Prosseguem as mortes no Tibete: Desta feita por causa de um retrato do Dalai Lama encontrado num mosteiro


(Tibetanos mortos por forças militares chinesas no mosteiro de Kirti, em Sichuan, no Tibete Ocupado in http://www.freetibet.org)

Apesar de uma intensificação da repressão por parte de forças de polícia e de declarações públicas de que “a situação está controlada” e de um crescente número de forças militares no local, a revolta no Tibete prossegue. A 5 de Abril, o jornal Público noticiou mais manifestações em Sichuan, tendo sido disparados por parte das forças de ocupação chinesas vários tiros de “aviso”.

Nestes incidentes, as forças chinesas terão morto oito tibetanos. Segundo a “Free Tibet Campaign” estes incidentes terão ocorrido no mosteiro de Kirti, e estas trágicas mortes vão juntar-se aquelas que têm acontecido neste mosteiro e cujas fotos (muito chocantes) podem ser vistas AQUI. Estas imagens têm andado arredadas das agendas mediáticas, por causa do atávico receio de afrontamento ao gigante chinês (os mesmos media que não hesitam em mostrar imagens igualmente gráficas de massacres em África ou no Iraque) e representam apenas algumas das baixas provocadas pelos disparos por parte de um grupo de mil paramilitares chineses. Os manifestantes cometiam o grave crime (punível com a Pena de Morte, para o “Império Han”) de se manifestarem publicamente contra a prisão de um monge e de um empregado do mosteiro porque tinham sido encontradas no quarto do monge de 74 anos (de nome Cichen Danzeng) fotografias do Dalai Lama. Uma posse que no Tibete Ocupado é considerada “Crime Grave” e tem estado na causa de várias prisões nos últimos anos e que têm sido o maior propósito de buscas que as forças chinesas executam regularmente nos mosteiros tibetanos.

Como dissemos, na imediata causa destes protestos está a posse de fotografias do Dalai Lama no quarto de um monge de 74 anos. Quando as imagens foram encontradas, os paramilitares atiraram-nas para o chão. O monge protestou e considerou o acto como um insulto dessacralizante. Um empregado do mosteiro, Chiceng Pingcuo, que viu a cena, protestou igualmente e ambos foram detidos… Horas depois, todos os monges do mosteiro reuniram-se e foram até a um acampamento militar provisório (estabelecido porque estas forças paramilitares tinham vindo recentemente da China central) perto de um rio local para pedirem a libertação dos dois detidos. Pouco depois, os chineses estavam a disparar contra a multidão desarmada e dispersando assim pela força os manifestantes.

Ou seja… Tudo na mesma. E demonstrando que a realização das Olímpiadas na China, longe de “amassar” os ímpetos repressivos da China, pelo contrário parece ter ainda aumentado a sua sanha assassina e imperial, um assanhamento directamente motivado pela necessidade de demonstrar ao mundo que a revolta tibetana contra a ocupação e colonização chinesa está já controlada.


Fontes:
Público
Times

Categories: China, Política Internacional | Etiquetas: | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “Prosseguem as mortes no Tibete: Desta feita por causa de um retrato do Dalai Lama encontrado num mosteiro

  1. M4Jor

    É tudo uma cambada de hipócritas! Tem tudo medo da china e nada mais há a acrescentar a n ser q provavelmente a democracia tem os seus dias contados, pois os politicos estão-se a tornar insuportáveis, e mesmo os bons, poucos, são absorvidos…
    Uma tristeza..

  2. Sem dúvida! Fala mais alto o medo que os princípios e assim perde a Europa e o Ocidente autoridade moral sobre a despótica e imperialista China…

    E porqwue pode o Kosovo ser independente e o Tibete não?
    Porque tem amigos diferentes? É este mesmo que deve ser o critério diferenciador?

  3. M4Jor

    É uma desilusão! Antigamente n percebi porque meus pais diziam q n queriam ter nada a ver com a politica, pensava comigo como é possivel mudar se não querem saber…
    É uma luta inglória e sem fim. Quando sai um, entram 2..

    Em relação a esta estória a unica forma são mesmo os protesto da tocha, que têm sido fenomenais e cheios de impacto. Obrigado áqueles que com muita coragem lançam-se para cima da tocha levando uma carga de porrada e sabe-se lá mais o quê da policia..

    Degradante, como tem vindo a ser, é a fuga para a frente dos nossos representantes; Aconteceu com o kosovo e agora com o tibete, i.é, nunca têm opinião formada. Não tomam posição, e nós nem sabemos às quantas andamos. Mais degradante ainda o pres do coi a dizer q ele n concorda com o boicote, mas a mim o q ele concorda ou n concorda n me interessa muito, interessa-me é o q a instituição q ele representa e representa-nos tem a dizer desta matéria, não esquecendo o espirito pacifista que tem vindo a imperar desde há um século no minimo, nem q seja em ideais..

    uma miséria é tudo o q tenho a dizer.

  4. sara patricia

    eu quero saber a causas desses movimento revulucionario?
    tem como vc me espricar pro favor

  5. bem, é dificil explicar tudo num pequeno comentário, mas:
    1. desenvolvimento económico, não é: porque a China tem apostado muito nessa área no Tibete, como forma de reduzir a conflitualidade social
    2. repressão religiosa ao budismo tibetano: a sua prática é permitida e há mosteiros activos, mas com muita repressão, contenção, formas indirectas e directas de censura. Por ex. a posse de retratos do Dalai Lama é tida como crime.
    3. colonização massiva de chineses: hoje em dia há mais chineses no tibete do que tibetanos, e estes ocupam os lugares de topo na administração e na economia local
    4. genocidio étnico: através das politicas de contenção à nataldiade aplicadas na China, mas se aplicadas no Tibete, um território despovoado, têm o efeito perverso de reduzir a população tibetana e de a deixar ultrapassar por colonos chineses
    5. genocídio cultural: através de várias formas de repressão e censura cultural e religiosa

    mas haveria… mas ficam as principais, julgo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: