Daily Archives: 2008/04/04

As micro-agulhas indolores da… HP

(ele também usava… micro-agulhas, além de um fato de licra esquisito in http://digitaldaily.allthingsd.com)

A HP está a desenvolver um adesivo a colar sobre a pele que vai permitir utilizar um conjunto de pouco mais de uma centena de micro-agulhas para injectar medicamentos ou compostos de vários medicamentos em simultâneo sem… provocar qualquer dor no paciente, já que as agulhas serão tão finas que a sua penetração não será sentida pela pele. O método será também mais seguro, já que não havendo penetração da pele, não haverá também ferida, e logo reduzir-se-á significativamente o risco de infecção.

O curioso nesta tecnologia é que é um desenvolvimento da tecnologia usada nas impressoras de jacto de tinta (sobre cuja polémica falámos aqui, com os tinteiros a 7000 euros/litro). A partir daqui, e em parceria com a empresa médica irlandesa Crospon desenvolveu este adesivo controlado por microprocessador e que além de evitar a dôr da injeção (nova grafia…), vai também permitia um controlo único da dosagem dos medicamentos.

Esta tecnologia poderá ser uma concretização da agulhas utilizadas em Star Trek e… tirar às próximas gerações o atávico pavor pela “agulha”… Algo que não será de somenos e que permitirá também à HP aliviar um pouco da carga negra que sobre ela pende quanto à prática de preços exagerados na comercialização de tinteiros para impressoras que… usam esta mesma tecnologia (ver AQUI), com as suas tintas a 7 mil euros o litro…

E… Boas notícias para todos nós que não gostamos de agulhas! Ufa! Para quando esta tecnologia, hum?  hum?

Fonte:The Register

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Saúde | 2 comentários

Quids S11-36: O que tem de especial esta locomotiva?

aaaive.jpg

Dificuldade: 1

Categories: Quids S11 | 5 comentários

O Estranho Incidente de Ormuz de 5 de Janeiro, entre os EUA e o Irão


(Vídeo do “incidente” entre 3 navios da US Navy e pequenos patrulhas iranianos de 5 de Janeiro)

Um jornalista americano descreve o incidente ocorrido em 5 de Janeiro, no Estreito da antiga cidade portuguesa de Ormuz como uma “fabricação”…

Talvez se recordem que no passado dia 7 de Janeiro o comando da 5ª Esquadra dos EUA no Golfo Pérsico emitiu uma declaração referente a um encontro com pequenos navios patrulha iranianos. Segundo um artigo do jornal Asia Times: “o relatório oficial afirma que vários “pequenos barcos” iranianos “manobraram agressivamente até ficarem muito próximo do Hopper. Mas o relatório não menciona que os barcos iranianos ameaçaram de alguma forma os navios americanos ou que estes estiveram quase a abrir fogo sobre estes.” De facto, acrescenta o jornal indiano, este tipo de encontros são frequentes, nestas paragens e o que aconteceu em Janeiro seguiu completamente todos os procedimentos habituais: alerta via rádio, tentativa de estabelecimento de comunicações e manobras evasivas.

A notícia começou a aparecer depois – diz o Asia Times – de uma reportagem de Barbara Starr da CNN que mencionou as tais “manobras agressivas” por parte dos iranianos que, afinal, nunca existiram nos relatórios oficiais. Depois desta reportagem da CNN, a CBS repetiu a notícia, e horas depois estava já nos écrans de todas as televisões no mundo, televisões lusas inclusivé… com excepção do canal público iraniano, suponho… A fonte desta falsa notícia é confusa, mas em resposta o Pentágono acabou por divulgar um vídeo condensado (ver acima) que ilustra o incidente. No video ouve-se algo assim “Vou para cima de ti… Vou explodir dentro (inaudível) minutos.” Os iranianos, depois da divulgação do vídeo negou tudo e declarou que o som tinha sido digitalmente inserido. Dias depois, a 13 de Janeiro, representantes do Pentágono admitiam que desconheciam a fonte da emissão de rádio captada em vídeo quando antes afirmavam ter a certeza de que a emissão viera de um dos barcos iranianos… Mais tarde o comandante da 5ª Esquadra, o vice-almirante Kevin Cosgriff negou que os seus navios estivessem estado quase a disparar sobre os barcos iranianos… como dizia a notícia da CNN!

Na altura, quando o episódio chegou às televisões lembrei-me do famoso “Incidente do Golfo de Tonkin” ocorrido em 1964, ao lago do Vietname do Norte e onde dois patrulhas P-4 norte vietnamitas teriam atacado navios de guerra americanos em águas internacionais. Todo o episódio está envolto em polémica, mas é geralmente tido como uma fabricação para justificar a entrada de forças dos EUA no conflito… Uma técnica que aliás já tinha sido usada nos EUA, quando da Guerra Hispano-americana onde o “Maine” também teria usado em idênticas circunstâncias… A grande diferença com estes casos é que não houve um conflito justificado pelos mesmos. Será que algo falhou no plano para justificar um ataque aéreo às bases navais e à marinha iraniana? Algo do género de oposição interna dentro dos EUA, ou será que apenas os iranianos não cumpriram a parte “deles” e não tiveram uma atitude agressiva o suficiente para produzir tal resultado?

Fonte principal:

Raw Story

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade