Hoax: As louras vão extinguir-se daqui a 200 anos

 Gisele Bundchen?

Quem aprecia estes temas… pode já ter lido algures as conclusões de um estudo alarmista e tremendamente pessimista que dava como certo, não as consequências dramáticas do Aquecimento Global, não o impacto de Apophis ou outro mas… A extinção das louras daqui a menos de 200 anos. A notícia, supostamente proveniente de “cientistas alemães” e que teve inclusivamente eco até na prestigiada BBC (ver AQUI), depois, a partir daqui, foram numerosas as réplicas noticiosas, tendo todas como fonte remota o tal grupo de “cientistas alemães”. Tudo se basearia na tese de que sendo os alelos da cor loura do cabelo recessivos estes iriam inevitavelmente desaparecer, sendo substituídos por alelos de outras cores, mais escuras, de cabelo.

Existe algum fundamento nestas teses, já que existe no mundo uma tendência crescente para uma miscigenação racial (sendo neste aspecto, a actual “raça brasileira” assim como a excelência das suas mulheres um sinal promissor dessa miscigenação). É um facto de que o aumento desta miscigenação vai reduzir o número de seres humanos com cabelo louro, mas como esta característica física não implica uma desvantagem evolutiva ou competitiva de quando em quando, haveremos ver ver ainda por muitos milénios gente loira… sempre que se cruzarem duas pessoas com esse alelo, claro…

Seguindo a história desde as suas origens, parece que tudo começou num estudo da “World Health Organisation” ou no tal estudo de “cientistas alemães”… Mas o http://www.snopes.com esclarece afinal a verdadeira origem da história: uma revista feminina alemã publicada em 2000… Não propriamente a fonte científica mais credível, convenhamos…

Fonte:
www.snopes.com

Fotografia: Gisela Bundchen: brasileira… e loura. Algo que afinal não acabar tão cedo.

Categories: Ciência e Tecnologia, Hoaxes e Mitos Urbanos | Etiquetas: | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “Hoax: As louras vão extinguir-se daqui a 200 anos

  1. M4Jor

    graças a deus q n nos vão deixar!

  2. Sim!
    Por aqui tento sempre dar as melhores (boas) notícias…
    Sempre é uma variante aquele pessimismo depressivo que são os textos sobre o Aquecimento Global…

  3. Rui

    Bem, deu para perceber que não acreditas na extinçao das louras e muito menos nas raças europeias ou etnias se preferirem, ja que é uma palavra mais bonita e nao tao conotada com racismo.

    A verdade é que tudo indica mesmo que se vão extinguir e é so analisarmos a realidade, somar 2 mais 2 e perceberão.

    Primeiro, refere Gisele Bundchen por ter nascido no Brasil, pais mais misturado do mundo. Esquece-se é de referir que os seus pais vieram da Alemanha. Portanto ela não é produto das misturas Brasileiras, mas fruto de uma migração muito recente para o Brasil.
    Enquanto houver nordicos nos paises europeus, é claro que haverão mais Giseles no Brasil ao longo dos anos, mas o problema é que nos paises europeus devido à forte imigração, baixa natalidade europeia e mistura, elas irão acabar e depois o Brasil não terá mais “fonte” onde ir buscar loiras. Esgotando a fonte, acaba-se.

    É verdade que tambem ainda ha muitos nordicos no sul do Brasil por esta zona ser mais europeia e não ter tantas outras raças (negros, indios e misturas) como no resto do Brasil, mas a tendência é acabarem tambem ai.

    Toda a diversidade das raças europeias ésta condenada à extinçao.
    Daqui a uns anos não veremos mais caras tipicamente Suecas, Dinamarquesas, Alemães, Italianas, Inglesas, Galegas, etc, etc…
    Brancos é certo que haverá, mas não serão brancos tipicamente europeus, serão brancos como os brancos brasileiros das areas mais miscigenadas (Norte Brasil).

    Até os Antropologos já discutiram o assunto da extinção:
    http://www.mni.pt/destaques/?cod=4558&MNI=b3b7006fbf63b57d6bb032fd9f9a000c

    O problema é que o processo de extinção não é uma coisa facil de se ver, não é de um dia para o outro, não é instantaneo, desapareceu e prontos. É um processo complicado de se entender para a maior parte das pessoas.

    Ha um texto que explica em poucas palavras a comlpexidade do processo e o porque de muita gente não perceber:
    “Este processo de desaparecimento da raça é tanto mais perigoso quanto é certo que actua por uma forma lenta que passa completamente desapercebida.”
    http://gladio.blogspot.com/2004/08/expanso-e-preservao-racial.html

    Depois ha ainda o problema do trauma do racismo europeu.
    Se falamos na extinçao dos indios, tudo bem, ah coitadinhos vao acabar, deviamos fazer algo, se eles pedem terras vamos dar-lhes terras para se preservarem.
    Ja no que toca aos europeus, é totalmente diferente, um europeu que queira preservar a sua terra, peça terras so para brancos, etc, é logo um racista, nazi, xenofobo, odioso, tem problemas mentais, etc….

    Os europeus estao completamente condenados a extinçao.
    Muitos nao percebem, mas muitos percebem e ficam contentes com isso, pois para eles só pode haver mistura e os nativos têm de desaparecer.

  4. Janeca

    Finalmente alguém com coragem para ‘chamar os bois pelos nomes’ ! Já fui apelidada de racista, xenófoba e também fascista. Não me preocupo minimamente. A minha filosofia: cada macaco no seu galho ! Portugueses de há muitas gerações toca a contribuir para o nosso crescimento lusitano

  5. pedronunesnomundo

    1º essa notícia enche o meu pequeno coração de uma enorme tristeza
    não que tal seja surpreendente numa lógica absoluta, mas confesso que nunca tinha pensado em tal em tal prisma!
    como pode perder-se assim tal dom de Deus?
    (vou andar a pensar nisso umas boas semanas, malvado!)

    2º o Rui (em princípio um D. Rui II) tem toda a razão sobre a charneira em que a Europa se encontra
    nisso já tenho pensado. muito
    mesmo fora de uma perspectiva histérica e um pouco egoísta, para onde vão “as armas e os barões assinalados” quando daqui a séculos já não formos aqui nem portugueses, nem europeus, nem sequer “ocidentais”? o que fatalmente parece ir acontecer.
    seremos uma espécie de memória, conto de adormecer, com princesas e reis, uma espécie de Babilónia sem o tamanho, de Atlântida sem a magia. nada
    (por isso me revolto já hoje, contra gente que já se empenha em que esse “nada-Portugal” aconteça ainda no tempo das nossas vidas)

  6. pedro:
    pois…. mas é um hoax, logo… não há risco, para já! e de qualquer modo… há sempre tinta…
    daqui a uns séculos é isso… seremos talvez ainda “portugueses” (de Estado), mas de raça europeia?… é duvidoso… acredito que com o tempo haja uma só raça, uma que misture todas as demais existentes e que é já antevista no caboclo brasileiro.
    E assim, não haverá menos (nenhumas, até) razões para racismos e conflitos entre estados?

  7. pedronunesnomundo

    não me convence muito, CP

    numa utopia de “paz”, nã haveria raças diferentes, religiões diferentes, classes diferentes, perfis diferentes, fisionomias diferentes, desejos diferentes, caminhos diferentes,…?

    quando o igualitário invade a esfera do identitário, estamos mal

    há bastos exemplos de como a “unidade” também produz frutos muito sinistros
    …e não me refiro só à ficção científica em que andássemos todos vestidos de igual!…

    que “unidade” seria essa?
    é que todos concordam que para sermos “iguais” convém que não nivelemos por baixo naquilo que desejamos ser… nem deixá-la ao acaso
    e o que é que pretenderíamos?… determinado por quem?… e o que aconteceria a quem fosse desconforme?

    “unidades”, dispenso-as
    continuo – utopia por utopia – a acreditar na decência que há em cada um e na capacidade de – diferentes – a encontrarmos e a pormos em prática

  8. seria um factor de paz, a extrema e absoluta dissolução das raças… mais um ponto a unir e menos um a separar, é o que penso…
    não se trata de igualitarismo ou de reduzir tudo pela medida mais baixa, é aproximar o que sempre esteve já próximo…
    nem é utopia… é uma caminhada inevitável a prazo…

  9. MAIS OQ E ISSO?OS LOIROS NAO PODEM ACABAR!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: