Daily Archives: 2008/05/09

O fim do dólar como moeda-padrão está perto?… O Irão já não o usa para vender o seu petróleo

(http://i.cnn.net)

O Irão, país que é atualmente o segundo maior produtor de petróleo da OPEP, já não está a fazer transacções comerciais em dólares, cumprindo assim uma promessa já antiga do seu presidente… A decisão resulta de um aumento de pressão da diplomacia dos EUA contra o programa nuclear iraniano, mas também devido à continuada redução da cotação dólar-euro e ao seu impacto nos rendimentos da República Islâmica. O movimento de transição para o Euro e outras moedas já tinha começado no começo de 2007. Para a Europa, o Irão vende petróleo em euros, e um misto de euros e ienes são usados nas exportações para os países asiáticos.

O Irão está a pressionar os outros países da OPEP a segui-lo, mas, por enquanto sem grande sucesso, sobretudo por causa da influência que os EUA ainda detêm nas políticas dos governos dos países do Golfo Pérsico, mas não tardará muito até que a Venezuela siga os seus passos e depois, a massa crítica poderá ser suficiente para levar os demais países da OPEP a enveredar pelo mesmo caminho, especialmente se a fraqueza do dólar persistir, e nada indica que assim não seja, uma vez que a maioria dos economistas dão como certo o prolongamento da recessão nos EUA pelo menos até finais de 2009… E se o dólar continuar a ser a moeda preferida nas transacções de petróleo, até os países importadores vão começar a pressionar para o seu abandono. É claro, que a perda do papel de referência do dólar no mercado global vai implicar uma profunda ameaça à própria economia americana, que muito tem vivido da predominância da sua moeda no mundo, e logo, criar ainda mais condições para que esta recessão que dizem ainda ser ligeira, se torne efetivamente numa das mais graves de sempre na Economia americana. Sabendo como esta responde por 30% do consumo mundial, isso não irá arrastar todo o planeta para a recessão, mesmo a Ásia e a Europa que têm estado relativamente afastadas desta?

Fonte: http://www.cbsnews.com/stories/2008/04/30/business/main4057490.shtml?source=related_story

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: , , | 12 comentários

Quids S12-4: Que míssil é este?

Dificuldade: 3

Regras:

1. Cada Quids valerá entre 1 a 3 pontos.
2. Cada pista fornecida deduzirá um ponto aos pontos correntes ao Quid, parando esta descida em 1 ponto.
3. Não serão dadas pistas no próprio dia do lançamento do mesmo, mas apenas no período seguinte (12:30-14:30 do dia seguinte, juntamente com o lançamento do Quid seguinte). Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, se pedidas.
4. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 50 pontos.

Categories: Quids S12 | 7 comentários

Hoax: Cancelamento do programa PAK-FA

PAk-FA

(Representação hipotética do PAK-FA in http://defesabr.com)

Corre desde o dia 6 de Abril uma notícia – supostamente da RIA Novosti – e que consistia no seguinte texto (traduzido do inglês):

“MOSCOVO, 12 de Abril (RIA Novosti) – O comandante supremo da Força Aérea Russa Aleksandr Zelin anunciou o cancelamento do programa PAK-FA de 20 biliões de dólares depois de 20 anos de custos crescentes, problemas técnicos e redesenhos sem que fosse fabricado um único protótipo.

O PAK-FA, anunciado em tempos como o caça de próxima geração da Rússia, tinha consumido 13,9 biliões. O custo estimado de cada avião tinha sido de 87,2 milhões a partir de um preço inicial de 30 milhões.

“Teve uma história longa e turbulenta”, afirmou Alexei Arbatov, um membro da Duma que lidera o comité da câmara baixa para a Defesa.

O PAK-FA, um conceito para um novo avião de caça de nova nova geração, foi desenhado para ser comparável quer ao F-22 Raptor americanos e ao F-35 Lightning II mas foi ultrapassado pela necessidade de reforçar as forças nucleares estratégicas russas.

Reconhecendo que o PAK-FA já não se enquadra nas necessidades da Rússia, a Força Aérea afirmou que preferia gastar esse dinheiro a melhorar o seu atual sistema de aviação. Se fôr aprovado pela Assembleia da Federação, os fundos irão directamente para a aquisição de 400 Su-34 Adicionais, Su-35 e outros aviões e para atualizar e modernizar os 1400 aparelhos atualmente em serviço. Misseis Terra-Ar serão também uma prioridade.

“Trata-se de manter uma força disuasora efectiva”, disse o coronel da Força Aérea Alexander Zelin, “É uma grande decisão. Nós sabemos que é uma grande decisão, mas é a decisão correcta”.
O fim do PAK-FA reflecte também o reconhecimento pelo Ministério da Defesa que simplesmente não pode pagar todos os programas que deseja. O movimento implica o reconhecimento do facto de que o Ministério da Defesa deve começar a economizar à medida que os custos dos novos sistemas de armas aumentam e que a procura cresce, declararam alguns analistas da industrias.

A Força Aérea deveria gastar 20 biliões no programa PAK-FA até 2012 sem obter aviões significativamente mais capazes que o SU-35 atualizado, declaram oficiais da Força Aérea.

Alguns representantes da Duma Estatal reagiram furiosamente a este cancelamento.

“Estou indignado com esta decisão de terminar o programa PAK-FA tendo em conta que a Força Aérea argumentava há muito tempo que era um sistema de armas crítico que jogaria um papel central na nossa Defesa”, disse o deputado da Duma Estatal (State Duma) Vladimir Medinsky. “O que mudou? E como é que os militares planeiam recuperar as capacidades perdidas?”

Alexei Arbatov, o Presidente do Comité de Defesa da Duma Estatal. disse que a decisão “reflecte a dificuldade que os Serviços estão a encontrar com o custo das necessidades de modernização.”

O cancelamento foi um golpe nos principais contratantes do PAK-FA, a Sukhoi e a NPO Saturn.

Um alto representante da Duma disse que o Ministério da Defesa esperava dispender entre 450 e 680 milhões em multas pelo cancelamento à Sukhoi e à NPO Saturn.”

A eliminação do programa, contudo, poderia beneficiar as duas empresas. A Força Aérea pensa agora injectar mais dinheiro no Su-34 e Su-35, e acelerar a modernização dos aviões já em serviço o que deverá manter as duas empresas ocupadas no futuro mais próximo”.”

Bem…

A minha tese é que isto é uma completa falsidade, um Hoax, em suma…:

1. No site da RIA Novosti não se encontra esta notícia, ou aliás, qualquer outra idêntica… pelo contrário! A notícia sobre o PAK-FA mais recente indica até que os seus voos vão começar em 2009 !(ver AQUI) Se fosse verdadeira, a notícia surgiria, após esta primeira. Aliás, a notícia também não pode ser encontrada em nenhum site ligado à aviação ou à Defesa, o que aponta na mesma direcção do embuste (hoax).

2. Porque os Su-35 já estão em serviço… e não ainda em desenvolvimento, como daqui se infere.

3. O Su-35 BM que está em desenvolvimento servirá como plataforma de testes para as tecnologias de 5ª geração do PAK-FA, nomeadamente para os novos motores Saturn AL-41F com super-cruzeiro e 15 toneladas de impulso.

4. Alexei Arbatov e Aleksandr Zelin ocupam as posições indicadas no artigo… Contudo, essas correcções factuais, não provam nada. Provam apenas que a notícias foi criada por alguém que conhece de perto a realidade russa… Outros indícios apontam para uma origem russa deste texto em inglês: expressões como “Duma Estatal”, “Federação” e outras indicam que foi redigido de dentro da Rússia. Provavelmente com o objectivo de denegrir o governo de Medvedev que entra agora em funções, substituindo Putin e ligando-o já com uma decisão que iria prejudicar seriamente a operacionalidade das forças russas nas próximas décadas.

5. O PAK-FA não está a ser fabricado para a Força Aérea Russa… Mas para esta e para a da União Indiana e – provavelmente – também para a Força Aérea Brasileira… Logo o cancelamento não poderia provir de um parceiro, que – parece – assume apenas 1/3 do financiamento do programa e não a sua totalidade. É certo que parece que o PAK-FA não é exactamente o mesmo aparelho de 5ª geração, mas uma evolução directa a partir do russo PAK-FA, mas a notícia omite este aspecto importante na totalidade, e o PAK-FA estritamente “russo” já está encerrado há muito tempo… desde que a Índia assinou o “protocolo de entendimento” com a Rússia em Janeiro de 2007 (ver AQUI).

6. O cancelamento do PAK-FA faria com que a Rússia, país que detêm atualmente, graças à Sukhoi e à MiG uma posição de notável liderança no campo da tecnologia aeronáutica militar a perdesse… A Rússia poderia continuar a afirmar-se como potencia média se não tivesse nos próximos 10-20 anos nenhum aparelho de 5ª geração capaz de concorrer com o F-35 e o F-22?

7. O projecto ainda não gastou – nem de perto – os distos 13,9 biliões de dólares… Já que ainda não há sequer um protótipo a voar, nem nenhum AL-41F pronto!

8. Há rumores de que dois protótipos estão a ser preparados para os primeiros testes a realizar em 2009 (esta informação dos testes em 2009 surge em várias fontes oficiais), supostamente os novos motores Saturn Al-41F estariam já prontos, também, e seriam testados brevemente num Su-35M, antecipando a sua posterior instalação nos dois protótipos PAK-FA. Se o programa está assim tão avançado, não seria um erro colossal abortá-lo a meses de colocarem um PAK-FA no ar?

9. A notícia refere também o cancelamento dos novos motores da NPO Saturn… Isso deixaria a Rússia sem motores de super-cruzeiro para as próximas décadas e implicaria também um sério retrocesso na tecnologia russa… além de uma falência quase certa para o seu fabricante, a NPO Saturn.

Adenda:

A notícia falsa que circula na Internet:

MOSCOW, April 12 (RIA Novosti) – Russian air force commander-in-chief Aleksandr Zelin has announced the cancellation of the $20-billion PAK-FA program after 20 years of escalating costs, technological glitches and redesigns failed to produce a single prototype aircraft.
The PAK-FA, once billed as Russia’s next-generation fighter, had consumed $13.9-billion. The estimated cost of each aircraft had soared to $87.2-million from an original target of $30-million.
“It’s had a long and troubled history,” said Alexei Arbatov, a senior Duma official who heads the lower house committee for defense.
The PAK-FA, a new generation fighter aircraft concept, was designed to be comparable to both the American F-22 Raptor and F-35 Lightning II and has been overtaken by the need to strengthen Russia’s strategic nuclear forces.
Acknowledging that the PAK-FA no longer fit into the requirements of Russia, the Air Force said it would rather spend the money on an overhaul of its aviation system. If approved by the Federal Assembly, the funds would be directed instead to buy over 400 additional SU-34, SU-35 and other aircraft and to upgrade and modernize 1,400 aircraft already in service. Surface-to-air missiles also would be a priority.
“It’s about having an effective deterrent force,” said Air Force Colonel General Alexander Zelin. “It’s a big decision. We know it’s a big decision, but it’s the right decision.”
The end of the PAK-FA also reflects an acknowledgement by the Ministry of Defence that it simply cannot afford all the programs it wants. The move underscores the fact that the Ministry of Defence must begin economizing as the cost of new weapon systems increase and demands on military spending grow, industry analysts said.
The Air Force would have spent $20-billion on the PAK-FA program through 2012 without getting aircraft significantly more capable than the upgraded SU-35 it already plans to buy, Air Force officials said.
Some officials of the State Duma reacted angrily to the cancellation.
“I am outraged by the decision to terminate the PAK-FA program given that the Air Force has long argued that it is a critical weapons system that plays a pivotal role in our defence,” said State Duma deputy Vladimir Medinsky. “What has changed? And how does the military plan to make up for the lost capabilities?”
Alexei Arbatov, Deputy Chairman of the Defence Committee of the State Duma, said the decision “reflects the difficulty that the services are facing with the cost of modernization requirements now coming to the fore.”
The cancellation was a blow to the PAK-FA’s prime contractors, Sukhoi and NPO Saturn.
A senior Duma official said the Ministry of Defense expects to have to pay a $450-million to $680-million termination fee to Sukhoi and NPO Saturn.
The program’s elimination, however, could benefit the two companies. The Air Force now plans to pour more money into the SU-34 and SU-35, and ramp up the upgrade of aircraft already in service which would keep both companies busy for the foreseeable future.

Fontes:

http://en.rian.ru/russia/20080403/102931062.html

http://www.npo-saturn.ru/!new/

http://sukhoitribute.blogspot.com/2008/03/sukhoi-su-35-bm-t-10-bm.html

http://en.wikipedia.org/wiki/Russian_Air_Force#Structure

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Hoaxes e Mitos Urbanos | Etiquetas: | 30 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade