A União Europeia está a preparar-se para permitir que restos de suínos sejam utilizados para alimentar frangos

(http://blogs.ec.europa.eu)

A União Europeia está a preparar-se para permitir que restos de suínos sejam utilizados para alimentar frangos. Aparentemente, os “senhores da Europa”, do alto da sua sapiência “alta e loira”, não aprenderam nada com a crise da BSE há dez anos atrás e com o papel que aqui desempenhou a utilização dos restos de vacas (em farinha) para alimentar outras vacas. Então, a natureza fez reflectir no Homem (e nos próprios animais, claro) as consequências dessa violação flagrante do ciclo natural, agora, pressionados pelo aumento do preço dos cereais utilizados para fabricar as farinhas consumidas pelas criações avícolas europeias, pretendem repetir tudo outra vez, na vã ânsia de manter os rendimentos elevados, sacrificando de permeio a nossa saúde.

De permeio, os muçulmanos (cuja religião proíbe o consumo de carne de porco, considerado como um “animal impuro”), estão furiosos, levantando um outro aspecto não desprezível da equação, dado que vivem na Europa 21de milhões de muçulmanos (ver AQUI), os quais, assim, não poderiam comer livremente carne de aves sem saber quando desse frango era… porco.

A proposta vem da própria “Comissão Barroso” e é mais uma mancha no currículo do nosso InDesejado “Fujão Barroso”, mas está já a ser acolhida com reservas pelo menos pelo governo britânico, muito (demasiado) experiente em problemas com a produção de alimentos… O seu ministro do Ambiente, da Alimentação e dos Assuntos rurais declarou que só apoiaria tal medida se houvesse um denso programa de testes para controlar o uso dessas proteínas na alimentação avícola. Um projecto que já decorre e que deverá apresentar as suas conclusões em 2009.

Recordemo-nos que desde 1994, que a Europa declarou proibida a utilização de restos animais na alimentação de outros animais que não fossem omnívoros ou carnívoros (como as vacas). É certo que as galinhas são omnívoros, e logo, a medida não é tão contra-natura como a prática anterior a 1994 de alimentar vacas com vacas. Mas é igualmente certo que o argumento economicista cego que advoga que é “um absurdo não utilizar essas proteínas e deitá-las fora” não colhe, porque elas poderiam ser usadas – por exemplo – na geração de electricidade por biomassa e porque todas as medidas que podem impactar na Saúde colectiva devem ser especialmente ponderadas, especialmente se por detrás elas existem puros argumentos economicistas… E se o problema profundo é alta dos preços dos cereais, porque não atacar directamente este problema, impondo limites estritos ao plantio de biocombustíveis na Europa e nos EUA (onde 60% do milho tem esse destino), travando a especulação bolsista com os preços dos cereais e – como faz agora a Índia – impondo uma moratória na alta dos preços dos cereais?

Fonte:
http://www.guardian.co.uk/science/2008/may/04/foodtech.food?gusrc=rss&feed=science

Categories: Agricultura, Ecologia, Economia, Política Internacional, Saúde | Etiquetas: | 10 comentários

Navegação de artigos

10 thoughts on “A União Europeia está a preparar-se para permitir que restos de suínos sejam utilizados para alimentar frangos

  1. cravo

    Engraçado que os muçulmanos considerem que um animal que comeu restos de um animal impuro também seja impuro. E se for um animal que comeu restos de um animal que comeu restos de um animal impuro? Quantos elos da cadeia alimentar são necessários percorrer até “limpar” a impureza? E se o porco apodrecer na horta e as plantas crescerem à custa dos restos do porco também são impuras? E uma mosca que se alimente de merda de porco e seja comida por uma galinha também torna a galinha impura? E quando uma suinicultura faz uma descarga no rio e os peixes se banham e se alimentam de resíduos da suinicultura também ficam impuros? E se num restaurante pedirem vaca e o cozinheiro usar o mesmo talher para mexer a panela da vaca e para mexer a panela do porco, também estão a comer algo impuro? É que por esta abordagem, se a impureza do porco for transmissível indefinidamente, como a radioactividade, essas pessoas deviam saber que está tudo contaminado e o melhor que têm a fazer é morrer à fome. A ignorância e o fanatismo são coisas muito tristes…

  2. Fred

    Bons tempos onde vaca comia capim e galinha comia milho! 🙂 E o homem comia os dois! 😉

  3. gaitero

    Bons tempos será quando, nós comermos os restos dos porcos, antes que as galinhas comam…..

  4. cravo: o teu raciocínio enferma de um defeito fundamental: é um raciocínio. Nenhuma outra religião vida (e em florescimento) na atualidade é menos “racional” e mais dependente do dogma e da fé que a islâmica.
    Daí as suas numerosas contradições… como a supracitada.

    fred: a galinha também comia vermes… por isso a questão não é tão radical como a vaca comendo vaca… fica a nota de que para o Islão o porco vale menos que o verme.

    gaitero: sim!… tipo num futuro distante, em que a Terra será governada por uma civilização de super-galinhas, tipo “O planeta dos Macacos”!

  5. gaitero

    NÃO, eu me referia a escasses de alimentos com o qual deveremos passar em um futuro não muito distante, quando os homens faram guerra por comida, e quando os resto dos porcos que hoje serão integrados ao alimento das galinhas, for a nossa unica refeição….

  6. bokaido

    É difícil resistir a comparações entre a manipulação de cadeia alimentar e a ocorrência da BSE nas vacas e a Creutzfeldt-Jakob nos humanos.. Mas actualmente, apesar de não se conhecer a origem exacta dos priões que causam as doenças, já se conhece a sua forma de transmissão e de que modos esta se possa evitar.
    Além disso não está provada a existência de priões quer em porcos quer em aves (creio eu) pelo que não se pode fazer uma analogia directa. Muito provavelmente porque também ainda não se fizeram estudos apropriados.

    De qualquer das formas, a indústria alimentar dos dias de hoje mete medo.. É isso, e a política agrária comum..

  7. gaitero: condições extremas, requerem medidas extremas. Mas ainda não chegámos lá. E ainda nos devemos reger pela razoabilidade e ciência. Por mim, tenho reduzido o consumo de carne, e quando mais leio dos métodos “industriais” de produção de alimentos e especialmente de carne… mas vontade de me tornar vegetariano tenho…

    bokaido: repara como mantive um tom neutro neste artigo… mas está-o (os priões) em ovinos, certo? logo, porque também não os poderá haver em suínos? E sim, tenhamos medo, muito medo mesmo… a escala, aquilo que se faz em escala industrial… é assombroso e a causa imediata de todos os problemas alimentares que têm ocorrido na Europa nos últimos anos.

  8. jnpnhr

    Bem eu diria mais:

    Bons tempos onde vaca comia capim e galinha comia milho! 🙂 A mulher comia os dois! 🙂 E o homem comia os três! 😉

  9. Fred

    kkkkkk, é verdade!

  10. pois! essa nunca tinha ouvido, mas tem piada!…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: