A Índia vai colocar um homem… ou uma mulher em órbita até 2015

GSLV

(O GSLV, o lançador a partir do qual será criado o lançador tripulado da Índia in http://www.isro.org)S

Sendo que a Índia prometeu – em 2006 – colocar em órbita o seu primeiro astronauta até 2015, corre agora em Bangalora (sede da agência espacial indiana, a ISRO) o dilema se este astronauta será um homem ou uma mulher… O projecto, designado de “Indian human space flight” está orçamentado em 10 milhões de rupias, mas ainda terá que ser aprovado pelo governo da União. Mas deverá ser aprovado já que, segundo admite a própria ISRO “se trata de uma questão de orgulho nacional”, especialmente agora que a China – eterna competidora da Índia – já colocou dois homens no Espaço e desenvolve a um ritmo constante e seguro o seu programa espacial tripulado.

Para que a Índia consiga colocar em órbita um astronauta o atual orçamento da ISRO de apenas 4 milhões de rupias deverá ser reforçado durante seis anos por mais 10 milhões, a dividir por estes seis anos. O primeiro passo a vencer será o desenvolvimento de um veículo espacial capaz de transportar dois astronautas numa órbita baixa (LEO) de 400 Km durante, pelo menos, sete dias. O veículo deverá ser desenvolvido a partir do atual “Geosynchronous Satellite Launch Vehicle” (GSLV), um dos lançadores mais fiáveis do mundo, mas que, para este efeito deve ser tornado ainda mais seguro, consistindo neste ponto o essencial das alterações a implementar no GSLV. O derivado do GSLV será então designado como GSLV-Mk II ou GSLV-Mk III e será testado pelo menos em três lançamentos antes de, por fim, receber a sua carga humana a caminho do Espaço. O GSLV é já hoje uma tecnologia amadurecida, tendo demonstrado a sua capacidade em 28 de Abril quando, de uma só vez, colocou em órbita dez satélites.

Em Janeiro de 2007, a Índia demonstrou dominar já algumas das áreas chave para colocar em órbita um astronauta ao lançar e recuperar a “Space capsule recovery experiment-1” (SRE-1) uma plataforma de teste para estruturas aero-térmicas, desacelaração e sistemas de flutuação, navegação, controlo de voo que regressou à Terra e que foi recuperada pela ISRO e que, aliás, deu a indicação de que a cápsula tripulada indiana regressará à Terra após uma amaragem, como os cápsulas americanas Apollo e ao contrário das russas Soyuz e das suas variantes chinesas que aterram em solo firme.

Para além desta primeira missão tripulada, para 2012, três anos antes, a Índia espera estender o sucesso da sua missão lunar Chandrayaan, lançada em 2008, com o lançamento de uma sonda robótica para Marte. A sonda marciana terá como missão estudar o solo e atmosfera do Planeta Vermelho e, conjuntamente com a colocação em órbita do primeiro astronauta vai colocar a Índia no mesmo passo que a China na corrida espacial, mas ainda aquém da Europa e dos Estados Unidos, graças à presença de ambos na Estação Espacial Internacional e à existência do projecto da NASA para o regresso à Lua e do ExoMars, o robot europeu que em breve evolucionará pelos desertos de Marte.

Fontes:

http://www.space-travel.com/reports/Mission_To_Space_May_Not_Be_A_Manned_One_ISRO_999.htmlhttp://www.hindu.com/2007/04/14/stories/2007041400870900.htm

http://www.isro.org/pressrelease/Nov07_2006.htm

http://www.indiaprwire.com/businessnews/20080428/29715.htm

http://www.isro.org/gslvd1/gslvd1.htm

Categories: Ciência e Tecnologia, Política Internacional, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “A Índia vai colocar um homem… ou uma mulher em órbita até 2015

  1. É tudo muito giro etc…mas…
    com tanto milhar a morrer indignamente a prioridade é ir ao espaço?!
    Ai se o Gandi fosse vivo!

    Um @ração do
    Zecatelhado

  2. se fosse assim tão simples…
    e quanto emprego e riqueza gera o programa espacial indiano?
    e quanta nova tecnologia (de aplicação civil) não resulta daqui?

    e, sobretudo, a Índia já não é um país de fomes endémicas:
    http://www.indiaonestop.com/Greenrevolution.htm
    http://www.indianembassy.org/dydemo/agriculture.htm
    http://www.ifpri.org/pubs/ABSTRACT/ABSTR109.HTM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: