Petição: Pelo BOICOTE às emissões televisivas dos Jogos Olímpicos de Pequim

(http://www.pbs.org)

Contra a utilização dos Jogos Olímpicos como uma ferramenta de propaganda de um dos regimes mais autoritários do mundo, que apoia outras tiranias como a do regime sudanês, da ditadura militar de Burma, o regime da ZANU-FP do Zimbabwe e que age de forma predatória contra os recursos naturais do planeta sendo hoje o seu maior poluidor. Contra um regime que usa contra o seu próprio povo da censura, de prisões arbitrárias e por delito de opinião e que executa por ano mais de 8 mil dos seus cidadãos.Pelo povo tibetano, vítima de um terror constante e de um genocídio cultural e social violento e implacável.
Não consintamos que a arrogância do regime chinês utilize a chama olímpica e os seus Jogos como um intrumento de afirmação:MUDE DE CANAL quando vir emissões dos Jogos Olímpicos de Pequim. Não alimente esta arrogância assassina, nem as multinacionais que com a sua publicidade insensível a alimentam.

Faça ZAP e…


Categories: China, Sociedade | Etiquetas: , | 18 comentários

Navegação de artigos

18 thoughts on “Petição: Pelo BOICOTE às emissões televisivas dos Jogos Olímpicos de Pequim

  1. M4Jor

    Assinado!
    Cá em casa China e Canadá estão “boicotados”.

  2. Seja!
    Eu já ando a fazer zapping a toda a força… é que a China já começou a vender imagens dos jogos a vários canais, e estes, já as estão a emitir..

    e aqui para nós, quando um percurso da chama olímpica exige oito mil polícias para o guardar… estamos perante um abissal “flop” de relações públicas… a que as “contramanifestações” encomendadas não ajudam a desvanecer, especialmente quando são tão agressivas com estas que têm aparecido (e sempre povoadas por chineses… onde estão os naturais dos países onde se formam?)

  3. eu entendo o pedido, mas para tal temos que boiocotar as transmissões televisivas dos EUA, interromper a RTP Africa, etc…

  4. M4Jor

    Será impossível, nada o-é efectivamente, mas será muito dificil acontecer. Contudo faço sempre o q é possível fazer-se e isso já é uma vitória.
    Aqui em casa n entram, n se compra e só n cuspo pq depois tenho de limpar. Agora, posso tb dizer q isto está a ir melhor do q pensava. E é pena a tocha n estar mais tempo cá na Europa.
    O meu maior receio será um ano após o fim dos jogos, mas uma coisa de cada vez.

  5. Viriato: não digo que se deixe de ver esses canais! Não, nada de tão radical. Digo apenas para fazer ZAP no comando, quando Pequim começar a transmitir a sua propaganda sob a forma de telemissões dos JOs.

    M4Jor: Não comprar é ptaticamente impossível, tamanho é hoje o domínio chinês sobre a indústria… e então quem tem crianças… E porque achas que foi a tocha à Coreia do Norte? Para não terem que mostrar mais imagens de contra-manifestações e protestos em países desenvolvidos e sem censura… e sim, daqui a um ano, “vai cair o pau” sobre os tibetanos. E aí, já ninguém se importará… como sempre.

  6. Sinceramente não acho que devemos politizar o desporto, espero que estes não seja os novos jogos de Berlim 1936, mas não concordo que andemos em boicotes que envolva desporto.
    Tenho pena de muitos atletas que passam anos a treinar com o sonho olímpico, para umas idiotices governamentais e a sua política apagarem essa chama. Muitos governos não são melhores que os chineses, somente não tem o seu poder económico. Prefiro ver o desporto em si, e não o país.
    Sinceramente os EUA são bem piores, simplesmente o que fazem internamente é pela calada, e externamente querem sempre parecer os bem feitores do mundo.

    Compreendo bem a tua intenção, mas tenho uma visão diferente, nada vai mudar, e curioso ou não as invasões são sempe locais em que existe os registos mais antigos de civilizações passados, estão a esconder algo de nós.

    Iraque, Afeganistão a tentativa de uma possível invasão ao Irão… ataque aos tibetanos… depois diz-me se há ou não coincidência.

  7. Neste caso concreto, dos JO de Pequim não se trata de Desporto, mas de Propaganda ao bom estilo Goebbeliano. Pequim fez tanta pressão (e untou mãos no COI) para ter os Jogos porque os tenciona usar desde 2000 como uma forma de “mostrar ao mundo” a sua modernidade e a sua capacidade para se afirmar internacional como uma superpotencia.
    Ao aceitarmos ver na TV estes jogos estamos a embarcar nesta propaganda.
    O Desporto é feito pelos atletas, mas isso é o uso do desporto desses atletas para justificar outros propósitos que passam pela supressão dos direitos humanos e laborais na China, pela censura e prisões arbitrárias, pela ocupação militar do Tibete e pelo genocídio étnico (via colonização) e cultural (repressão do budismo), pelo apoio aos regime assassinos da coreia do norte, burma, sudão e zimbabué.
    Ao vermos estes jogos na TV estamos a deixar que o regime de Pequim nos introduza a sua propaganda. Não vendo, estamos a demonstrar que a manobra política que foi a conquista dos JO de Pequim não teve frutos. Como aliás demonstram as patéticas cerimónias de transporte da tocha olímpica que tiveram que ser fortemente guardadas quer por polícias locais, quer por “seguranças” chineses (com que autoridade?????)…

    Eu não verei estes “Jogos Olímpicos de Berlim-Pequim” do Século XXI. Isso é certo. Pelo menos até que o regime mude. E isso não vai acontecer antes da sua inauguração, receio bem…

  8. M4Jor

    Esta questão n é politica é humanitária. E os desportistas concertezam se pudessem boicotavam.
    O gande cruyff boicotou e n foi por isso q deixou de ser enorme.
    Acho q n deverá carregar ideiais comunistas e anti-americanos para esta questão, pois esta, como se disse n é uma questão politica.
    E já q fala em países piores, não n há. Há similares como a rússia, mas piores n há.

  9. é dupla quanto a política não cumpre critérios humanitários básicos, como é o caso do regime chinês…
    note-se que não advogo um boicote absoluto, tanto mais porque sem estes Jogos a questão do Tibete não estaria como está na agenda mediática…

  10. Compreendo e percebo bem a vossa posição, mas durante a competição em si é so os atletas, nada mais, quando der o resto, mudo de canal. Se não há países piores, bom isso é outro assunto e conversa, mas digamos que preferia 1000x viver na China do que no Sudão.
    Cumps e boa sorte na petição!

  11. também compreendo a tua, mas nota que os atletas serão eles próprios instrumentalizados para fins de propaganda… como foram em Berlim.
    E sim… Viver no Sudão, Zimbabué, Burma, Tibete ou Coreia do Norte é sem dúvida pior do que viver na China. Mas repara que todos estes regimes têm em comum serem apoiados pela China!

    Houve muitos progressos em qualidade de vida, liberdades cívicas e laborais na China, na última década, mas muito falta ainda fazer e a pressão internacional não pode parar!

  12. Concordo contigo Clavis, mas também penso naqueles atletas que vão por amor a camisola, não vou torcer pelos chineses, isso é certo, mas é uma competição que sempre adorei ver, tenho pena de ser tão politizada, em guerrilhas que nada prestigiam o espírito olímpico.

    O mal destes regimes, é que se apoiam todos uns aos outros. Não há sistema perfeito, a meu ver. E a China também está longe, mas muito melhor que há 20 anos.

  13. ourique

    quem boicotou os jogos olímpicos de moscovo?

  14. Odysseus: a China sabia o que estava a fazer, quando quis os jogos… não pesou bem foi a escala da saturação tibetena com a opressão, nem a capacidade do mundo para se juntar a esta… infelizmente, os governos pensam de outra forma…
    E sim, a China está muito melhor hoje. Mas falta ainda muito para ser um país decente para se poder viver… e esse passo final tem que ser dado pelos chineses… e por isso é que a censura é tão intensa e generalizada… para que não dêem esse último passo.

    Ourique: os EUA e com boas razões. Os mesmos EUA que com outras boas razões, mas surdos a ela, vão – agora – aos Jogos.

  15. “A polícia chinesa encontrou milhares de bandeiras do Tibete nos armazéns de uma fábrica no Sul da China. Segundo o dono da empresa, a encomenda foi feita a partir do estrangeiro e os trabalhadores não sabiam que estavam a fabricar um símbolo proibido na China.”

    falas disto?
    Sim, já tinha seguido essa notícia… que indica três coisas:
    1. Que o nível de educação básica dos trabalhadores chineses é péssimo (ensino primário e secundário)
    2. Que o nível de ambição dos empresários não conhece limites… porque não acredito que os donos não soubessem o que estavam a fabricar…
    3. Que há símbolos proibidos (bandeiras) de uma região autónoma chinesa proibidos…

  16. Uma coisa não se pode negar, realmente é tudo Made in China. Acreditas que das últimas 20 coisas que comprei, de equipamentos, ou utensílios era tudo Made in China. Não tinha alternativa, Impressionante! muitos desses trabalhadores nem escolaridade devem ter, devido a precariedade do seu trabalho.

  17. é mas começa a deixar de ser… as etiquetas made in vietname, made um cambodja, india ou paquistão começam a ser comuns…
    ainda hei de regressar brevemente a este tema das…
    desdeslocalizações.

    e sim, acredito que os empregados não sabiam, mesmo… mas que os patrões, sabiam claro, e acharam que o risco compensava… pois se na china até os simples retratos do Dalai Lama são proibidos, imagina então a bandeira do Tibete ocupado…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: