a qualquer hora na sua conta, porque de resto está sempre a perder tanto em atendimento, como em valores quando se trata de capital.
    É essencial que esta medida não seja colocada em prática ou os poucos ganhos que o cliente tinha perdem-se. Além disso os bancos perdiam como já disseram aí em cima. Tornava-se uma cadeia de dominó que poderia levar a consequências imprevisíveis.

    Concordo a 100% com o sr. Luis!

  50. Carla Santos

    Discordo completemente com a cobrança de comissões nos levantamentos no ATM.

  51. Marisa Matias

    Realmente, Portugal no seu melhor, se continuar assim qualquer dia nem temos dinheiro para levantar o próprio dinheiro.

  52. jorge nogueira

    É preciso ter muita lata…não chegam já os lucro ultramilionarios

  53. Raul Lima

    È de loucos

  54. Artur Nogueira

    Chega de tanta roubalheira.
    Vamos voltar a por o dinheiro de baixo do colchão.

  55. Artur Nogueira

    Isto é uma autentica roubalheira, estou totalmente contra mais este imposto,e o governo nada faz contra tudo isto.

  56. Isto é de loucos, á k voltar a colocar o dinheiro de baixo do colchão

  57. Quim Portela

    Não estou de acordo com essa e outras taxaspraticadas pelos Bancos. Os bancos já tem lucros suficientes. Os cidadãos deviam era de entregar os cartões todos e fazer como os nossos avôs. E por assim dizer acabava-se com a chucha.

  58. José Casimiro

    Eles comem tudo eles comem tudo e não deixam nada

    Actualmente, a oscilação bolsista torna tudo imprevisível, os incentivos que temos são os mesmos dos anos 30, urge fazer qualquer coisa, porque senão o perigo político e social será ainda mais profundo e intenso, depois da forma com a qual o capitalismo se reconstruiu e se instaurou durante e depois da II Guerra Mundial, com os princípios de jamais os riscos que se uniformizaram, não acontecerem no futuro, reforçando consenso vincado na altura, evitar possíveis catástrofes pela experiência que se viveu.
    No entanto com as sociedades em permanente mudança, as crises veiculam-se à reprodução do capitalismo, sendo-lhes ao mesmo tempo necessárias, nascem do seu seio e das relações de produção que estabelecem, sem ter em conta uma relação equitativa, promovendo com o seu sentido económico e filosófico uma economia mascarada com índices estatísticos.
    As crises do capitalismo, nomeadamente a da era actual auto-regulam-se sempre à custa e exploração dos mais desfavorecidos e dos mais necessitados, a legislação do poder político anuindo em leis económicas de mercado, sequência alternativas que seduzem e impingem a sociedade de consumo, aliciam e escamoteiam com o crédito e endividamento bancário, todo e qualquer cidadão comum, para colmatar as crises de modo a ressorver/absorver e ressurgir na certeza em resolvê-las e prolongar a sua reprodução. (penso ter de alguma forma explanado o que o capitalismo no seu modo impessoal se apropria para recrudescer a cada momento e neste ponto surge mais uma vez com este imposto que brada aos céus e de que o governo nada faz, mais uma vez se vê que o poder económico comanda o poder politico)
    É desta forma que o capitalismo nas suas vertentes, economicista e evolucionista à medida que as suas formas padronizadas, repetitivas e multifacetadas se multiplicam, relativiza uma concepção cada vez mais presente e actual, de que de tanto entrar em crise, desembocará no seu desmembramento e apodrecimento geral.
    A crise cíclica e com contornos variados, pode chegar a uma fase, sem que exista maleabilidade para contrariar as sucessivas crises que nos envolvem, ou se esgotem as alternativas plausíveis para contrariar todas as proporções dos seus efeitos, tendo que se repensar urgentemente as questões do liberalismo económico, que afectam excessivamente toda a sociedade em geral.

  59. Marisa lopes

    era só o que faltava…se isso for pra frente retiro todo o pouco dinheiro k tenho do banco. essas ideias so mesmo neste país de corruptos…LADROES AINDA ACHAM K NOS ROUBAM POUCO?

  60. ANTONIO SILVA

    Enfim é o Portugal que temos, onde roubar é permitido a alguns que gozam de uma impunidade sem limites.
    Quando será que teremos que pagar só porque estamos vivos ? porque por estar-mos vivos já pagamos bastante .
    è um fartar vilanagem , isto é mais uma a juntar ao rol interminavel de roubos e corrupção , para quando a cadeia para os senhores do dinheiro , que tudo podem fazer e fazem e nada lhes acontece ? como lá diz o ditado ” tu que sabes e eu que sei, cala-te tu que eu me calarei ” e assim estão todos salvos de cadeias e com os bolsos cheios , mas experimenta roubar um pão ? Vergonha de País e querem que tenhamos orgulho de a ele pertencer , tenham DÓ .

  61. anjos

    tem la o nosso dinhreiro para negociar e ganharem com os emprestimos e ainda querem que paguemos mais tanham vergonha na cara

  62. conceiçao veloso

    Não sei para que é que inventaram os cartõess Multibanco; para cobrarem taxas?

    è evidente que há uns anos a esta parte, este sistema não existia e funcinavamos bem da forma como esteva; com o levantamendo do dinheiro nas agências, utiliza~çao de cheques, etc. pelo que discordo da aplicação do Imposto. Se tentarem levar o roubo para a frente, faço o levamtamento do dinheiro de uma só vez
    e termina-se com esta brincadeira. Chega de exploraçao!!!

    Conceição Veloso

  63. Emircio Rodrigues

    Absolutamente contra, mas vivamos num país de ladrões a comessar pelos politigos,mas sse isso acontesser retiro o meu dinheiro dos bancos portugêses e volto a trazêlo para o estrangeiro e todos devião fazêr o mêsmo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: