Daily Archives: 2008/04/06

Prosseguem as mortes no Tibete: Desta feita por causa de um retrato do Dalai Lama encontrado num mosteiro


(Tibetanos mortos por forças militares chinesas no mosteiro de Kirti, em Sichuan, no Tibete Ocupado in http://www.freetibet.org)

Apesar de uma intensificação da repressão por parte de forças de polícia e de declarações públicas de que “a situação está controlada” e de um crescente número de forças militares no local, a revolta no Tibete prossegue. A 5 de Abril, o jornal Público noticiou mais manifestações em Sichuan, tendo sido disparados por parte das forças de ocupação chinesas vários tiros de “aviso”.

Nestes incidentes, as forças chinesas terão morto oito tibetanos. Segundo a “Free Tibet Campaign” estes incidentes terão ocorrido no mosteiro de Kirti, e estas trágicas mortes vão juntar-se aquelas que têm acontecido neste mosteiro e cujas fotos (muito chocantes) podem ser vistas AQUI. Estas imagens têm andado arredadas das agendas mediáticas, por causa do atávico receio de afrontamento ao gigante chinês (os mesmos media que não hesitam em mostrar imagens igualmente gráficas de massacres em África ou no Iraque) e representam apenas algumas das baixas provocadas pelos disparos por parte de um grupo de mil paramilitares chineses. Os manifestantes cometiam o grave crime (punível com a Pena de Morte, para o “Império Han”) de se manifestarem publicamente contra a prisão de um monge e de um empregado do mosteiro porque tinham sido encontradas no quarto do monge de 74 anos (de nome Cichen Danzeng) fotografias do Dalai Lama. Uma posse que no Tibete Ocupado é considerada “Crime Grave” e tem estado na causa de várias prisões nos últimos anos e que têm sido o maior propósito de buscas que as forças chinesas executam regularmente nos mosteiros tibetanos.

Como dissemos, na imediata causa destes protestos está a posse de fotografias do Dalai Lama no quarto de um monge de 74 anos. Quando as imagens foram encontradas, os paramilitares atiraram-nas para o chão. O monge protestou e considerou o acto como um insulto dessacralizante. Um empregado do mosteiro, Chiceng Pingcuo, que viu a cena, protestou igualmente e ambos foram detidos… Horas depois, todos os monges do mosteiro reuniram-se e foram até a um acampamento militar provisório (estabelecido porque estas forças paramilitares tinham vindo recentemente da China central) perto de um rio local para pedirem a libertação dos dois detidos. Pouco depois, os chineses estavam a disparar contra a multidão desarmada e dispersando assim pela força os manifestantes.

Ou seja… Tudo na mesma. E demonstrando que a realização das Olímpiadas na China, longe de “amassar” os ímpetos repressivos da China, pelo contrário parece ter ainda aumentado a sua sanha assassina e imperial, um assanhamento directamente motivado pela necessidade de demonstrar ao mundo que a revolta tibetana contra a ocupação e colonização chinesa está já controlada.


Fontes:
Público
Times

Categories: China, Política Internacional | Etiquetas: | 5 comentários

Manuel Vicente, presidente da Sonangol: “Galp hoje tem de obedecer as nossas instruções em Cabo Verde. Nós somos os patrões, vamos ditar as regras do jogo.”

Manuel Vicente
(Manuel Vicente in http://www.worldreport-ind.com)

“Sonangol e Galp disputam a Enacol, empresa distribuidora de combustíveis em Cabo Verde. Disputam não, disputavam. Porque Manuel Vicente, presidente da petrolífera angolana, esclareceu: “A Galp hoje tem de obedecer as nossas instruções em Cabo Verde. Nós somos os patrões, vamos ditar as regras do jogo. Ponto final”. Logo vieram os sócios portugueses da Galp dizer que as relações são excelentes, que foi um «lapsus linguae». Não foi, não. Querem o dinheiro angolano, não querem? Então, habituem-se, porque a Sonangol vai mesmo exercer o seu poder.”

Expresso, 01 de Março de 2008

Infelizmente são atitudes como esta por parte de certas élites angolanas – e infelizmente não tão raras como isso – que servem de barreira a uma maior aproximação entre os povos lusófonos… “Nós somos os patrões“? Mas que tipo de estatuto moral e de educação pública tem este gestor para merecer ocupar o cargo que ocupa na petrolífera angolana? Tamanha barbaridade não devia ter merecido uma severa repreensão pública, não só da Sonangol (já que falamos do presidente da própria empresa), mas por parte dos visados que neste discurso demagógico e populista são tratados como “moços de recados”?

São este tipo de complexos (de culpabilidade por parte dos portugueses e de revanchismo por parte deste angolano) que cavam fossos entre os dois países que têm muito mais a uni-los do que certa élite altamente corrupta que governa Luanda e que as élites ineptas e lassas que se vão alternando no Poder, em Portugal gostariam de crer…

Portugal e Angola têm muito mais a uni-los do que declarações imbecis proferidas por presidentes acéfalos e todos os dias temos testemunhos pessoais disso mesmo…. Por exemplo: No recente desastre de uma derrocada da prisão da judiciária angolana, as mulheres interrogadas na televisão exprimiam-se todas elas em bom e fluente português? E não pertenciam certamente a nenhuma élite cultural ou social angolana… Eram mulheres das chamadas “classes baixas” presentes naquele local porque tinham familiares detidos e soterrados por debaixo dos escombros de um edifício público que o governo angolano não soube manter de pé.

É esta fala comum que nos une. Não são idiotas imerecedores de cargos públicos ou privados como o idiota que dá pelo nome de Manuel Vicente, por acaso e por “compadrio necessário” conhecido como “presidente da Sonangol”.

Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: , , | 26 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade