A Bolha Imobiliária nos EUA… O estouro, a baixa de taxa de juros e a mudança de paradigma


(http://homepage.mac.com/juanwilson)

“Com a crise grave que lhe ronda a porta, a América respondeu com estímulos à economia. Primeiro, estímulos monetários: a Fed reduziu os juros para 3%, com a inflação em 2,8%, o que significa taxas reais praticamente nulas. Depois, estímulos fiscais: Bush vai propor ao Congresso uma devolução significativa de impostos, para aumentar o consumo. O risco é enorme: um descontrolo da inflação poderá transformar esta crise numa crise ainda maior. Questão de fundo: deveria a Europa fazer o mesmo?”
(…)
“Resposta de um optimista: aparentemente, não, porque a Europa não tem os problemas que tem a América. Não tem a bolha imobiliária, não tem a moeda fraca. e, sobretudo, não tem aquele défice monstro das transacções correntes americanas.”
(…)
“Europa rondava os 3,2%, claramente acima do objectivo fixado pelas autoridades monetárias, segundo as quais não devemos exceder os 2%.”

Daniel Amaral
Expresso, 16 de Fevereiro de 2008

Esta redução dos juros de curto prazo promovido pela nova Fed não vai resolver nada a médio prazo. A curto teve efeitos nos mercados, é certo, mas não afectou em absolutamente o problema sério que afecta milhões de americanos que ao contrário dos especuladores financeiros não vivem num qualquer mundo virtual, mas num mundo bem real, e numa economia cuja realidade lhe é agora dolorosamente patente. Estas reduções da taxa de juro de curto prazo servem apenas para que os grandes bancos e especuladores obtenham dinheiro gratuito e tornem a tentar reinjectar no mercado, tentado transformá-lo em novas dividas de consumo. Se a resposta do FED ao estouro da bolha da Internet em 2000, foi baixa a taxa de juro e se a consequência financeira foi levar a que as empresas financeiras (a Banca americana, sobretudo) tudo fizessem para que os americanos contraíssem novas dívidas, já não na Bolsa em investimentos em empresas de Internet, mas desta feita, comprando as suas casas… Agora, para onde vão tentar levar os bancos esse dinheiro que estão a obter de graça? Para que nova Bolha querem empurrar os EUA, e com eles, o resto do mundo?

Será que ainda não perceberam que não é possível andar eternamente neste ciclo bolha-estouro-baixa de taxas? O verdadeiro problema não estará antes num sistema económico e social que favorece o Consumo desbragado e insustentado e na falta de uma mudança deste paradigma de consumo e vida para um outro que favoreça mais a realização pessoal e a criatividade em lugar da pura e cega compra e acumulação-exibição de bens e propriedades?

Categories: Economia | Etiquetas: | 16 comentários

Navegação de artigos

16 thoughts on “A Bolha Imobiliária nos EUA… O estouro, a baixa de taxa de juros e a mudança de paradigma

  1. Fred

    Mas agora eles exageraram, estão com juros negativos!!!! quando se desconta a inflação do ano o valor investido decresce 0,25%. Pegaram pesado!

  2. Eu sei! Este texto é anterior à última descida!
    É de loucos!
    Será que o Greenspan teria a mesma decisão?
    De qq forma estão a esticar demasiado a corda, e o pior é que seremos todos a pagar a factura destes estímulos a um consumismo insustentável!

  3. Fred

    Veja, o consumismo é o que mantém a bicicletinha deles pedalando, ou melhor, o bicicletão dele pedalando.
    Desde o New Deal o estímulo ao consumismo e subsídios agrícolas com indenizações pela quebra de produção, além de gigantescas obras públicas.
    E para tornar os salários competitivos, que inicialmente são muito altos quando a bolha estoura, nada como uma inflação moderada de longo prazo com juros muito baixo que corroi o poder de compra e torna a indústria novamente competitiva internacionalmente.
    E o bicicletão vai passando por cima de quem estiver na frente.
    Agora a verdadeira paúra americana é a migração dos contratos para base EURO. É nisso ai que o Chavinho fica insistindo na OPEP junto com o Irã.

  4. gaitero

    Espere para ver o mesmo acontecer com os financiamentos em 60 vezes nos carros aqui no Brasil, torço para estar errado, más deveriamos aprender com os erros dos outros e dar um vim nesses financiamentos astronomicos, enquanto há tempo.

  5. Fred

    60? já estão financiando em 99 parcelas

  6. Lembram-se de 1929?
    Crash na Bolsa em Wall Street e as consequências nefastas sobre a economia americana e europeia?
    Receio bem que a crise de 1929 seja uma brincadeira de crianças comparada com esta que se avizinha.
    Mais, à sociedades estrangeiras a comprarem o crédito mal parado em Portugal, sabiam disso?
    Dívidas à Banca, estão a ser compradas por firmas inglesas.
    E o mesmo se está a passar aqui ao lado, em Espanha.
    Receio bem que a pujança da economia europeia seja uma panaceia…
    Até Outubro deste ano saberemos a real dimensão do problema e do buraco.
    Mas, que buraco nas contas do Fed e do BCE, que arrastará tudo e todos para o abismo.

  7. Fred:
    ” Veja, o consumismo é o que mantém a bicicletinha deles pedalando, ou melhor, o bicicletão dele pedalando.”
    -> Pedalando contra a parede, diga-se.

    ” Desde o New Deal o estímulo ao consumismo e subsídios agrícolas com indenizações pela quebra de produção, além de gigantescas obras públicas.”
    -> As mesmas “obras hidraulicas” que mantinham os regimes da História Antiga…

    ” E para tornar os salários competitivos, que inicialmente são muito altos quando a bolha estoura, nada como uma inflação moderada de longo prazo com juros muito baixo que corroi o poder de compra e torna a indústria novamente competitiva internacionalmente.”
    -> Alguns economistas já diziam que o baixo desemprego nso eua era “mau” porque pressionava a um aumento dos salários… esquecendo-e que era isso que propulsionava (e os empréstimos de consumo) o consumo nos EUA…

    ” Agora a verdadeira paúra americana é a migração dos contratos para base EURO. É nisso ai que o Chavinho fica insistindo na OPEP junto com o Irã.”
    -> Sim… o dólar é a grande força dos EUA no mundo e a única verdadeira razão pela qual ainda são superpotencia (o dólar hoje é papel puro e pode ser impresso em quantidades parvas). Se o Euro vingar, como é provável, dado que a baixa do dólar está a prejudicar muito as economias exportadoras… assistiremos à queda dos EUA. Para trocar por quem?Pela tirânica e opressora china, pela Europa dividida e amorfa? É aí que acredito nas virtualidades de uma união lusófona…

    Cravo:
    http://www.storyofstuff.com/
    ->Obrigado! Não conhecia, mas vou passar por lá!

    Gaitero:
    ” Espere para ver o mesmo acontecer com os financiamentos em 60 vezes nos carros aqui no Brasil, torço para estar errado, más deveriamos aprender com os erros dos outros e dar um vim nesses financiamentos astronomicos, enquanto há tempo.”
    -> Cá é pior… nesta páscoa muita gente viagou para o… Brasilm com empréstimos bancários! Absurdo! é o grau zero da insensatez: endividar-se para viajar…

    Mário
    ” Lembram-se de 1929?
    Crash na Bolsa em Wall Street e as consequências nefastas sobre a economia americana e europeia?
    Receio bem que a crise de 1929 seja uma brincadeira de crianças comparada com esta que se avizinha.”
    -> O emprego nos EUA ainda não está a cair muito… e hoje há mais experiência e capacidade reractiva. Não acredito numa crise tão grave, mas numa estagnação no mundo e numa recessão ligeira durante uns anos nos EUA. Mas até meados de 2008 saberemos mais…
    -> O fed está a ser muito insensato na gestão deste problema!

  8. gaitero

    xD e eu fui para Portugal, mas sem financiamento. Legalzinho mas Brasil é diferente é especial não se compara, mesmo portugal sendo ” um pouco superior tecnologicamente”.

    Pois, Fred (23:23:20) : acabei de ver mesmo 99 vezes, e um absurdo.

    Tive uma palestra sob a crise dos EUA, anotei alguma coisa vou passar aqui:

    A crise imobiliaria se deu, pois como os juros aumentaram, muita gente deixou de comprar imoveis para alugar, e passou a investir seus montantes, com isso as contrutoras começaram a fexar, muitos pedreiros engenheiros civis, foram mandados embora, marsenarias, lojas de materias de contruçao, e sem dinheiro eles passaram a economizar, oque desencadeou uma decescente e constante instabilidade, já que sem o consumo outras empresas menores começaram a feixar afetando até o mercadinho da esquina afinal em crise economiza-se
    Providências;
    O governo decidiu baixar a taxa de juros para desestimular os investidores que ao invés de investir passaram a consumir reestabilizando a economia,
    ” TAMPOU O SOL COM A PENEIRA NA VERDADE” pois como a baixa foi um tanto insignificante já que a taxa de juros dos EUA já não era grande coisa esta baixa tenderá a estimular a inflaçao que aumentará constantemente, oque vai desencadear uma crise economica num futuro proximo.

  9. gaitero

    clavis- “Sim… o dólar é a grande força dos EUA no mundo e a única verdadeira razão pela qual ainda são superpotencia (o dólar hoje é papel puro e pode ser impresso em quantidades parvas). Se o Euro vingar, como é provável, dado que a baixa do dólar está a prejudicar muito as economias exportadoras… assistiremos à queda dos EUA. Para trocar por quem?Pela tirânica e opressora china, pela Europa dividida e amorfa? É aí que acredito nas virtualidades de uma união lusófona…”

    Lembre-se de que alguns bancos já apontam o Brasil como futuro substituto dos EUA, creio que se esta união acontesse-se iriamos com certeza substitui-los, seriamos um país em 3 continentes.

    Oque seus governantes pensao desta união clavis???????
    já pronunciaram alguma tentativa, o LULA e meio fraco pra fazer tal tentativa mas acho que se falassem com ele creio que uma possivel união poderia nascer sim, mais a iniciativa teria de partir primeiro de portugal, afinal portugal, quem colonizou não concorda. A colonia nunca vai pedir para se unir novamente “questao de honrra” sabe como é né.

    Se nos unissemos, PORTUGAL DEIXARIA A UE??????

  10. Gaitero:

    “um pouco superior tecnologicamente”.
    -> Eu nunca disse tal. È certo que nalgumas áreas, sobretudo nas TI, Portugal está no melhor nivel mundial, mas nas áreas mais “pesadas”: aeronáutica, nuclear, agroindustria, o Brasil está ombro a ombro, em know-how com os melhores.

    “Pois, Fred (23:23:20) : acabei de ver mesmo 99 vezes, e um absurdo.”
    -> É um convite ao sobreendividamento e às falências familiares e da Banca que começam agora a despontar nos EUA…
    -> Só como informação, há hoje em Portugal entre 100 mil a 300 pessoas que estão a ter dificuldades em pagar os seus empréstimos… E nem por isso deixam de contrair novos! Para viajar para o Brasil, na Páscoa, por exemplo! Culpa de uma Banca que empresta sem pensar e de pessoas que… vivem sem pensar!

    “A crise imobiliaria se deu, pois como os juros aumentaram, muita gente deixou de comprar imoveis para alugar, e passou a investir seus montantes,”
    -> É uma abordagem nova. Plausível, mas ainda não a tinha ouvido.

    “com isso as contrutoras começaram a fexar, muitos pedreiros engenheiros civis, foram mandados embora, marsenarias, lojas de materias de contruçao, e sem dinheiro eles passaram a economizar, oque desencadeou uma decescente e constante instabilidade, já que sem o consumo outras empresas menores começaram a feixar afetando até o mercadinho da esquina afinal em crise economiza-se”

    “Providências;
    O governo decidiu baixar a taxa de juros para desestimular os investidores que ao invés de investir passaram a consumir reestabilizando a economia,
    ” TAMPOU O SOL COM A PENEIRA NA VERDADE” pois como a baixa foi um tanto insignificante já que a taxa de juros dos EUA já não era grande coisa esta baixa tenderá a estimular a inflaçao que aumentará constantemente, oque vai desencadear uma crise economica num futuro proximo.”
    -> A Baixa é rídicula (180 milhões de USDs, ou isso) e o buraco na economia desde Agosto de 2007 que já deve bater os 10 triliões de perda (com a descida das Bolsas somada à descida do valor das casas)!
    -> E tal baixa só vai incentivar ainda mais o consumo, e alargar a dívida externa dos EUA, a maior motivação para este problema que radica afinal… num dólar baixo, o qual resulta da baixa expectativa que há no mundo quanto à solidez da economia dos EUA e do seu déficit orçamental…

  11. gaitero

    exatamente ,o dolar terá um peso final nesta crise, quanto menor seu valor tambem maior a dìvida norte americana, as ruinas da terra proibida estão a cair sob a cabeça dos norte americanos.

  12. gaitero

    Muitos brasileiros que trabalhavam na contruçao civil nos EUA , retornaram ao Brasil, pois aqui as contrutoras não param de crescer, e acredite se quizer FALTA MAO DE OBRA QUALIFICADA.
    Qualificada que eu digo, é pessoas com esperiência em calfinaria, auxiliar de pedreiro, pedreiro, carpinteiro, marceneiro, e não engenheiro.

  13. Quando os países exportadores de petróleo deixarem de exigir dólares em troca das suas exportações, como já quer fazer a Venezuela e o Irão, trocando-o pelo mais estável Euro… Aí sim, será o golpe final na economia dos EUA, que depende tanto da livre impressão desse papel chamado… dólar.

    Eu, sei. Nos últimos anos tem havido um movimento de regresso de emigrantes ao Brasil. Mas esse movimento ocorre sobretudo dos EUA para o Brasil, e muito menos da Europa de volta para o Brasil,não é? Os últimos números que li, diziam por exemplo que haveria hoje em Portugal já tantos brasileiros quanto há lusodescentes de primeira e segunda geração no Brasil. Acho que os brasileiros acreditam mais em nós do que nos americanos…

  14. Fred

    É verdade, Rui, os brasileiros estão realmente indo muito mais para a Europa que para os EUA, principalmente Portugal como entrada e depois para o resto da europa, notadamente a inglaterra.

    Infelizmente muita gente está indo, porém bem menos que antes. A tendência é reduzir.

  15. Pois, por cá a tendência é inversa… Em 2007, pela primeira vez em muitos anos houve mais portugueses a sair do que imigrantes a entrar… o que devia ser uma enorme chapada no rosto da classe política e só significa que algo tem que mudar muito depressa no nosso sistema político…

    Faz falta um objectivo polarizador que nos faça sair da Depressão… Uma “novas índias” que urge encontrar e, sobretudo…. Buscar. É que Procurar é sempre mais importante que Encontrar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: