Daily Archives: 2008/03/28

Hillary Clinton e Barack Obama estão juntos na crítica ao comércio livre e à NAFTA

NAFTA
(http://www.infoescola.com)

(…) “Hillary Clinton e Barack Obama juntos na crítica ao comércio livre. Ambos criticam o NAFTA (North American Free Trade Agreement) que tinha sido calorosamente apoiado pelo Presidente Clinton. E ambos defendem que todos os acordos de troca livre têm de ser revistos pelo próximo Presidente americano. Em suma, ambos parecem concorrer ao título de maior opositor do comércio livre.”

“Na Europa, também parecem crescer as vozes favoráveis ao proteccionismo. o comissário europeu Peter Mandelson tem estado debaixo de fogo devido à sua defesa do comércio livre, em particular devido à sua oposição à imposição de tarifas europeias sobre as importações da China.”

(…) “a troca livre é em regra favorável a ambas as partes. Aos países pobres, obviamente, permite-lhes começar a sair da pobreza, aos países ricos, proporciona aos consumidores acesso a bens mais baratos, elevando o nível de vida geral. É certo que ameaça sectores nacionais onde esses bens são produzidos a custos mais elevados. Mas isso, em contrapartida, liberta recursos que se encaminharão para sectores mais competitivos, gerando no final um acréscimo líquido de postos de trabalho (em regra mais qualificados e mais bem remunerados).

A experiência inglesa e escandinava recomenda mais qualificação profissional e apoio efectivo aos que perdem o emprego, assim como incentivos aos geradores de novos empregos.”

João Carlos Espada; Expresso, 1 de Março de 2008

Após a década em que maior riqueza no mundo se criou (a década de noventa) o mundo parece agora começar a arrepiar caminho e o Ocidente está a reflectir as fragilidades de um sistema económico assente no crescimento exponencial dos padrões e das quantidades de consumo, a troca da transferência massiça e generalizada do sector produtivo para o Oriente. Esta desindustrialização – muito mais intensa nalguns Estados americanos do que em qualquer país ou região europeia – começam a criar uma camada cada vez mais numerosa de cidadãos eleitores descontentes com o presente estado das coisas e que se encontra ou numa situação de desemprego crónico ou numa situação de subemprego ou com novos empregos de remuneração muito inferior à anterior. É que se as estatísticas continuam a dar números impressionantes de criação de Emprego nos EUA, já não espelham tão bem quanto desse novo emprego corresponde a uma remuneração inferior à anterior e, sobretudo, quanto desse novo Emprego não em qualquer Seguro de Saúde… E nos EUA há hoje já mais de 48 milhões de pessoas sem qualquer cobertura de saúde!

Como saberão aqueles que frequentam habitualmente estas paragens, sou um acérrimo defensor das virtudes das Economias Locais e no livre empreendedorismo. Isto é, defendo a empresa privada, mas de pequena e média escala e de âmbito principalmente local e regional. Assim, acredito que a maioria dos bens consumidos numa dada região deve provir precisamente dessa região e daquelas que lhe são imediatamente adjacentes. A esta rede económica local deve ainda corresponder uma rede global, mais ampla e extensa, que inclua todos os países do mundo ou de uma dada região geográfica (a Europa) ou cultural (o mundo lusófono), ou seja, não advogo um isolacionismo económico ou regional, mas o estabelecimento de uma rede de complementaridades onde o essencial da produção é fornecido localmente e a parte acessória e sucedânea coberta pela rede regional (União Europeia ou União Lusófona), cabendo apenas à escala regional a satisfação das necessidades urgentes (crises ambientes ou naturais) ou pontuais (determinados tipos de equipamentos tecnológicos muito raros ou muito específicos).

Estas declarações coincidentes dos dois candidatos democratas indicam que a direcção para onde os ventos sopram na política económica mainstream nos EUA está a mudar… e que as mudanças de política económica a implementar pelo candidato ganhador (provavelmente um destes democratas) serão no sentido de contracorrente às pressões liberalizantes e globalizantes impostas pelos poderosos advogados do “Pensamento Único”, mais nacionais e menos globais… E que este será o tom dominante na reacção à crise de grandes proporções que se prepara para abater sobre a economia dos EUA e que afectará rapidamente – em efeito de bola de neve – aqueles que mais exportam para os EUA (Europa e China) e que trarará uma resposta reactiva de reforço do proteccionismos e das medidas para defesa e incentivo das
economias locais um pouco por todo o mundo.

Anúncios
Categories: E. F. Schumacher Society, Economia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional | 10 comentários

Quids S11-30: Que avião a reacção era este?

ddae.jpg

Dificuldade: 3

Categories: Quids S11 | 11 comentários

O HTV da Darpa: Um novo shuttle para o século XXI?

HTV
(O “Falcon” da DARPA in http://www.darpa.mil)

Um projecto da DARPA “Defense Advanced Research Projects Agency” pretende construir um protótipo de um aparelho supersónico designado como “Falcon” e que deverá ser capaz de voar a pelo menos… Mach 20. A intenção é criar uma avião militar ou comercial capaz de alcançar velocidades hipersónicas e lançar pequenos satélites de uma forma barata e rápida. O primeiro teste, realizado em Setembro de 2007 com o Falcon Hypersonic Test Vehicle-1 (HTV-1) alcançou Mach 19 e conseguiu sair por breves momentos da atmosfera terrestre e reentrar de novo.

Para cumprir este feito, o HTV precisa de utilizar materiais especiais, capazes de resistir aos rigores térmicos da reentrada, aliás rigores que serão ainda maiores que os sustentados pelo Space Shuttle, de facto, 25 vezes superiores… Novos testes terão lugar em 2008 e 2009 com o mais sofisticado planador HTV-2, capaz de alcançar Mach 22 e com um novo design. O HTV-3 será mais lento (Mac 10 apenas) mas servirá para ajustar a forma aerodinâmica do HTV

Este programa é de extrema importância e pretende obter algo que – francamente – muitos suspeitam que a USAF já tem secretamente desde há alguns anos e que é conhecido em certos círculos como o “Aurora”… ou “Blackstar“. Será que o HTV-1 é um sucessor deste ou que o “Blackstar” nunca passou de um rumor? De uma forma ou de outra, o conceito é basicamente o mesmo dos aviões suborbitais turísticos da “Virgin Galactic” ou das propostas russas de lançamentos de satélites com MiG-31 (que afinal, não se concretizou) e vai demonstrar a capacidade do conceito para colocar em órbita cargas úteis por uma fracção do custo actual, e sem a sempre cara utilização de meios não-reutilizáveis… é a concretização (será?…) do sonho do nosso amigo Sá Morais

O programa HTV deverá prolongar-se durante quatro anos e aumentar o grau de conhecimento actual sobre veículos capazes de voar a velocidades hipersónicas assim como o seu uso para o lançamento de cargas orbitais.

Fonte:
Space.com

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade