Lost (“Perdidos”) S04E02 “Confirmed Dead”

Este episódio é aquele em que as suspeitas quanto às boas intenções da expedição do cargueiro começam a ser genericamente questionadas pelo grupo dos sobreviventes do Oceanic 815.

1. Quando os dois ROVs são mostrados sob água, procurando os restos do voo Oceanic 815, um dos técnicos comenta para o outro sobre “as coordenadas que tirámos do mapa daquele tipo”. Por isso, seguem um dado mapa, fornecido por alguém… Uma vez que esse alguém não foi ninguém dos Outros (que tudo fazem para ocultar a existência da Ilha ao mundo exterior) e que nenhum sobrevivente do voo Oceanic 815 conseguiu deixar a Ilha, com excepção de Michael, que será o último interessado em revelar o local dos seus crimes… Resta Widmore, o pai de Penelope como o potencial fornecedor do dito mapa com as ditas coordenadas.

2. Um dos operadores dos ROVs menciona também a existência de “anomalias magnéticas” ao dizer que o “magnetometro está a detectar uma série de anomalias” e sugere que este terá que ser recalibrado. Sabemos que na Ilha, este tipo de anomalias são comuns, como a parede de cimento da Estação Cisne, o Incidente da Cisne, a bússola de Sayid, etc., e se estas ocorrem nas proximidades dos destroços do 815, significa isto que estes se encontram perto da Ilha ou que a Ilha, se consegue deslocar no Espaço-Tempo (como sugerido pelo despenhamento do avião de Eko na Temporada 2) e que já esteve perto deste local?

3. Os ROVs encontram por fim, os restos do voo 815 da Oceanic. Com cadáveres no seu interior, nomeadamente o piloto que morre na praia logo no primeiro episódio da Temporada 1 da série… Logo… Que piloto é aquele? Fica imediatamente claro que este “voo 815” é montagem feita por alguém, no cumprimento de propósitos ainda desconhecidos. Os destroços teriam sido encontrados perto de Bali, na Indonésia, e haveria a confirmação de que “todos os passageiros teriam falecido”. Estas imagens televisivas são vistas por Daniel Faraday que fica muito perturbado ao vê-las, ainda que admita “não saber porquê”. Faraday é talvez um dos nomes de personagens mais interessantes de toda a série… É que houve efetivamente um físico e químico inglês, de nome Michael Faraday que se dedicou a estudar o… electromagnetismo, um dos fenómenos dominantes no enredo de Lost, sendo a Ilha abundante em diversas manifestações de “anomalias magnéticas”, indicadas no ponto anterior.

4. Outro dos novos personagens introduzidos pela 4ª Temporada é aqui introduzido: Miles, o medium. Este, com o auxílio aparente de uma máquina, contacta com o espírito do neto da locatária da habitação. A veracidade deste contacto é evidente, e isto introduz na série um novo e muito relevante elemento: o sobrenatural, ou melhor dizendo a capacidade dos vivos contactarem com os mortos. Será que teremos daqui em diante mais exemplos de contactos com os mortos? Na Ilha, por exemplo? Será que alguns dos fenómenos ainda não completamente explicados poderão ter a sua explicação neste domínio, ou seja, serão os “murmúrios”, vozes de fantasmas de antigos sobreviventes? (apostaria que sim, que eram), esperemos é que o “monstro de fumo” não vá pela mesma explicação, confesso que seria uma explicação demasiado fácil e uma grande desilusão…

5. Outro novo personagem, Charlotte, aparece em Medenine, na Tunísia, o local de uma famosa batalha da Segunda Grande Guerra onde pela primeira vez forças americanas “verdes” enfrentaram os experimentados soldados alemães do Afrika Korps. Charlotte participa de trabalhos arqueológicos no Saara que expõem os ossos de um urso polar com um colar com o logotipo da Estação Hydra. Há então um “wormhole” entre o deserto tunisino e a Ilha, ou… Será que esta se consegue materializar em pleno deserto do Saara?

6. Aparece mais um novo personagem, Lapidus, que vê na televisão a reportagem da descoberta dos supostos restos do 815. Lapidus que conhecia o piloto, telefona para a televisão e declara que aquele cadáver não podia ser o do piloto, porque este usava um anel de noivado e este não aparece nas imagens. Se havia ainda dúvidas quanto a este não ser o verdadeiro 815… estas ficam aqui desfeitas. A hipótese não seria assim tão absurda, porque desde a primeira temporada que alguns lançavam a hipótese de que tudo na Ilha se passava de facto no Purgatório, e que tudo aqui seria uma “prova” a que os Sobreviventes, mortos, teriam que vencer para ganhar o Paraíso ou merecer o Inferno. Contudo, esta aparição de um falso voo 815 vem resolver essa dúvida, dando a certeza (indiretamente) que os sobreviventes do voo, na Ilha, estão de facto, vivos…

7. Após Lapidus , surge mais um novo personagem, Naomi. Esta confronta o seu recrutador, Abaddon, que parece trabalhar para Charles Widmore, com o perigo da expedição para a Ilha. Naomi revela neste episódio o carácter essencialmente “militar” da operação, já que critica Abaddon por este não ter seleccionado pessoas “com experiência militar”. Algo que ela, aparentemente, tinha. Naomi passa então em lista as características daqueles que – não sendo “militares” – mais a preocupam: Miles, um “caçador de fantasmas”, Charlotte, uma antropóloga, Daniel, um intelectual e Frank Lapidus, um bêbado. Não é certa a nacionalidade de Naomi, mas num dado momento, ela parece exprimir-se em português do Brasil… Será então uma mercenária brasileira trabalhando nos EUA…

8. Quando o pequeno grupo de Daniel, Jack e Kate seguem o sinal do telemóvel, encontram uma caixa de metal e, dentro dela máscaras de gás e logotipos de “perigo biológico”, uma reminiscência dos sinais de “quarentena” que existiam nas escotilhas interiores da Estação Cisne (1ª Temporada)… A ideia que ficou é que se trataria de um embuste, criado para afastar as pessoas da Ilha, mas não nos esqueçamos que a expedição francesa de Danielle parece ter perecido precisamente por um qualquer tipo de “loucura colectiva” induzida por um elemento biológico, entretanto adormecido, pelo que a hipótese de haver alguma atividade deste teor na Ilha, permanece e logo, as precauções reveladas pelo grupo do cargueiro são perfeitamente razoáveis. De qualquer forma, note-se que nenhum deles usa máscara enquanto permanece na Ilha e a própria expressão de Daniel Faraday indica que não dá grande crédito a essa possibilidade de haver na Ilha um “perigo biológico” indeterminado.

9. Locke e Hurley parecem procurar a cabana de Jacob em diferentes locais… Locke tinha encontrado a dita, quando até ela fora guiado por Walt, numa claríssima materialiação do “monstro de fumo”, mas agora, que a procura de novo, não a consegue encontrar… Sinal de que o local da cabana se moveu e que existem no interior da própria Ilha os fenómenos de “deslocação espácio-temporal” indicados em comentário anterior. Neste caso, parece ser uma forma de camuflagem para um local que parece ser muito importante para o enredo, neste caso, o local de “residência” de Jacob, um personagem muito furtivo que comanda Ben e que parece agir como uma espécie de “defensor supremo” da Ilha e da sua integridade e recolhimento do mundo exterior.

Anúncios
Categories: LOST (Perdidos) | Etiquetas: | 7 comentários

Navegação de artigos

7 thoughts on “Lost (“Perdidos”) S04E02 “Confirmed Dead”

  1. sa morais

    Tu estás seguir que episódios? Os da RTP? É que eu já vi isso.

  2. hehehe.
    confuso, hem?
    de facto, não sigo nenhuma emissão agora, nem sei bem onde vai a rtp…
    já os vi todos, faz tempo…
    e este era o meu último comentário a um episódio de lost pendente de publicação…

  3. sa morais

    ok. Eu estou a seguir a RTP.

  4. que vai agora exatamente onde?

  5. M4Jor

    vai nos desmaios do desmond e nas suas viagens “temporais”..
    O leilão onde está sr wildmore etc..

  6. M4Jor

    755

  7. estou a ver…
    esse episódio ficou bem lá para trás….

    e lost que só regressa em Janeiro de 2009!

    snif!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: